Polo Feminino já treina em Barcelona

As jogadoras do polo aquático feminino chegaram ontem (ter, 16/7) a Barcelona  / Foto: Satiro SodréAs jogadoras do polo aquático feminino chegaram ontem (ter, 16/7) a Barcelona / Foto: Satiro Sodré

Barcelona - As jogadoras do polo aquático feminino chegaram ontem (ter, 16/7) a Barcelona e foram logo para um treino não muito forte na piscina da competição, após breve descanso no hotel. Só ficaram de fora as quatro atletas que vieram do Rio de Janeiro (Manuela e Marina Canetti, Adhara e Victoria Chamorro), que chegaram bem mais tarde e somente hoje (qua, 17/7) de manhã treinaram com as demais, num jogo-treino contra a Grã-Bretanha.
 
"Treinamos bem e fomos melhor do que elas. Hoje à tarde vamos treinar contra elas novamente", disse Mirella Coutinho. O torneio de polo será na piscina Bernat Picornell, uma arena mítica para o esporte brasileiro. Neste local, Gustavo Borges conquistou sua primeira medalha olímpica, a prata nos 100m livre nos Jogos de Barcelona 1992. Naquele ano, o nado sincronizado e somente as finais do polo também aconteceram ali. O restante da competição de polo aquático foi disputada na piscina municipal de Montjuic, assim como os saltos ornamentais.
 
Este ano, o complexo Bernat Picornell ficará com o polo, já que a natação e o nado sincronizado serão disputados no Palau Sant Jordi, outro local inesquecível para o desporto verde-amarelo. Foi neste ginásio, que o vólei brasileiro se tornou pela primeira vez campeão olímpico há 21 anos.
 
A direção do polo está tentando junto à organização do campeonato, uma maior variedade de adversários para treinos, já que somente Grã-Bretanha e Cazaquistão estavam determinados para isto. "Não acho que treinar com o Cazaquistão seja uma boa ideia, pois será um dos nossos adversários na fase de classificação (nota: o Brasil estreia contra a Hungria, joga depois contra o Cazaquistão e termina a primeira fase contra a Itália) " resumiu o assistente técnico Roberto Chiappini
 
Para o preparador físico, Willians Manso, que trabalhava com a natação nos Jogos Olímpicos de Barcelona, uma das maiores dificuldades do polo brasileiro será a falta de jogos, já que a maioria dos países concorrentes já jogou por volta de 70 jogos na temporada. "Esta falta de ritmo de jogo atrapalha. Nossos adversários estão mais rodados, fora a experiência. Nesta primeira fase, nosso foco maior será o Cazaquistão, por isso, é até bom enfrentar um adversário forte antes de pega-lo", resumiu Willians.
 
O polo brasileiro no Mundial de Barcelona 2013 (hora de Brasília):
 
Dia 21/7 - domingo = Brasil x Hungria - 13h50
Dia 23/7 - terça = Brasil x Cazaquistão - 12h30
Dia 25/7 - quinta = Brasil x Itália - 8h30

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook