Oi Bowl Jam abre o Mundial de Skate 2017

Disputa traz maiores nomes da modalidade ao Parque Madureira, de 27 a 29 de janeiro / Foto: Fernando Soutello-AGIFDisputa traz maiores nomes da modalidade ao Parque Madureira, de 27 a 29 de janeiro / Foto: Fernando Soutello-AGIF

Rio de Janeiro - Para os apaixonados por skate, a notícia ainda pode soar inusitada, mas a verdade é que ela abre novos caminhos para o esporte. A partir de 2020, em Tóquio, o skate fará parte dos Jogos Olímpicos.
 
E o Oi Bowl Jam, que acontece de 27 a 29 de janeiro, no Parque Madureira, Rio de Janeiro, contará com atletas nacionais e internacionais que têm grandes chances de se classificar para as Olimpíadas e fazer bonito na capital japonesa daqui a quatro anos.
 
Seis vezes campeão mundial e do X Games no bowl/park, além de tricampeão do Oi Bowl Jam, o brasileiro Pedro Barros reforça que a essência do skate precisa ser mantida e acredita que a chegada do esporte aos Jogos Olímpicos é um grande passo.
 
“Para o skate, estar nas Olimpíadas traz muitos pontos positivos, como a democratização do esporte e, principalmente, o apoio que os governos poderão dar aos praticantes. Queremos que isso aconteça de um modo que mostre o skate como ele realmente é, com sua autenticidade”, defende o atleta, na expectativa para a participação no Oi Bowl Jam.
 
Os Jogos Olímpicos de Tóquio terão competições de street e park, e é desta segunda modalidade que faz parte o bowl, disputado no Oi Bowl Jam. O Brasil terá direito a 12 vagas para as Olimpíadas de 2020, sendo três para cada uma das seguintes categorias: Park e Street, no masculino e no feminino. A classificação acontecerá de acordo com o Circuito Mundial de 2019.
 
Além de Pedro Barros e de outras feras nacionais como Sandro Dias, Felipe Foguinho, Murilo Peres e Nilo Peçanha, o Oi Bowl Jam contará com grandes nomes internacionais que provavelmente estarão nos Jogos de Tóquio: Alex Sorgente, Ivan Federico, Josh Borden, Danny Leon e Jaime Mateu.
 
“Entre os estrangeiros, Alex Sorgente (EUA) e Ivan Federico (Itália) são as grandes estrelas da modalidade park. Sem dúvida, os cariocas terão uma grande oportunidade de assistir a atletas tops de graça. Outra coisa bacana é que o bowl de Madureira tem várias características e desafios que se assemelham ao park, como cradle, hips, corners e canyon”, declara Ed Scander, vice-presidente da Confederação Brasileira de Skate (CBSk).
 
A competição soma pontos para o ranking da World Cup Skateboarding (WCS) e a premiação é de 120 mil reais. O Oi Bowl Jam, etapa de abertura do Mundial de Skate Bowl 2017, tem o patrocínio máster da Oi, além de TNT, G-Shock, Honda, Rexona, Nívea Sun e Evoke. O evento é chancelado pela World Cup Skateboard (WCS), com coordenação técnica da Confederação Brasileira de Skate (CBSk) e realização da IMM.
 
Nos dias 27 e 28 de janeiro, a fase classificatória do evento contará com transmissão ao vivo do canal SporTV. Já no domingo, 29, a grande final poderá ser acompanhada dentro do Esporte Espetacular, na TV Globo.
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook