Lohaynny e Luana Vicente ficam com o bronze na Badminton Cup

A dupla brasileira foi derrotada em uma das semifinais de duplas feminina na competição realizada no Club Athletico Paulistano / Foto: João Pires/FotojumpA dupla brasileira foi derrotada em uma das semifinais de duplas feminina na competição realizada no Club Athletico Paulistano / Foto: João Pires/Fotojump

São Paulo - As brasileiras Lohaynny Vicente e Luana Vicente ficaram com a medalha de bronze na 31ª Brazil International Badminton Cup, no Club Athletico Paulistano, em São Paulo (SP).
 
Na noite deste sábado (dia 12), elas foram derrotadas na semifinal da chave de duplas feminina pelas japonesas Chisato Hoshi e Naru Shinoya, por 2 sets a 1, parciais de 21-16, 10-21 e 21-14. Nas demais categorias, os favoritos ao título chegaram na decisão apenas nas chaves de duplas masculina e na mista. As finais serão disputadas neste domingo (dia 13) a partir das 10h.
 
Mais cedo, Lohaynny e Luana (41ª) eliminaram nas quartas de final as compatriotas Ana Paula Campos e Paloma da Silva (21-14 e 21-11). Mas acabaram derrotadas na semifinal pelas japonesas. Hoshi e Shinoya foram as responsáveis por eliminar nas quartas de final as cabeças de chave número um, as americanas Eva Lee e Paula Lynn Obanana (26ª), por 2 sets a 0, parciais de 24-26, 21-16 e 21-12.
 
Na disputa pela medalha de ouro, as japonesas vão encarar as australianas Setyana Mapasa e Gronya Somerville (51ª). Elas derrotaram na semifinal a australiana Leanne Choo e a canadense Rachel Honderich, por 2 sets a 0, com duplo 21-19.
 
Na chave de simples masculina, o favorito ao título, o cubano Osleni Guerrero (58º), perdeu nas quartas de final para Adrian Dziolko (71º), por 2 sets a 0, parciais de 9-21 e 17-21. Na semifinal, o polonês voltou a vencer, dessa vez o japonês Yusuke Onodera (411º), por 2 sets a 1, parciais de 21-19, 15-21 e 21-16. Seu adversário na decisão será o português Pedro Martins (97º). Ele eliminou o mexicano Lino Muñoz (85º), por 2 sets a 0, parciais de 21-8 e 21-11.
 
"Em dezembro tinha perdido para ele, mas sentia que podia dar mais. Foi uma vitória importante para ganhar confiança. Espero surpreender na final e ganhar meu primeiro torneio challenger. Com o resultado obtido até agora fico perto dos Jogos Olímpicos. Foi um ciclo olímpico atribulado, depois de Londres-2012 sofri um acidente de carro. Foi uma recuperação lenta e complicada, fiquei ausente dos torneios por um ano e meio. Estou emocionado e espero estar em grande forma na Rio 2016", disse Martins.
 
Na chave de simples feminina, outra favorita caiu na semifinal: a americana cabeça de chave um Iris Wang (33ª). Ela foi derrotada pela japonesa Chisato Hoshi (162ª), por 2 sets a 1, parciais de 21-19, 16-21 e 17-21. A outra finalista é a turca Neslihan Yigit (72ª). Ela eliminou a lituana Akvile Stapusaityte (90ª), por 2 sets a 0, parciais de 21-5 e 21-10.   
 
Nas duplas mistas,os americanos favoritos ao título Phillip Chew e Jamie Subandhi (25º) foram surpreendidos na semifinal pelos austríacos David Obernosterer e Elisabeth Baldauf (53º). Eles venceram por 2 sets a 1, parciais de 18-21, 21-12 e 24-22. "Foi um jogo duro, parelho até o fim, mas nós talvez tenhamos tido um pouco mais de sorte no terceiro set. É muito bom derrotar o cabeça um, mas o que importa é estar na final", afirmou Obernosterer.
 
Os adversários dos austríacos na decisão serão a outra dupla favorita, os canadenses Toby Ng e Alex Bruce (31º). Na semifinal, eles derrotaram os australianos Robin Middleton e Leanne Choo (38º), por 2 sets a 0, parciais de 21-17 e 21-15.
 
Nas duplas masculinas, os cabeças de chave um, os poloneses Adam Cwalina e Przemyslaw Wacha (28º), passaram para a final ao derrotarem os belgas Matijs Dierickx e Freek Golinski (56º), por 2 sets a 0, parciais de 21-15 e 22-20. A zebra, no entanto, voltou a dar as caras na outra semifinal. Os americanos Phillip Chew e Sattawat Pongnairat (38º) foram superados pelos indianos Alwin Francis e Kona Tarun (93º), por 2 sets a 0, parciais de 16-21 e 9-21.
 
Classificação Olímpica - Os atletas que vão disputar os Jogos Olímpicos Rio 2016 serão definidos pelo ranking da Federação Mundial de Badminton (BWF). A janela de classificação fecha no dia 1º de maio. Na Seleção Brasileira, as disputas seguem intensas nas chaves de simples masculina (Daniel Paiola e Ygor Coelho) e feminina (Lohaynny Vicente e Fabiana Silva). Por ser o país-sede, o Brasil ganhou a vaga nas duas categorias e disputará pela primeira vez o badminton nos Jogos Olímpicos. Na dupla feminina, a Seleção ainda busca a vaga. 
 
A 31ª Brazil International Badminton Cup concede 4 mil pontos no ranking para o campeão. O vice fica com 3.400. Alcançar a semifinal garante 2.800 pontos. Já as quartas de final valem 2.200.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook