Felipe Amaral disputa sua 1ª final de Copa do Mundo de Salto em Paris

Felipe Amaral com Carthoes BZ, no Indoor SHP 2017 em São Paulo / Foto: Luis RuasFelipe Amaral com Carthoes BZ, no Indoor SHP 2017 em São Paulo / Foto: Luis Ruas

França - O 40º campeão na história da Final da Copa do Mundo de Salto - Longines FEI World Cup™ Showjumping Final - será conhecido no domingo, dia 15. A disputa anual que tradicionalmente acontece em recinto fechado (indoor) movimenta a Acoor Hotels Arena, em Paris, entre os dias 11 e 15 de abril.
 
Concorrem ao título 39 conjuntos de 13 ligas representando nove países: Alemanha, Áustria, Brasil, Canadá, EUA, Grã Bretanha, Holanda, França e Suíça. Pelas cores do Brasil, Felipe Amaral, bicampeão brasileiro senior top 2013/2017 e vice-campeão pela Liga Sul Americana qualificativa para a competição, faz a sua estreia em uma Final da Copa Mundo.
 
O alemão Marcus Ehning, campeão em 2003, 2006 e 2010, é o único que pode garantir o tetra nessa 40ª edição. Representantes da Alemanha e EUA são recordistas em vitórias com 10 cada. O norte-americano McLain Ward defende o bi consecutivo. Porém cabe a um brasileiro o status de maior vencedor da história da competição Rodrigo Pessoa que montando o rei Baloubet du Rouet garantiu o inédito tri consecutivo em 1998, 1999 e 2010, entre outras importantes classificações.
 
"Sempre sonhei com a chegada desse momento, assistindo aos videos do Rodrigo ganhando consecutivas vezes. As expectativas são sempre as melhores porque apesar de ser a minha primeira final, estou com um cavalo que conheço faz muito tempo. Acredito que isso faz diferença em grandes campeonatos", destaca Felipe, 27 anos, que se apresenta com Carthoes BZ, um sela holandês filho de Carthago em Voltaire de 15 anos de propriedade de Roberta e Marisa Ramalho.
 
"Monto ele desde os 8 anos. Aos nove vencemos nosso primeiro Campeonato Brasileiro Sênior Top em 2017, o 2º. Em dezembro 2017 fui para Wellington (EUA) fazer uma pré-temporada e integrei a equipe medalha de prata na Copa das Nações em Ocala em 18/2/2018. Depois vim para Europa me adaptar aos concursos indoor e competi dois Concurso na Alemanha em Braunschweig e Dortmund", contou Felipe, reserva na Rio 2016, integrante da equipe 4ª colocada no Pan 2015 e campeão do GP Internacional The Best Jump 2017 em Porto Algre.
 
O amor pelo esporte equestre já é uma saga na família de Felipe Amaral. "Nasci no meio dos cavalos. Sou a quarta geração de cavaleiros da minha família. Meu bisavô, Marechal Edgar do Amaral jpa participava de competições e chefiou a equipe olímpica de 1948. Depois meu avô, Hugo Amaral, e meu pai José Paulo Amaral, viveram toda a vida dedicada aos cavalos, competindo, treinando e comercializando. Meu treinador da vida inteira sempre foi meu pai e depois quando vim pra Europa tive o privilegio de poder montar com o Rodrigo Pessoa, que é sem dúvida meu grande ídolo".
 
Nessa quinta-feira, dia 12, às 20h30 (fuso local) acontece a primeira qualificativa (prova de velocidade com faltas convertidas em tempo), na sexta-feira, dia 13, novamente às 20h30, tem a 2ª parcial, a 1.60 metro com desempate, que define os finalistas para domingo, dia 15, com 1ª volta às 14h00 e a 2ª decisiva rodada com início previsto para as 16h35 (fuso local). A FEITV transmite as disputas ao vivo.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

Rio 2016

Hortência dá conselhos ao filho:  "Vila Olímpica é disneylândia sexual"

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook