Brasil fecha a Copa das Nações de hipismo em quarto

Grã Bretanha foi a campeã do torneio / Foto: sportfotGrã Bretanha foi a campeã do torneio / Foto: sportfot

Estados Unidos - No sábado, dia 3, a Copa das Nações foi o ponto alto na 8ª das 12 semanas do Winter Equestrian Festival, no Palm Beach International Equestrian Center, em Wellington, Flórida (EUA). Estiveram em pista nove fortes equipes: Brasil, Canadá, EUA, Grã Bretanha, Irlanda, Chile, Argentina, México, Chile e Venezuela.
 
Os times e seus respectivos chefes de equipe a postos no desfile que antecedeu a Copa das Nações 
 
Sagrou-se campeão o Time da Grã Bretanha com Amanda Derbyshire / Luitbanta BH (0/8, Emily Moffitt / Hilfiger (13/0), Emily Mason / Explosion W (0/0), representando uma nova geração, ao lado do campeão olímpico Ben Maher / Tic Tac (0/0) com espetacular atuação e único sem faltas na soma dos dois percursos idealizado pelo norte-americano Ken Krome. Lembrando que a cada rodada as equipes têm direito a descarte do pior resultado. Seis países habilitaram-se para a 2ª volta: Grã Bretanha, Brasil, Chile, Venezuela, Irlanda e México. 
 
O Time Brasil formado por Fabio Leivas / Tosca (0/12), Francisco Musa / Catch Me Império Egípccio (9/4), Rodrigo Lambre / Velini (0/8) e Yuri Mansur (4/0) fechou em 4º lugar com 16 pontos perdidos. A Irlanda foi vice, 5 pontos perdidos, e o México, 10 pp, ficou na 3ª colocação. O  chefe de equipe do Brasil foi Pedro Paulo Lacerda, diretor de Salto da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH). Ronaldo Bittencourt Filho, presidente da CBH, também está acompanhando a 8ª semana do Winter Equestrian Festival.  
 
Pedro Paulo Lacerda, chefe de equipe do Brasil, ao lado de Fábio Leivas, Rodrigo Lambre, Yuri Mansur e Francisco Musa
 
No dia 18, o Brasil foi vice-campeão na Copa Nações - CSIO5* "LONGINES FEI Jumping Nations Cup™ of the United States of America" em Ocala, na Flórida. A equipe verde amarela contou com Rodrigo Lambre / Coleman,  Yuri Mansur / Inferno, Felipe Amaral / Premiere Carthoes BZ e  Fabio Leivas / Fox Trot VD Padenborre. A vitória foi do Canadá e Irlanda e EUA empataram em 3º lugar.
 
Para o hipismo mundial, o ano de 2018 tem seu ápice com os Jogos Equestres Mundiais realizados a cada quatro anos e que chegam a sua 8ª edição entre 11 e 23 de setembro, em Tryon, Carolina do Norte (EUA). O melhor resultado das equipes do Brasil na competição foram dois quartos lugares: 1994 em Haia, na Holanda e 2010 em Lexington, EUA, e na última edição na Normandia, França, o Time Brasil fechou em 5º lugar. Aos 19 anos, em 1998 na Itália, Rodrigo Pessoa foi campeão mundial. A disputa em Copa das Nações e outros GPs de 3*, 4* e 5* no 1º semestre de 2018 faz parte do processo de preparação e observação para formação para equipe brasileira nos Jogos.
 
O Winter Equestrian Festival 2018, maior e mais longa competição do hipismo mundial, segue até 1º de abril e distribui mais de U$ 9 milhões em premiação.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rio 2016

Hortência dá conselhos ao filho:  "Vila Olímpica é disneylândia sexual"

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook