Brasil passa fácil pelo Chile e vai brigar por dois ouros no handebol

Fábio Chiuffa fez quatro gols na vitória brasileira / Foto: Divulgação / COBFábio Chiuffa fez quatro gols na vitória brasileira / Foto: Divulgação / COB

Toronto - Assim como aconteceu há quatro anos, em Guadalajara, a seleção brasileira masculina de handebol volta a disputar a grande final do torneio. Mas desta vez a expectativa é a de terminar com um desfecho diferente e, enfim, conquistar a medalha de ouro nos Jogos Toronto 2015. Na semifinal disputada na tarde desta quinta-feira (23/07), no Exhibition Centre, o Brasil derrotou o Chile por 34 a 24 e agora espera pelo vencedor do confronto entre Argentina e Uruguai que acontecerá logo mais à noite.

Ao contrário do que rodos esperavam, não foi uma partida tranquila para o time brasileiro. No primeiro tempo, o Brasil errou alguns contra-ataques e, ao contrário do que aconteceu nos outros jogos, não conseguiu ampliar o placar. Na etapa final, e já com muitas alterações em quadra, o time fez valer a melhor categoria e venceu a partida.
 
O técnico espanhol da seleção brasileira Jordi Rivera não se esquivou. Perguntado sobre uma projeção da revanche contra a Argentina na final do handebol masculino, ele disse: “Chegamos onde queríamos chegar e agora é uma final entre Brasil e Argentina, um clássico sul-americano que não tem favorito. Eles têm uma equipe forte e que há muito tempo joga com os mesmos jogadores. Mas para vencê-los teremos que jogar muito mais do que jogamos hoje contra o Chile.
 
Segundo Rivera, o time precisa entrar concentrado na decisão. “Hoje perdemos muitas bolas. E contra a Argentina estes contra-ataques serão fatais”, analisou Rivera, acrescentando que seu time entrou desconcentrado contra o Chile porque a cabeça já estrava voltada para o jogo com a Argentina.
 
Artilheiro do Brasil a partida contra o Chile (cinco gols), o ponta Oswaldo frisa que a disputa do ouro pan-americano será um jogo de paciência e de muita atenção. “Quem cometer menos erros vai ser campeão e espero que seja o Brasil, pois confesso que ainda estou engasgado com a Argentina desde a final de Guadalajara”, concluiu Oswaldo.
 
Marcaram para o Brasil os seguintes jogadores: Oswaldo (5), Vini, Chiuffa e Thiagus (4), Diogo Hubner, Alemão e Borges (3), Teixeira, Lucas e Bruno Santana (2) e Raul e Zeba (1). Técnico Jordi Rivera.

Veja Também: 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook