Serviços

Saiba como escolher o “personal trainer” ideal

Cristiano Parente / Foto: DivulgaçãoCristiano Parente / Foto: Divulgação

São Paulo - Com a proximidade do verão, a busca pelo corpo ideal entra na agenda de milhões de brasileiros. Na lista de objetivos estão a melhora da qualidade de vida e do bem-estar, a perda de quilos e centímetros na cintura, um corpo mais definido, etc. Para atingir estas metas de maneira mais ágil e qualificada, muitas pessoas contratam um personal trainer.
 
Entretanto, a busca por esse tipo de profissional nem sempre é fácil. O coach e educador físico Cristiano Parente, eleito em 2014 o melhor Personal Trainer do Mundo pela Life Fitness Mundial, alerta que várias questões como planejamento, habilitação profissional e conhecimento devem fazer parte da seleção de quem está em busca dessa ajuda.
 
“O ideal é selecionar um profissional que seja habilitado e qualificado, através da graduação, pós-graduação e cursos de aperfeiçoamento, pois é este conhecimento que fará com que seu cliente alcance seus objetivos com saúde e de forma definitiva”, recomenda.
Profissionais de destaque no Brasil
 
Para incentivar o aprimoramento da profissão e destacar profissionais diferenciados da Educação Física, a WTTC, Certificação Internacional em Personal Trainers, em parceria com o programa Eu Atleta, do canal SporTV, vai promover em dezembro um concurso que elegerá o “Personal Trainer de maior destaque no Brasil em 2016”.
 
“Os gigantes da indústria fitness estarão reunidos para escolher o profissional de maior destaque do setor no país. Já temos mais de 800 profissionais inscritos e isso reforça o papel do educador físico na qualidade da prestação de seu serviço. Os dez finalistas irão ganhar uma Certificação Internacional Completa em Personal Training da WTTC, além de um final de semana de imersão no programa INNCITER de Inovação e Criação de Fitness Startups da Koatch Academy”, revela.
 Para quem pensa em contratar um personal
 
 Confira sete dicas e orientações do coach e educador físico Cristiano Parente que servirão para auxiliar no momento da contratação de um personal trainer:
 
 1 - Procure um profissional habilitado: “Todo personal trainer precisa ser registrado no Conselho Regional de Educação Física. É uma obrigação legal e todos que têm registro estão autorizados a trabalhar na área. Sem esse registro, não pode atuar. Esse é o primeiro requisito”.
 
 2 - O profissional deve preservar a sua saúde – “Preservar a saúde acima de tudo. Esse deve ser o lema do bom personal trainer. A primeira coisa a se levar em conta, quando se fala em atividade física, é a saúde. Estética faz parte da saúde mental e não deve se sobrepor à saúde física. A utilização de substâncias ilegais pode trazer risco à saúde e fazer mal ao corpo. E o profissional que indica estes produtos não está preocupado com a saúde, além de fugir da ética da profissão. Então cuidado, dê preferência ao personal que respeita os seus limites e traça objetivos que estejam envolvidos de maneira saudável no dia a dia. Somos profissionais de saúde!”.
 
 3 - Qualificação – “Na hora de contratar um personal, pergunte sobre sua formação, faculdade, os cursos que já fez e como ele se atualiza. Verifique se é um profissional que se atualiza com frequência ou se parou no tempo e já está defasado. Numa comparação, você não gostaria de, por exemplo, fazer uma cirurgia de joelho com um médico que utiliza técnicas da década de 70, certo? Então, certifique-se de que o personal que está contratando utiliza técnicas atuais, mais modernas e eficientes. O profissional deve estar atualizado com relação ao exercício, corpo, envolvimento, adesão, aderência, psicologia, etc. O aluno deve procurar um personal que entenda de pessoas como elas são hoje, que a cada dia esteja se renovando, fazendo cursos e especializações constantemente”.
 
 4 - O bom profissional transmite conhecimento – “Para identificar melhor o bom profissional, é importante observar que o personal que ensina, transmite o conhecimento relacionado com o exercício, com o corpo, faz a pessoa entender o esforço que ela está fazendo, de modo que se sinta confortável e entenda melhor as execuções dos movimentos. Dessa forma, o aluno pode compreender como conseguirá alterar o seu corpo. Então, a dica é um profissional que se dedique e se preocupe com a transmissão de conhecimento, que não apenas mande fazer os exercícios”.
 
 5 - Histórico profissional – “Mais um item interessante é conhecer os locais onde o profissional já trabalhou, o que ele já fez, quais são as instituições que ele criou ou mantém vínculo, e até mesmo perguntar se ele tem algum método desenvolvido. Observe a divulgação do trabalho dele nas mídias sociais. Veja como ele se divulga e divulga o trabalho dele: se é de maneira voltada para a saúde e bem-estar ou se não tem tanto compromisso com esse lado. Enfim, procure saber mais o histórico do profissional que você pretende contratar, assim como fazemos quando procuramos um médico”.
 
 6 – Especialidade: um profissional para cada público – “Sobre a especialidade, todo profissional tem o seu público específico. Aquele que trabalha com qualquer público não conhece em profundidade todos os públicos. Novamente, cabe o exemplo da medicina. O médico que cuida da pele não é o médico que cuida do coração. Da mesma forma, o profissional que cuida do idoso e se dedica a cuidar muito bem desse público, não será muito bom, por exemplo, para cuidar de crianças. Para atender bem ao idoso, o profissional demandará o tempo dele focando nos estudos e atualizações relacionadas a este público, na psicologia para essa faixa. Então procure um profissional que seja especializado naquilo que você tenha interesse”.
 
 7 - Planejamento e evolução – “Item muito importante. Para ter um bom profissional ao seu lado, ao conversar com ele você pode perguntar: existe um planejamento? Existe um tempo de planejamento? Como se dará a evolução ao longo do treino? Em quanto tempo ocorrerá cada transformação ao longo do treino? As respostas que o corpo dará dependerão do envolvimento do aluno, claro, mas o aluno deve saber o que o profissional planejou e quais mudanças devem acontecer ao longo de um determinado período. O profissional deve fazer uma periodização do treino, explicando cada etapa ao aluno, deixando-o confortável e seguro”, finaliza Cristiano Parente.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook