Consultor de campeões mundiais analisa atletas da Seleção

Consultor russo tem experiência com campeões olímpicosConsultor russo tem experiência com campeões olímpicos

Rio de Janeiro - O russo Valery Kleshnev é um lapidador de campeões. Usando a tecnologia e a biomecânica, ele contribui para aperfeiçoar a remada de atletas e guarnições. Na última edição do Campeonato Mundial, os remadores assessorados por Kleshnev ganharam sete medalhas: 3 ouros, 1 prata e 3 bronzes. Entre os dias 6 e 12 deste mês, o consultor se juntou ao grupo de pesquisadores do Laboratório de Fisiologia do Exercício Experimental Aplicada da Universidade Federal Fluminense (UFF), em um projeto inédito que envolve fisiologia, biomecânica do remo assim como composição corporal e neurofisiologia. 
 
Três tipos de barco (1x, 2- e 4x) e 19 remadores foram estudados; a maioria deles da Seleção Brasileira. Diversos sensores instalados nos barcos geraram dados úteis para análises detalhadas dos movimentos. Durante encontro com técnicos e atletas, no Rio de Janeiro, Kleshnev sugeriu mudanças de alguns hábitos comuns entre nossos remadores que podem resultar em ciclos de remada 46% mais eficientes. Um exemplo é a aplicação precoce do tronco comprometendo o bom aproveitamento da força na remada. 
 
A visita de Kleshnev foi importante para orientar o uso do sistema BioRow (sensores e software), adquirido pelo laboratório, e está prevista para acontecer mais vezes até os Jogos Olímpicos de 2016.  Atletas serão testados regularmente com objetivo de melhorar a performance em competições dentro e fora do país nos próximos dois anos. 
 
Um dos diferenciais do projeto, coordenado pelo professor Paulo Pedro da Silva Soares, é considerar adaptações ao treinamento diante das condições ambientais do Rio de Janeiro, algo pouco explorado no mundo acadêmico. Em função da temperatura, umidade e vento, as respostas de desempenho variam e devem ser levadas em conta para o planejamento do treino.
 
"A hidratação é fundamental em sessões de treinamento de até 200 km semanais nas quais os remadores podem perder até  três quilos de massa corporal. Principalmente, se pensarmos nas categorias peso-leve que exigem rigoroso controle de peso", afirmou o pesquisador brasileiro, que já foi remador em diversos clubes cariocas.

 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook