Poli joga para ser a primeira semifinalista do Paulista de Rugby

Politécnicos estão invictos na competição / Foto: Denys FloresPolitécnicos estão invictos na competição / Foto: Denys Flores

São Paulo - O feriado nacional não irá interromper o Campeonato Paulista de Rugby, que terá rodada cheia e o clima de decisão esquentando pelo estado no fim de semana.
 
Isso porque a Poli pode se tornar a primeira equipe a garantir um lugar nas semifinais da competição. Seu desafio porém não será fácil, pois para atingir o feito precisa conquistar uma vitória com ponto bônus diante do Pasteur, que corre o risco de sair do G4 em caso de derrota. A Poli tem o melhor ataque e a segunda melhor defesa, mas arrancou uma vitória sofrida diante do Band Saracens na semana 6 e teve mais tempo de descanso e preparo para a partida que pode lhe dar tranquilidade na reta final.
 
Os Galos, apesar das boas apresentações, vem colhendo placares apertados (exceção à última vitória, diante do Templários) e acabou derrotado frente o Jacareí na semana 7. Será uma partida com muita coisa em jogo para as duas equipes e os resultados de 2017 - vitória Politécnica por 21 a 19 no Paulista e francesa por 15 a 7 no Brasileiro - não deixam dúvidas que será uma partida dura.
 
O São José é outra equipe muito perto de se garantir na fase final, e dará um passo enorme se vencer o Rio Branco em casa em um duelo de campanhas muito distintas até aqui. Os joseenses estão invictos na temporada e figuram entre as melhores equipes nos números de ataque e defesa, enquanto o Rio Branco, apesar de mostrar um bom trabalho defensivo em suas partidas, especialmente contra SPAC e Band Saracens, tem no poder ofensivo e indisciplina seu ponto fraco.
 
A equipe anotou apenas 15 pontos em 4 jogos, pior marca da competição e já contou com dois atletas expulsos. Penalidades serão um prato cheio para Gabriel Assunção, maior pontuador do Paulista com 39 pontos, sendo 21 a partir de penais. Os Pelicanos precisarão de sangue frio e calma para não sofrerem novamente e tentar reverter o retrospecto amplamente favorável dos Caipiras, e evitar a derrota que mina suas chances matemáticas de classificação.
 
Ja na zona intermediária da tabela, o Band Saracens recebe o Jacareí em um dia de grande festa para o clube, que ainda recebe o Torneio Qualificatório feminino para o Super Sevens, organizado pelas Bandetes. A equipe vem de uma partida memorável contra a Poli e apesar da derrota, saiu com o sentimento de que pode almejar muito mais no campeonato.
 
O primeiro passo para a reação não podia ser mais duro, diante do atual campeão nacional e terceiro colocado na tabela, que por sua vez mostrou poder de fogo invejável ao superar o Pasteur fora de seus domínios. Liderados por Matheus Cruz, os Jacarés tem vantagem frágil na tabela, e precisa da vitória para decidir a vaga em casa na próxima rodada. Em 2017, triunfo sofrido do Jacareí por 25 a 21.
 
O SPAC ressurgiu na última semana, com vitória diante do Rio Branco que exigiu muito de seu ataque, e tem pela frente outra equipe ameaçada pelo rebaixamento. O Templários não conseguiu nivelar seu jogo em relação aos demais adversários até aqui e tenta mais uma vez propor um duelo equilibrado durante os 80 minutos de jogo, seu principal ponto fraco.
 
A equipe se mostra inconstante ao longo da partida e tem sido penalizada por isso, com média de 58 pontos sofridos por partida. Apesar de anotar apenas dua primeira vitória, o SPAC está vivo na luta pela classificação e precisa de uma boa vitória pois terá os duelos mais difíceis nas rodadas seguintes em relação aos demais postulantes.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook