Com 56 medalhas, Brasil continua na briga pelo primeiro lugar na Gymnasiade

O judô conquistou o bicampeonato mundial / Foto: Divulgação CBDEO judô conquistou o bicampeonato mundial / Foto: Divulgação CBDE

Marrocos – O Brasil, atual campeão mundial da Gymnasiade, maior evento de esporte escolar do mundo, continua na briga pelo bicampeonato. A competição, que reúne os melhores atletas de 58 países entre 15 e 18 anos, acontece no Marrocos até esta quinta-feira, dia 10. Até agora, o país tem 56 medalhas, sendo 20 de ouros, 16 de prata e 20 de bronze.
 
O judô e o karatê foram as modalidades que mais obtiveram medalhas até o momento. Os judocas conquistaram o bicampeonato do mundial escolar com um rendimento de 99%. Dos 15 atletas que lutaram, 14 ganharam medalhas para o Brasil, sendo oito de ouro e seis de prata. A Rússia foi a segunda colocada com nove medalhas (três ouros e seis bronzes) e, em terceiro lugar, a França com cinco medalhas (dois ouros, duas pratas e um bronze). Já os caratecas, das 11 categorias disputadas, nove estão levando medalhas para casa.
 
No terceiro dia de competições em Marrakesh, teve estreia brasileira no taekwondo. A equipe liderada pelos técnicos Erickson Souza, Edgar Guimarães e Daniel Melo fez bonito no tatame do ginásio Moulay Rachid conquistando sete medalhas só neste primeiro dia. O lugar mais alto do pódio foi ocupado por Vitor Porto. A atleta Larissa Nascimento conquistou a prata e, o bronze, foram para Rafael Magalhães, Vander Wolliver, Gabriel Fabre, Eduarda Camille e Giovanna Campos.
 
E teve medalha também na luta olímpica. A equipe conquistou uma prata com a lutadora Larissa Pereira (RN) e três bronzes com os lutadores Julia Oliveira (SP), Igor Queiroz (MT) e Ruthy Hellen (SP).
 
A tarde também foi movimentada no Marrocos. Na ginástica artística, os atletas paulistas Diogo Soares e Murilo Pontedura enfrentaram fortes adversários como França, Ucrânia e Espanha, mas garantiram o lugar no pódio com a prata e o bronze conquistado no aparelho cavalo.
 
O tempo nublado em Marrakesh parece ter ajudado os atletas brasileiros, que conquistaram mais cinco medalhas. O paranaense Vitor Motin ficou com o ouro no arremesso do disco, bem como o seu companheiro de modalidade Marcos Leal, ouro no 110m. Os outros ouros do dia vieram com os revezamentos Medley masculino e feminino. A atleta do Mato Grosso Nerisnelia dos Santos Souza levou a prata no salto triplo.
 
Veja Também: 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook