Dentil/Praia vence Vôlei Nestlé e sai na frente da semifinal

José Liberatti é uma importante arma da euipe do Osasco / Foto: João Pires/FotojumpJosé Liberatti é uma importante arma da euipe do Osasco / Foto: João Pires/Fotojump

Minas Gerais – O Vôlei Nestlé saiu de quadra na última sexta-feira, dia 23, com a cabeça na partida desta segunda-feira, dia 26, às 19h, no José Liberatti, quando recebe o Dentil/Praia Clube para o segundo confronto do playoff semifinal da Superliga.
 
A meta é empatar a série melhor de cinco partidas, após ser superado pelas mineiras, que ganharam por 3 sets a 2, parciais de 23/25, 25/19, 25/23, 25/27, e 15/13, em 2h41min, em Uberlândia. Em busca de mais uma final, a equipe de Osasco vai contar com a força de sua torcida, que promete lotar o ginásio em Osasco, para igualar o confronto.
 
A líbero Tássia resumiu o sentimento das companheiras. “O resultado veio nos detalhes. Sabíamos que ia ser difícil aqui dentro, onde a torcida ajuda bastante o time delas, mas jogamos muito bem, com a pressão e tudo mais. Agora é levar para casa, onde é a nossa torcida que vai fazer a diferença. Vamos sair de Uberlândia de cabeça erguida, porque fizemos um grande jogo. Agora é estudar o que elas fizeram contra a gente e fazer um bom jogo em Osasco”.
 
Mari Paraíba seguiu a mesma linha da líbero. “Agora é pensar no próximo jogo. Trabalhar mais ainda e consertar os erros. Tudo para que na próxima rodada o resultado seja diferente, seja a nosso favor. Acreditamos que em Osasco vai ser diferente, porque vamos entrar com a mesma vontade e dar o nosso máximo em quadra para empatar essa série”, garantiu a ponteira.
 
Revanche – O Vôlei Nestlé terá 4.012 integrantes para enfrentar o Dentil/Praia Clube nesta segunda-feira, a partir das 19h, em Osasco (com transmissão do Sportv 2). Além das 12 atletas, o clube contará com seus torcedores, que prometem lotar o ginásio José Liberatti dispostos a empurrar o time rumo à vitória. Força na quadra e na arquibancada para conseguir o resultado positivo e garantir o empate no playoff semifinal da temporada 2017/18 da Superliga.
 
O jogo - O Vôlei Nestlé fez um primeiro set sólido desde o primeiro ponto, anotado por Angela Leyva. Luizomar também ‘marcou o seu’ ao usar o Desafio e reverter uma marcação de toque no bloqueio do time de Osasco para garantir 6/2. O bom sistema defensivo assegurou os contra-ataques e o placar chegou a 15/10, após dois ataques seguidos de Tandara. Um erro na avaliação do vídeo challenge (a bola tocou em Fabiana, mas não foi marcado na revisão), ajudou a manter o time de Uberlândia no jogo, pois o marcador, que iria para 22/18, foi para 21/19. Após dois set points desperdiçados, Carol Albuquerque e Lorenne entraram na inversão no 24/23. Mas foi Mari Paraíba quem fechou a conta em 25/23. Os destaques ofensivos foram Angela Leyva (7 pontos) e Tandara (5).
 
A situação se inverteu no segundo set. Com problemas no passe, especialmente no início da parcial, o Vôlei Nestlé viu o Praia abrir vantagem no placar. Luizomar pediu tempo quando sua equipe perdia por 4/0 e 14/7 e conseguiu encaminhar uma reação. Camila Brait entrou para ajudar a estabilizar o passe e com três bloqueios seguidos – um de Tandara e dois de Bia – baixou a diferença para quatro pontos (18/14). Na base da garra, o time de Osasco chegou a  ficar apenas dois pontos atrás 21/19, com novo paredão de Tandara, mas, na reta final, não conseguiu encaixar seu melhor jogo e acabou superado por 25/19.
 
O terceiro set foi marcado pelo equilíbrio. Em mais um pedido acertado de Desafio, o Vôlei Nestlé fez 5/4 em um ataque de Mari Paraíba que tocou no bloqueio. As donas da casa, porém, passaram à frente e o empate veio com um ataque de Leyva, no 12/12. Porém, toda vez que as comandadas de Luizomar chegavam, o Praia conseguia abrir dois pontos. Bia, no bloqueio, igualou tudo novamente (21/21). O time de Uberlândia desgarrou e chegou ao set point. Sem desistir, o Vôlei Nestlé encostou outra vez no 24/23, mas não conseguiu virar e a parcial ficou com o Dentil por 25/23. Mari Paraíba, com 5 pontos, foi o destaque ofensivo da equipe osasquense.
 
Vôlei Nestlé e Praia Clube fizeram um jogo de gato e rato no quarto set. A equipe de Osasco perseguiu as praianas desde o início. Encostou no 15/14, 18/17 e 19/18, até empatar no 19/19 com um ace de Tandara. Voltou a igualar no 21/21, com um bloqueio simples de Carol Albuquerque. Com emoção de sobra no final, as mineiras ainda tiveram dois set points, mas quem venceu foi o time de Osasco. Tandara, maior pontuadora da parcial com 8 acertos, colocou sua equipe na frente no 26/25 e Tássia, com uma defesa de puro reflexo, fechou em 27/25.
 
O Vôlei Nestlé começou o tie break com o pé embaixo. Com um bloqueio de Tandara, abriu 3/0. Luizomar garantiu o 4/0 ao insistir no Desafio em um ataque de Tandara, que tocou no bloqueio. Angela Leyva, com uma bola colocada da entrada de rede, garantiu a virada de quadra com vantagem para o time de Osasco (8/5). O jogo engrossou e as mineiras encostaram. Mas Nati Martins garantiu a vantagem de 2 pontos (11/9), com um bloqueio pelo meio. A ponteira peruana fez 12/10. Bia, em uma boa rápida pelo meio, marcou 13/11. Mas as donas da casa empataram no 13/13 e viraram no 14/13 e conseguiram a vitória por 15/13.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook