Goleira da seleção: “Quero sair do Rio com a medalha de ouro”

Bárbara vai para sua 3ª Olimpíada / Foto: Divulgação / CBFBárbara vai para sua 3ª Olimpíada / Foto: Divulgação / CBF

Rio de Janeiro – Depois de ter batido na trave em 2008, com a medalha de prata contra os Estados Unidos, a goleira Bárbara não cansa de dizer: quer ter uma nova chance de representar o Brasil na Rio 2016. Sua convocação já é quase certa e a meta agora é o feito inédito do ouro olímpico.
 
“Estamos treinando em casa. No ano passado, estávamos treinando em São Paulo. Cada dia vemos um vídeo de um atleta que postam, de alguma propaganda das Olimpíadas na televisão realmente é de arrepiar. Eu já vivenciei isso duas vezes, se Deus quiser eu pretendo estar na terceira. Estou brigando para isso”, confessa a jogadora de futebo.
 
Bárbara assume que é difícil, mas que o fator torcida e estar em casa a incentiva a treinar e focar cada vez mais. “Temos algo a mais a dar e nos treinos a gente vem se cobrando bastante também. Nos ajudamos. O grupo está bem fechado. Acredito que a gente não está deixando nada escapar. Estamos dando o nosso máximo. Estamos visando muito às Olimpíadas. Por ser minha terceira eu quero dar o meu melhor. Eu tenho hoje uma medalha de prata, em 2008. Quero sair do Rio de Janeiro com a medalha de ouro no peito”, declarou, ao GloboEsporte.Com.
 
Nesta quarta-feira, a partir das 15h30, a seleção brasileira tem seu primeiro teste, contra a Nova Zelândia, pela Copa Algarve. Barbara classifica a competição em Portugal como uma espécie de pré-olímpico, já que as adversárias de hoje e outras equipes já têm vaga garantida no torneio olímpico.
 
“A gente lida com essa competição como se fosse pré-olímpico para que realmente a gente possa medir a força dos adversários que a gente vai enfrentar lá na frente, para a gente tentar buscar o que a gente tem de melhor e buscar talvez o ponto fraco dos adversários. Acredito eu que vai ser muito bom antes das Olimpíadas até porque tem um tempo de uma competição para a outra”, resume a atleta.
 
A forte intensidade de treinos ajuda, segundo Bárbara, para entrar no clima dos Jogos. “Estamos treinando bastante desde o começo do ano. Tivemos uma parada somente no carnaval, mas a gente está bem. Vamos para essa Copa Algarve com tudo, sabendo das dificuldades, sabendo dos adversários que a gente vai encontrar pela frente. Mas a gente sabe que é visando as Olimpíadas, que é nosso objetivo maior”, conclui.
 
Canadá, Portugal, Bélgica, Dinamarca, Rússia, Islândia são as outras seleções presentes da disputa que se inicia nesta quarta. Os próximos jogos do Brasil são contra Portugal, no dia 4, e contra a Rússia, no dia 7.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Curta - EA no Facebook