Remo terá três barcos em Londres

Single skiff, com Kissya Cataldo, será o primeiro a competir neste domingo/ Foto: Washington AlvesSingle skiff, com Kissya Cataldo, será o primeiro a competir neste domingo/ Foto: Washington Alves

Londres- Em sua 17ª participação olímpica, o remo brasileiro inicia neste domingo, 29 de julho, as competições nos Jogos de Londres com o objetivo de chegar o mais perto possível de uma final e tentar desafiar os países mais estabelecidos do esporte. Com três barcos classificados, a esperança é também de ver nas águas do lago artificial de Eton Dorney uma evolução em relação aos resultados da última edição dos Jogos, em que a melhor colocação foi o 14º lugar de Anderson Nocetti (single skiff). O foco também está no aperfeiçoamento para o Rio 2016.

 

Nocetti, de 38 anos, mais conhecido como Macarrão, vai se tornar o primeiro remador brasileiro a disputar três Jogos Olímpicos. O Brasil também terá um barco no single skiff feminino, com Kissya Cataldo da Costa e outro no double skiff peso leve, com Fabiana Beltrame e Luana Bartholo de Assis. Essa parceria tem um desafio a mais na raia: as duas remadoras se juntaram apenas em fevereiro, quando Fabiana, que normalmente compete no single skiff peso leve – categoria que não é olímpica – optou pela double skiff para poder disputar sua terceira edição de Jogos Olímpicos.
 
A falta de tempo, porém, não impediu que Fabiana e Luana obtivessem a vaga para a Londres 2012 com um segundo lugar no Pré-Olímpico de Tigre, na Argentina, em março.  "Eu me surpreendi muito com o nosso desempenho na competição. A Luana competiu muito bem, nem parecia que era sua estreia na seleção. Senti seu apoio do início até o final da prova. Nosso barco ainda tem que melhorar, e temos pouco tempo até os Jogos. Por isso acho prematuro falar em medalha, mas vamos nos empenhar para conseguir um bom resultado", explica Fabiana.
 
O single skiff peso-leve será o primeiro barco brasileiro na água, com a eliminatória começando às 5h30m (horário de Brasília). Para Kissya, uma estreante em Jogos Olímpicos, chegar às semifinais já será um resultado significativo. "É uma experiência muito importante para poder evoluir. Meu objetivo principal é trabalhar para que no Rio 2016 eu possa pensar em pódio em vez de apenas participar", explica a remadora.
 
Já para Macarrão, a disputa tem início às 8h30. Dono de 29 títulos brasileiros, ele é uma referência nacional do remo. O catarinense não gosta de especular sobre prognósticos. "Vou remar. Os resultados vão depender da minha condição física e de como estiverem meus adversários ", afirma Nocetti, cuja categoria terá a participação de 33 barcos.
 
No domingo, às 6h50, será a vez de Fabiana Beltrame e Luana Bartholo.
 
A última vez em que um barco brasileiro chegou a uma final A foi nos Jogos de Los Angeles, em 1984, quando Ângelo Rosso Neto, Walter Hime e Nilton Araújo ficaram em quarto lugar na prova do dois com.

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook