Marcha 50 km encerra o Atletismo do PAN de Toronto

Ubiratan Santos / Foto: Wagner Carmo / CBAtUbiratan Santos / Foto: Wagner Carmo / CBAt

Rio de Janeiro - O torneio de Atletismo dos Jogos Pan-Americanos de Toronto termina neste domingo (dia 26), com a disputa da prova dos 50 km marcha, num circuito de 2 km, montado no Ontario Place West Channel, às margens do Lago Ontário. A prova terá largada às 08:05 de Brasília (07:05 locais) e o Brasil terá dois representantes na competição: o potiguar Cláudio Richardson dos Santos e o catarinense Jonathan Riekmann.
 
Os dois marchadores ratificaram qualificação para o PAN em competições no Exterior. Cláudio obteve a marca de 4:10:56 na Copa do Mundo de Taicang, na China, em 2014. Já Jonathan completou a distância no Campeonato Pan-Americano de Arica, no Chile, em 4:08.59, este ano.
 
O objetivo dos dois é tentar fazer a prova em menos de 4 horas, como fez Mário José dos Santos Filho em abril passado, em Dudince, na Eslováquia. Ele bateu o recorde brasileiro da especialidade, com 3:55:36, e representará o Brasil no Campeonato Mundial de Pequim, em agosto, na China.
 
Já as competições deste sábado (24) foram abertas com a maratona masculina, disputada também no OPW. Franck Caldeira, que tentaria a segunda medalha de ouro na prova (ganhou no Rio 2007), desistiu por volta do km 27, quando sentiu dores na coxa direita em uma das subidas do circuito de 10 km.
 
"O músculo 'empolou' e não consegui mais correr. Estou triste porque estava bem treinado e esperava um bom resultado", lamentou Franck. "Queria muito representar o Brasil de uma maneira melhor, mas atleta de alto rendimento está sempre sujeito a lesões", completou.
 
O médico Cristiano Laurino fez o exame clínico ainda na área reservada aos atletas e acredita numa pequena lesão muscular. "A gravidade só será atestada após a ressonância magnética. Ele não havia feito nenhuma reclamação anterior", lembrou.
 
Ubiratan José dos Santos, o outro brasileiro na maratona, completou os 42.195 metros da prova em 2:34:53 e foi o último participante a cruzar a linha de chegada, em 13º lugar (17 largaram). Com espírito esportivo, ele fez "aviãozinho" nos últimos metros, assim como Vanderlei Cordeiro de Lima comemorou o bronze na Olimpíada de Atenas, em 2004. Os torcedores sentados na grama ao lado do circuito aplaudiram muito o brasileiro.
 
"Não me importa se fui o último. O que é bom é que lutei para completar a prova, que teve um percurso extremamente difícil. Superei também as cãibras que senti na segunda volta. Por tudo isso foi um orgulho ter competido em Toronto", comentou Ubiratan, que disputou a quinta maratona da carreira.
 
Quanto ao futuro, o pernambucano ainda não tem definições. "Vou voltar para o meu sítio, em Igarassu (PE), pescar alguns dias e depois decido qual maratona vou disputar. Quero melhorar minhas marcas e lutar pelo índice para a Olimpíada", completou.
 
O cubano Richer Perez conquistou a medalha de ouro, com 2:17:04. A prata ficou com o peruano Raul Pacheco, com 2:17:33, seguido do argentino Mariano Mastromarino, com 2:17:45.
 
A partir das 19:35 (horário de Brasília) será disputada neste sábado a última etapa do torneio de campo e pista no Estádio da York University.
 
Veja Também: 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook