Recomeça programa de detecção de talentos do Handebol

Acampamento Regional de Handebol / Foto: Cinara Piccolo/CBHbAcampamento Regional de Handebol / Foto: Cinara Piccolo/CBHb

São Paulo - O maior projeto de detecção de novos talentos do Handebol brasileiro recomeça nesta sexta-feira, dia 4, e segue até domingo, dia 6. Vitória, no Espírito Santo, recebe o primeiro acampamento regional do ano, dando sequência ao trabalho realizado em 2017, que permitiu a observação de centenas de jogadores das categorias de base, além do aprimoramento da formação de profissionais que trabalham com a modalidade.
 
O objetivo principal da Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) é trabalhar com os jovens talentos desde cedo, permitindo a reposição constante de peças em todas as categorias e um desenvolvimento contínuo dos atletas visando as seleções principais. A entidade já está investindo na formação dos times que irão aos Jogos Olímpicos de 2024 e 2028.
 
"No ano passado, tivemos um balanço muito positivo, observamos uma evolução técnica muito grande dos meninos e das meninas. Agora, queremos manter o mesmo grau de detecção de talentos e ver saltos de qualidade naqueles atletas que foram observados anteriormente", diz Washington Nunes, coordenador dos acampamentos masculinos e técnico da seleção adulta.
 
"Ficamos muito satisfeitos com o fato de todos os presidentes das federações estaduais, na Assembleia Extraordinária da CBHb, terem apontado os acampamentos como o maior e melhor produto do Handebol brasileiro em 2017", festeja o treinador.
 
A segunda etapa das atividades acontecerão em Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rondônia, Roraima, São Paulo e Tocantins, não contemplados no ano passado.
 
Técnicos de cada um dos estados indicarão os cinco melhores jogadores de cada posição nas categorias infantil, cadete e juvenil masculinas e femininas, totalizando 210 atletas por acampamento. Os eventos começam nesta semana e vão até o fim de julho.
 
Os 66 que se destacarem em cada uma das categorias serão selecionados para os acampamentos nacionais, de agosto a dezembro, no Centro de Treinamento de São Bernardo do Campo (SP).
 
"Mas ainda estaremos de olho nas competições regionais. Um jogador que perder o acampamento por lesão, doença ou algum outro motivo ainda terá a chance de ser observado e de integrar esse grupo final", ressalta Nunes.
 
Nos acampamentos, os 35 atletas serão divididos em dois grupos de trabalho: um 18 e outro com 17, para que o desgaste físico seja equilibrado e os conteúdos mais bem repassados. As aulas práticas terão trabalho de aquecimento, ações coordenativas, prevenção de lesão, jogos em espaço reduzido,  número menor de jogadores, tomadas de decisão 2x1, 3x2, 4x3 e 6x5, contra-ataque, retorno defensivo, formação defensiva em 5-1 e construção de ataque contra defesas 5x1 e 6x0, entre outros.
 
As atividades serão acompanhadas por profissionais das seleções brasileiras e por professores e técnicos locais, promovendo um intercâmbio de experiências. "O projeto nos dá a oportunidade de trabalhar com profissionais de Handebol de diversas áreas e, acima de tudo, de auxiliar na formação deles", diz Nunes.
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook