Estádio do Cave, em Brasília, é reformado para receber seleções

Obras tiveram início em abril e a previsão de conclusão é no início de julho / Foto: Francisco Medeiros / Brasil2016.gov.br / MEObras tiveram início em abril e a previsão de conclusão é no início de julho / Foto: Francisco Medeiros / Brasil2016.gov.br / ME

Rio de Janeiro - Uma das seis cidades escolhidas para sediar as partidas de futebol nos Jogos Olímpicos Rio 2016 fora do Rio de Janeiro, Brasília vai se preparando para receber as equipes não só no Estádio Nacional Mané Garrincha, palco que terá dez partidas ao longo do evento. A capital federal contará ainda com quatro campos oficiais de treinamento: o Bezerrão, no Gama, o Abadião, em Ceilândia, o campo do Corpo dos Bombeiros, no Setor Policial, e o Cave, no Guará.

Para se adequar e receber as seleções que irão a Brasília, o estádio do Cave passa por reforma. O Ministério do Esporte investiu inicialmente R$ 7 milhões na reconstrução do campo, dos vestiários e na reforma das arquibancadas. Como o valor da obra foi reduzido posteriormente, o valor corrigido do investimento ficou em R$ 6.186.900,66. O responsável pela execução é o Governo de Brasília, que entrou com contrapartida de R$ 777.777,78.
 
As obras tiveram início em 15 de abril e a previsão de conclusão é para o começo de julho, mês em que as equipes devem começar a treinar na cidade visando aos Jogos Olímpicos. As primeiras partidas no Mané Garrincha estão marcadas para 4 de agosto, um dia antes da abertura oficial, no Rio de Janeiro. O Brasil enfrenta a África do Sul, às 16h, e o Iraque encara a Dinamarca, às 13h, ambas as partidas do futebol masculino.
 
“Começamos as obras em duas frentes. A primeira de demolição dos vestiários, que tinha uma estrutura bem antiga. Entramos com equipamento mecânico para adiantar ao máximo. Uma segunda equipe entrou na parte de reconstrução do gramado, para fazer o rebaixamento necessário e a reconstrução das camadas de drenagem”, explicou Lúcio André de Novaes, engenheiro responsável pela obra.
 
As etapas citadas por Novaes já estão concluídas. A partir de segunda-feira (09.05), uma nova fase começa no Cave. “Estamos prontos para iniciar a fundação dos vestiários, mas todas as partes da estrutura vão andar juntas. No campo de futebol também. Começa com a parte de tubulações, drenos e brita. Na outra semana já temos a expectativa de trabalhar com o top soil, que vai receber a grama”, detalhou o engenheiro.
 
O maior desafio do local será o gramado, do tipo Esmeralda. A expectativa é de que o plantio seja concluído até o fim do mês. A partir de então, a grama precisaria de cerca de dois meses para ficar pronta para ser utilizada pelos jogadores durante os treinamentos.
 
Veja Também: 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Curta - EA no Facebook