Últimos ensaios para a apresentação do Tico-Tico no fubá

Treino da rotina técnica de equipe do Brasil / Foto: Satiro Sodré / Divulgação CBDATreino da rotina técnica de equipe do Brasil / Foto: Satiro Sodré / Divulgação CBDA

Barcelona - O nado sincronizado brasileiro estreia no XV Mundial de Esportes Aquáticos, em Barcelona, neste sábado, 20/7, nas eliminatórias da prova de equipe técnica, a partir das 9h, de Brasília. Serão 16 times na água do Palau Sant Jordi. As 12 melhores disputam a final na próxima 2ª feira, 22/7, a partir das 14h, de Brasília. E para conseguir isto, o Brasil recorreu a uma das mais famosas canções brasileiras, o Tico-tico no Fubá. 
 
O Brasil competirá no sábado com Pamela Nogueira, Giovana Stephan, Beatriz Regly Teixeira, Jessica Noutel, Lorena Molinos, Maria Bruno, Luisa Borges e Maria Eduarda Miccuci. As gêmeas Daniella e Gabriella Figueiredo serão as reservas. Na rotina livre, que acontecerá na terça-feira, 23/7, o time será alterado, com Gabriella Figueiredo substituindo Beatriz Teixeira.
 
A mais experiente da equipe brasileira é Pamela Nogueira, que completou 25 anos ontem (qua, 17). Este é o seu quarto Mundial, após Melbourne/2007, Roma/2009 e Xangai/2011.
 
"A sensação é a mesma, de prazer em disputar esta competição, com raça. E o objetivo também é igual, que é o de ser finalista. As diferenças é que no primeiro Mundial, tínhamos um time mais experiente e agora há muitas meninas novas. Em compensação vejo uma melhora muito grande em nossa velocidade, nadada, vigor no movimento de pernas. Somente nas alçadas, talvez percamos para as seleções brasileiras anteriores", concluiu Pamela, que não deixou acontecer a tradicional comemoração com o nº de "caldos" na aniversariante, "pois ela falou que não teve nos outros aniversários deste ano e não seria logo no dela que iria acontecer", disse Maria Bruno, rindo.
 
A competição de equipes terá desfalques. A equipe dos Estados Unidos competirá somente em solo e dueto. Já a China não competirá devido à outra competição, que acontece a cada quatro anos, e que o país dá muito importante.
 
"Mesmo com estes desfalques vejo equipes em ascensão, como a Holanda, que está com um time alto e pelo que já assisti bem treinado. Outra seleção a ser observada é a do México, que teve poucas alterações em relação aos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, e que manteve seu dueto. Mas preferia a coreografia delas do Pan 2011, em que ocupavam mais a piscina. Para compensar elas aumentaram o número de alçadas", afirmou Maura Xavier, treinadora brasileira.
 
O Brasil competirá em Equipe Técnica ao som da música "Tico-tico no fubá", imortalizada pela Pequena Notável Carmen Miranda. Foi gravada também pela rainha do chorinho Ademilde Fonseca e até pelo músico e diretor de orquestra norte-americano Ray Conniff, entre outros. Canção de choro composta por Zequinha de Abreu, em 1917, inicialmente como Tico-tico no farelo. Rebatizada com o nome atual em 1931, é uma das canções brasileiras mais conhecidas de todos os tempos. Atingiu seu ápice de popularidade na década de 40 quando foi utilizada em cinco filmes americanos: Saludos amigos, A filha do comandante, Escola de Sereias, Kansas City Kitty e Copacabana, este último com a interpretação de Carmen Miranda.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook