Brazil International Badminton Cup terá grandes nomes da modalidade nas Américas

Adam Cwalina e Przemyslaw Wacha / Foto: Badminton PhotoAdam Cwalina e Przemyslaw Wacha / Foto: Badminton Photo

São Paulo - Com a proximidade do fechamento do ranking que definirá os atletas classificados para os Jogos Olímpicos Rio 2016 (1º de maio), a 31ª Brazil International Badminton Cup, em São Paulo, terá a participação de grandes nomes da modalidade nas Américas, além de fortes representantes de países da Europa e da Ásia.
 
A chave principal da competição no Ginásio Antônio Prado Júnior, no Club Athletico Paulistano, começa na quinta-feira (dia 10). Na quarta-feira (dia 9) serão disputados os qualifyings das chaves de simples masculina e feminina. Ao todo, o torneio conta com a participação de 126 atletas (72 homens e 54 mulheres) de 35 países.
 
 “O nível está bem alto, com a presença de alguns dos principais atletas das Américas e Europeus fortes. São três níveis de competidores. O primeiro com jogadores brigando pela classificação olímpica, em busca de pontos em todos os campeonatos. O segundo são atletas que não vão para a Olimpíada, mas que podem ajudar seus compatriotas que estão na disputa tirando pontos dos adversários e fazendo reconhecimento do Brasil. E terceiro os atletas que estão terminando o ciclo olímpico já pensando no próximo”, afirmou o Superintendente de Gestão Esportiva da Confederação Brasileira de Badminton (CBBd), José Roberto Santini.
 
Na chave de simples masculina, destaque para o guatemalteco Kevin Cordón (45º), atual bicampeão dos Jogos Pan-Americanos; o cubano Osleni Guerrero (60º) dono de uma prata e um bronze em Jogos Pan-Americanos; e o americano Howard Shu (66º), bronze em Jogos Pan-Americanos. Pelo Brasil, os principais nomes são Ygor Coelho (71º), atual campeão do torneio, e Daniel Paiola (105º), que disputam a vaga olímpica.
 
Entre as mulheres, duas americanas são os nomes a serem batidos: Iris Wang (33ª), prata em Jogos Pan-Americanos, e Rong Schafer (36ª), que disputou no ano passado o evento-teste dos Jogos Olímpicos. Também se destacam a suíça Sabrina Jaquet (52ª), a russa Natalia Perminova (62ª) e a atual campeã do torneio, a húngara Laura Sarosi (70ª). Entre as brasileiras, os principais nomes são Lohaynny Vicente (54ª) e Fabiana Silva (73ª), que disputam a vaga olímpica.
 
Nas duplas, o nível também está alto. Entre os homens, estão os poloneses Adam Cwalina e Przemyslaw Wacha (28º) e os americanos Phillip Chew e Sattawat Pongnairat (38º). Na chave feminina, destaque para as americanas Eva Lee e Paula Lynn Obanana (27ª) e as turcas Ozge Bayrak e Neslihan Yigit (39ª). Nas mistas, os nomes fortes são os americanos Phillip Chew e Jamie Subandhi (24º), os canadenses Toby Ng e Alex Bruce (33º) e os australianos Robin Middleton e Leanne Cho (39º).
 
“A presença destes jogadores valoriza o campeonato. Temos algumas oportunidades, ganhar medalha é sempre bom, porém o mais importante é que os atletas que brigam pela classificação olímpica mantenham suas médias de resultados. Um bom desempenho dará moral para as próximas competições na Europa”, disse Santini.
 
A 31ª Brazil International Badminton Cup concede 4 mil pontos no ranking para o campeão. O vice fica com 3.400. Alcançar a semifinal garante 2.800 pontos. Já as quartas de final valem 2.200.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook