Força Bruta tem brasileiros prontos para duelo contra poloneses

competição com os homens mais fortes do mundo será realizada na manhã de domingo (14) / Foto: Vinicius Gomes / Savagetcompetição com os homens mais fortes do mundo será realizada na manhã de domingo (14) / Foto: Vinicius Gomes / Savaget

São Paulo - O Força Bruta, uma competição de atletismo de força, o strongman, que terá sua edição de 2018 neste domingo, dia 14 de janeiro, a partir das 10h, em Cotia (SP), na região metropolitana de São Paulo. Na arena montada na Praça da Matriz, região central da cidade, estarão frente à frente os homens mais fortes do Brasil e da Polônia: Marcos Ferrari e Tiago Aparecido x Mateusz Kieliszkowski e Krzysztof Radzikowski.
 
O Brasil será liderado por Marcos Ferrari, de 40 anos e 122 kg. Ferrari esteve presente no Força Bruta desde a primeira edição da prova no País, em 2013, e apenas não competiu em 2015 por conta de uma lesão. "Não acredito que o formato das provas nesta edição favorecerá um dos dois países. Mas, o que posso adiantar, é que o Tiago e eu nos preparamos com muito sangue nos olhos, diante tanta dificuldade", enaltece Marcos Ferrari, melhor atleta profissional sul-americano de strongman desde 2010 e tricampeão brasileiro e sul-americano da modalidade.
 
"A preparação realmente foi dura e penosa. É uma honra poder mostrar ao povo brasileiro que não existe limites quando se tem coragem e ousadia, aliados ao ideal de sempre fazer o bem. O impossível é apenas questão de tempo", define Ferrari, paulista de Mogi das Cruzes. 
 
Aos 32 anos de idade e pesando 125 kg, Tiago Aparecido também promete dar o seu máximo pelas cores verde e amarela. "Os treinos foram muito pesados e sempre constantes. Deixamos suor e sangue para chegar até aqui. Momentos de exaustão e dores musculares em busca de uma ótima performance e ultrapassar nossos limites de força", conta Tiago, que convida o público para apoiar os brasileiros. 
 
"Todo o treinamento feito foi visando proporcionar um grande show, nesse evento que já é tradicional na TV brasileira. Fiquem ligados e, quem não puder comparecer em Cotia, peço que mandem muitas energia positiva para nós", finaliza Tiago, atual campeão do Desafio "O Homem Mais Forte do Brasil 2017" e duas vezes campeão sul-americano, uma no Uruguai e outra na Argentina. O atleta, natural de Biritiba Mirim (SP), acumula ainda o tricampeonato brasileiro e o bi do Arnold Sports South America.
 
Polônia bem representada - Uma certeza os brasileiros podem ter: se o título vier, será muito difícil e suado. Isso porque do outro lado estarão dois dos melhores atletas da história recente do strongman mundial. Mateusz Kieliszkowski chega em alta, após ter ganhado todas as provas da última edição da competição, realizada em janeiro de 2017, em Santos (SP). Ele tem 25 anos, 142 kg e é bicampeão polonês de strongman, em 2015 e 2016, e terá ao seu lado Krzysztof Radzikowski, de 36 anos e 150 kg, com um currículo impressionante no esporte, bicampeão overall de 2013 e 2015 do Strongman Champions League e também bicampeão do Giants Live, em 2011 e 2012. 
 
As provas do Força Bruta em 2018 - Como é de costume no Força Bruta, serão realizadas três provas. A primeira é a do Medley, um circuito reunindo quatro fases: inicia-se com o Martelo de Thor, com pesos de 15 kg em cada mão, na isometria de braços abertos e vence quem ficar mais tempo na posição. O atleta que parar primeiro terá três segundos de punição na próxima etapa. Em seguida, eles terão que elevar uma pedra de 100 kg acima da cabeça (uma única repetição), depois farão quatro repetições do Dumbbell (haltere fechado) de 100 kg, e as batalhas da primeira prova terminam com dois tombos de um pneu gigante de trator. 
 
A segunda prova será a do Deadlift, em duplas, com o levantamento de uma caçamba de lixo, em que o peso nas mãos deverá ser de 600 kg no total. A altura da barra será definida pelo atleta de menor estatura da dupla, com tempo máximo de duração de dois minutos. Por fim, a decisão ficará para o tradicional Atlas Stones (por cima da barra), com uma pedra de 140 kg. O atleta tem que jogar a bola por cima da trave para o oponente. Quando cansar e/ou se machucar, o parceiro pode dar continuidade, mas o primeiro não poderá mais retornar para a competição. Vence a dupla que ficar mais tempo e não desistir.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook