COB anuncia dez contemplados pelo Projeto Vivência Olímpica

Parte dos atletas jovens que estarão em Londres / Foto: Arquivo COBParte dos atletas jovens que estarão em Londres / Foto: Arquivo COBSão PauloOs Jogos Olímpicos Rio 2016 chegaram mais cedo para um grupo de jovens e promissores atletas. O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) anunciou 10 atletas entre os 16 jovens que participarão do Projeto Vivência Olímpica. O COB levará esses atletas para Londres durante os Jogos Olímpicos 2012, com o objetivo de antecipar a experiência olímpica deles, quebrando o gelo para 2016. Outros seis atletas serão anunciados até o início de julho, já que alguns ainda têm chances de classificação para os Jogos de Londres.

Alessandra Marchioro (natação), Felipe Wu (tiro), Flávia Gomes (judô), Hugo Calderano (tênis de mesa) e Isaquias Queiros (canoagem) foram anunciados e estiveram presentes ao lançamento do projeto, na sede do COB. Andressa Mendes (saltos ornamentais), Martine Grael (vela), Rebeca Andrade (ginástica artística), Thiago Monteiro (tênis) e Vitor Gonçalves (vôlei de praia) também foram anunciados, mas não estiveram presentes por estarem em viagem para treinos e competições.

"O COB já está trabalhando há alguns anos na preparação da geração que vai competir nos Jogos Olímpicos de 2016. Com a ação de levar alguns atletas para vivenciarem o ambiente olímpico, nós pretendemos quebrar a ansiedade natural que antecede uma competição como esta. Poucos países no mundo fazem uma ação como esta. Com a Rio 2016, resolvemos antecipar esta vivência", explicou o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman.

Para selecionar os atletas, o COB, em conjunto com as Confederações Brasileiras Olímpicas, identificou jovens com histórico de resultados nas categorias de base, em alguns casos já na categoria adulta, e com potencial de evolução até os Jogos Olímpicos Rio 2016. O projeto é voltado apenas para atletas de modalidades individuais ou em dupla. O desempenho dos atletas nos Jogos Olímpicos da Juventude Cingapura 2010, campeonatos e ranking mundiais foram os principais critérios de escolha.

"Queremos que eles sintam o clima de uma estreia olímpica quatro anos antes dos Jogos do Rio, ainda sem a responsabilidade e pressão por resultados. Assim, eles terão mais vontade de ir aos Jogos, com mais conhecimento de tudo o que cerca uma participação no maior evento esportivo do mundo. Queremos que estes atletas entendam desde cedo o que é o mundo olímpico", explicou Marcus Vinicius Freire, superintendente executivo de esportes do COB.

Em Londres, os atletas serão divididos em três grupos. A rotina deles incluirá treinamento, quando possível, ou acompanhamento dos treinos de sua modalidade, assistir às competições de sua modalidade, conhecer a Vila Olímpica, visitar a Casa Brasil, entrar em contato com a imprensa. Enfim, tudo o que possa ser antecipado em termos de vivência em uma edição de Jogos Olímpicos. Atletas de judô e vôlei de praia, por exemplo, podem ser utilizados como sparrings - estes ficarão mais tempo.

Todos ficarão alojados no Centro Esportivo Crystal Palace, base exclusiva de treinamento do Time Brasil antes e durante os Jogos Olímpicos de Londres 2012. O projeto será liderado por Soraya Carvalho, ginasta olímpica em Atlanta 1996, com experiência em formação e qualificação no esporte. Atualmente, Soraya é gestora de cursos e programas do Instituto Olímpico Brasileiro. Soraya também integrou a Missão Brasileira nos Jogos Olímpicos da Juventude Cingapura 2010.

"É sempre bom ser reconhecida. Este projeto incentiva os atletas a continuarem se esforçando até 2016. É uma forma de aproximar os que não conseguiram se classificar para Londres e ajudá-los a realizar o grande sonho de todo atleta de participar de uma edição dos Jogos Olímpicos. Esse é o maior incentivo que eu poderia ter recebido. Saber que estão apostando em mim é um incentivo. Farei de tudo para estar em 2016 e representar o Brasil muito bem", disse a nadadora Alessandra Marchioro.

"Vou com o objetivo de aprender, ver como funciona uma competição deste tamanho. Não vou para me divertir. Vou com a cabeça focada em ver os melhores atletas do mundo, saber como eles se preparam antes das provas. Não só os atletas da canoagem, mas de todas as modalidades", afirmou Isaquias Queiros, da canoagem.

O Projeto Vivência Olímpica é uma ação do Programa Geração Rio16, que está sendo desenvolvido pelo Comitê Olímpico Brasileiro tendo como meta os Jogos Olímpicos Rio 2016.

 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook