Fabiana vence eliminatória e já está na semi-final do Mundial de Bled

Ao vencer no último domingo, dia 28 de Agosto, com folga a quarta série eliminatória no Campeonato Mundial, em Bled(Eslovênia), Fabiana Beltrame classificou-se para a semi-final, que apontará as seis finalistas / Foto:DivulgaçãoAo vencer no último domingo, dia 28 de Agosto, com folga a quarta série eliminatória no Campeonato Mundial, em Bled(Eslovênia), Fabiana Beltrame classificou-se para a semi-final, que apontará as seis finalistas / Foto:DivulgaçãoBled - Ao vencer no último domingo, dia 28 de Agosto, com folga a quarta série eliminatória no Campeonato Mundial, em Bled(Eslovênia), Fabiana Beltrame classificou-se para a semi-final, que apontará as seis finalistas.

Fabiana (7:54,99) superou a japonesa Akiko Iwamoto por 6 segundos (8:00,96). Akiko também classificou-se para a semi-final. Ambas não precisaram esforçar-se muito para superar as representantes da Argélia, Suécia e El Salvador.

As demais classificadas, em suas respectivas séries, foram: Holanda ( Marie-Anne Frencken - 8:04,10) e Polônia ( Agnieska Renck - 8:06,73). Nesta série, a grande surpresa foi a tailandesa Phuttharaksa Nikkree, que liderou a prova até depois dos 1.500 m., o que permite prever sua classificação para a semi-final, na repescagem. Suíça ( Pamela Weisshaupt - 7:53,13) e Canadá (Tracy Cameron - 7:57,51)

Inglaterra ( Katherine Copland -7:47,88) e Estados Unidos ( Ursula Grobler - 7:50,23). A alemã Lena Mueller, que ficou em terceiro lugar (7:51,97) também deverá classificar-se para a semi-final na repescagem.

De onde vem o perigo: As mais fortes ameaças ao sonho de Fabiana conquistar uma medalha neste Mundial deverão vir das representantes da Suíça, Inglaterra, Estados Unidos, Canadá e Alemanha (caso esta passe para a semi-final).

Nas eliminatórias de domingo, as melhores remadoras esforçaram-se somente o necessário para a classificação, sendo a única exceção a disputa pelo segundo posto entre Estados Unidos e Alemanha. Os tempos realizados até aqui quase não permitem previsões.

O técnico da CBR, José Oyarzabal, responsável por Fabiana neste Mundial, disse ter ficado muito satisfeito com a maneira como ela remou. “ Superou minhas expectativas técnicas, devo confessar. Foi muito mais regular, suave e preciso que no Mundial do ano passado. Agora vejo que tudo será possível. São 4 ou 5 meninas com um nível muito homogêneo, com alguma superioridade para a suíça, campeã mundial em 2008 e 2009. As outras são a inglesa (campeã mundial sub23 neste ano), a americana, recordista mundial no remoergometro com 6'54” ..... Mas o remoergometro não flutua, não é mesmo? Além da alemã campeã mundial no four-skiff, ano passado, um pouco inferior fisicamente. Então aqui estamos : 5 meninas com qualidades e defeitos. A diferença final vai ser ditada pela mente, pelo auto-domínio, onde a Fabiana não é fraca. Vamos ter uma semi-final muito disputada. Essa eliminatória muito forte de hoje, que obrigou a alemã a passar para a repescagem, espero que desequilibre a semi-final a nosso favor”, concluiu Oyarzabal.

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook