Renzo Agresta estreia no Rio, a quarta Olimpíada da carreira

Esgrimista enfrenta o georgiano Sandro Bazadze no primeiro combate, às 12h45, na Arena Carioca 3 / Foto: Jonne Roriz/Exemplus/COBEsgrimista enfrenta o georgiano Sandro Bazadze no primeiro combate, às 12h45, na Arena Carioca 3 / Foto: Jonne Roriz/Exemplus/COB

Rio de Janeiro - O esgrimista Renzo Agresta estreia nos Jogos do Rio, sua quarta Olimpíada da carreira, nesta quarta-feira (10/8/2016), às 13h05, na Arena Carioca 3. O primeiro adversário do brasileiro na disputa do sabre é o georgiano Sandro Bazadze - a definição veio no sorteio das chaves no último dia 4.
 
"O Sandro Bazadze é um atleta que teve um fim de temporada bom, conquistou a medalha de prata em uma Copa do Mundo (de Madri, em maio)", avaliou Renzo. Na sequência, o brasileiro pode enfrentar, já nas oitavas de final, o sul-coreano Kim Junghwan, número 2 do ranking mundial. "É um caminho que não é simples, mas é possível. Eu espero jogar bem, dar meu máximo, no nível do Pan. Estou treinando bem nos últimos dias e espero poder reproduzir isso". A última competição de Renzo antes da Olimpíada foi justamente o Campeonato Pan-Americano do Panamá, em 23 de junho, em que conquistou a medalha de ouro do torneio continental pela segunda vez.
 
No fim de março, Renzo Agresta, de 31 anos, garantiu a classificação para a Olimpíada do Rio por meio do ranking continental, como melhor atleta das Américas. O esgrimista já disputou três edições olímpicas. Na primeira, Atenas/2004, tinha apenas 19 anos e se classificou após vencer o Pré-Olímpico das Américas - também esteve nos Jogos de Pequim/2008 e Londres/2012.
 
Renzo, 22º colocado do ranking mundial, passou boa parte do ciclo olímpico treinando na Itália - baseado na capital do país, treinou no clube Scherma Roma. Na reta final dos Jogos do Rio, passou três semanas em treinamento com a seleção italiana na cidade de Fórmia. Nos último ciclo, conseguiu resultados importantes: em 2015, foi medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Toronto (a quarta medalha em Pans), conquistou o inédito título dos Jogos Mundiais Militares e ainda obteve a melhor campanha em Campeonatos Mundiais, com o 16º lugar em Moscou.
 
O esgrimista chegou ao Brasil no dia 31. Desde então, está instalado na Vila dos Atletas e fez um treino técnico por dia no espaço reservado à equipe nacional, no Riocentro. O brasileiro contou com uma ajuda especial no Brasil: treinou com Alberto Pellegrini, atleta da seleção italiana que não se classificou aos Jogos mas aceitou ser sparring do esgrimista brasileiro. "É importante treinar com um bom atleta para manter o nível de jogo".
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook