Thaisa ressalta que Mundial será o mais especial da carreira

Thaisa ressalta que Mundial será o mais especial da carreira  / Foto: Divulgação/FIVBThaisa ressalta que Mundial será o mais especial da carreira / Foto: Divulgação/FIVB

Rio de Janeiro - Única remanescente do grupo bicampeão olímpico – Pequim 2008 e Londres 2012 -, Thaisa disputará o terceiro campeonato mundial da carreira. Com duas medalhas na competição, bronze no Japão 2010 e prata na Itália 2014, a central da seleção brasileira de vôlei ressaltou que este será o mais especial.
 
“Para mim, com certeza será. Diferente de todos os outros. E quanto mais próximo fica, mais bate a ansiedade. O Mundial é um campeonato muito competitivo, em que todos os times chegam bem fortes e preparados”, disse Thaisa, que disputou a Copa Pan-Americana, em julho, na República Dominicana, e o Torneio Montreux Volley Masters, este mês, na Suíça. Estas foram as suas primeiras competições com a seleção brasileira desde os Jogos Olímpicos Rio 2016, e após a delicada cirurgia no joelho esquerdo. O Brasil terminou na quarta posição em ambos sem contar com o grupo completo. 
 
“Com todas as meninas, com o time completo, com cada uma sabendo os pontos em que pode melhorar, temos tudo para fazer um grande Mundial. Estamos todas treinando muito e bastante focadas”, completou a central. 
 
O Brasil buscará o título inédito a partir do próximo dia 29, contra Porto Rico, pelo grupo D, com sede na cidade japonesa de Hamamatsu. No dia 30, será a vez da República Dominicana. A Sérvia será a adversária no dia 1 de outubro, e o Quênia no dia 2. No encerramento da fase de classificação, enfrentará o Cazaquistão, no dia 4.  A final será disputada no dia 20 de outubro, em Yokohama. A seleção brasileira embarcará para o Japão nesta quarta-feira, dia 19, para o período de aclimatação. 
 
Veja Também: 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook