Sesc RJ e Dentil/Praia Clube decidem a Superliga Feminina 17/18

Equipe carioca venceu o primeiro jogo / Foto: Marcos de Paula / Sesc RJEquipe carioca venceu o primeiro jogo / Foto: Marcos de Paula / Sesc RJ

Minas Gerais - Chegou o momento da decisão. Neste domingo, dia 22, Sesc RJ e Dentil/Praia Clube entram em quadra pelo segundo jogo da final da Superliga Feminina 17-18. O time carioca, que venceu a primeira partida por 3 sets a 1, no último domingo, dia 15, no Rio de Janeiro, tem a vantagem na série e precisa de mais uma vitória para confirmar seu 13º título na competição.
 
Caso o time mineiro vença por qualquer placar, a série será decidida em um golden set de 25 pontos. A partida será disputada no ginásio Sabiazinho, em Uberlândia (MG), a partir das 9h10, com transmissão da TV Globo e do Sportv 2.
 
O técnico Bernardinho espera repetir em Uberlândia o resultado da primeira partida, mas sabe que terá uma missão ainda mais difícil. “Nosso sistema de bloqueio e defesa funcionou muito bem. A gente foi bastante consistente nisso. Podemos esperar um jogo totalmente diferente em Uberlândia, pois elas jogam muito bem em casa. A final em dois jogos é uma tarefa mais árdua e precisamos nos manter concentrados”, afirma.
 
As atletas do Sesc RJ também acreditam que a próxima partida será diferente da primeira e apostam em mais pressão do adversário, mas acreditam que o bom trabalho do grupo durante toda a competição deve continuar fazendo a diferença em quadra. “As adversárias vão estudar a partida passada e tentar encontrar algum ponto em que nós não tenhamos ido bem. O ginásio também vai favorecer a elas, mas não podemos deixar isso nos incomodar durante a partida”, diz a ponteira Drussyla.
 
“Tenho certeza absoluta que elas vêm com tudo. No Rio, entramos com muita concentração então conseguimos inibir e passar insegurança para elas. Jogamos taticamente, do jeito que o Bernardinho pediu e conseguimos a vitória. Aqui, em Uberlândia, será diferente. Na casa delas, com a torcida contra, a batalha vai ser ainda mais dura e será decidida nos detalhes. Vai levar quem tiver mais concentração, mais lucidez, sabendo realmente o que precisa ser feito dentro de quadra”, finaliza a central Mayhara.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook