Entrevistas

Etiene Medeiros: "Fico muito feliz por hoje ser um espelho para a garotada"

O ginasta fez solo e salto e a SERC/USCS ficou com a segunda posição no geral passando para a disputa de medalhas, neste domingo (6/8/2017), no Pinheiros, em São Paulo / Foto: Osvaldo F./Contrapé/ArquivoO ginasta fez solo e salto e a SERC/USCS ficou com a segunda posição no geral passando para a disputa de medalhas, neste domingo (6/8/2017), no Pinheiros, em São Paulo / Foto: Osvaldo F./Contrapé/Arquivo
 
Etiene Medeiros: "Fico muito feliz por hoje ser um espelho para a garotada"
 
Etiene Medeiros colocou seu nome na história mais uma vez neste ano, tornando-se a primeira brasileira a conquistar a medalha de ouro no Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos.
 
Esta semana, a pernambucana está em Curitiba para participar dos Jogos Escolares da Juventude, etapa 12 a 14 anos, como embaixadora da natação. Neste período "pós-ouro", Etiene está se dedicando a eventos, retribuindo ao esporte o que a natação ofereceu à sua vida. 
 
O que você espera desta semana em Curitiba?
Vai ser uma correria essa minha visita aqui. Todo dia treinarei pela manhã, então a semana será de muita bagunça, mas também muita responsabilidade e treinos. Estou muito feliz. Estarei presente em vários locais. Serão dias de muita interação. Olho no olho da galerinha.
 
Você participou dos Jogos Escolares dos 13 aos 17 anos. Naquela época você já sabia que queria ser nadadora, consolidar sua carreira?
Foi construído aos poucos. Eu vejo que os Jogos são uma fase de construção. Você vai sonhando e sonhando, e vai atingindo etapas, atingindo medalhas, e os Jogos Escolares fazem parte disso. Então, naquela época eu tinha um sonho, mas eu tive que passar por aquelas fases para poder estar realmente evoluindo. Foi um progresso que hoje deu super certo.
 
Qual é o seu sentimento como atleta de estar de volta a esta competição?
O sentimento é que a gente ainda tem esperança pela frente, no esporte, na garotada e nos sonhos que eles têm. Eu vejo que a proporção dos Jogos Escolares é muito maior hoje em dia, do que era na minha época. Hoje os Jogos são como um pré-Campeonato Brasileiro, que o atleta vai participar. Em algumas modalidades serve até de preparação para outras competições. É também um vínculo do esporte com a educação. Então, é sensacional.
 
Como é pra você ser embaixadora dos Jogos?
Eu fico muito feliz. Já tentei participar dessa dinâmica em outras edições e acabou não dando certo, devido a todo o vínculo de treinamento. Esse ano foi uma prioridade aceitar essa proposta. E eu adoro. Sei o quanto são importantes os Jogos Escolares nessa fase do atleta, de 12 a 14 anos. Fico muito feliz por hoje ser um espelho para a garotada, e ter essa interação, estar olho no olho com o pessoal. 
 
Que mensagem você deixa para os jovens atletas?
Primeiro, divirtam-se! A fase em que vocês estão é realmente de diversão, de criar um caminho para o sonho, um trajeto, de tomar decisões positivas, para que isso some algo a você futuramente. Curtam o momento. Os Jogos são uma fase que, mais tarde, vocês vão se lembrar e pensar no quanto foi bacana participar, dos amigos que fizeram. Então, procurem conversar com outros atletas de outros esportes, interação. Vivam intensamente a mensagem é essa. 
 
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook