Serviços

Avaliação médica: quem, quando e o que deve ser feito?

Cardiologista do Time Maratona da Cidade Rio de Janeiro, Fabiula Schwartz, explica quais são os principais passos para começar a correr com segurança / Foto: Thiago DizCardiologista do Time Maratona da Cidade Rio de Janeiro, Fabiula Schwartz, explica quais são os principais passos para começar a correr com segurança / Foto: Thiago Diz

Rio de Janeiro - Ser um corredor é sinônimo de ser uma pessoa saudável. Essa máxima nem sempre é uma verdade absoluta. A saúde precisa andar lado a lado com a corrida, tanto para os iniciantes quanto para os veteranos.
 
Ao começar a correr, muita gente fica em dúvida sobre o que checar e quais exames devem ser feitos. Já entre os veteranos, não existe privilégio, é importante que o cuidado com a saúde seja contínuo.
 
A Cardiologista do Esporte Fabiula Schwartz, membro do Time Maratona CAIXA do Rio de Janeiro, preparou algumas orientações tanto para ajudar aos iniciantes a começar a correr com segurança quanto aos veteranos, para não deixarem a responsabilidade de lado:
 
Decidi começar a correr. E agora? - Parabéns! A decisão por começar a correr é o primeiro passo para a superação pessoal, vitórias e cuidados com a saúde. O sedentarismo é uma das causas que mata mais pessoas no mundo. Em geral, correr é melhor e mais seguro para a saúde do que ficar no sofá!
 
O segundo passo é saber se você já está pronto para correr. Para usar o exercício físico a favor e não contra a sua saúde, você deve saber se correr é seguro para você. Para descobrir isso, é importante se fazer alguns questionamentos:
 
·  Você tem mais de 35 anos?
·  Tem algum familiar com histórico de cardiopatia ou morte súbita?
·  Tem algum problema de saúde ou doença crônica?
·  Você sente ou já sentiu tonteira, dor no peito ou desmaiou?
·  Você sente algum outro sintoma?
 
Se você respondeu NÃO a TODAS as perguntas: provavelmente você tem baixíssimo risco para a prática da corrida. A avaliação médica é importante, mas não deve atrasar o início dos seus treinos.
 
Mas, se você respondeu SIM a PELO MENOS UMA delas: você deve priorizar avaliação médica individualizada e especializada.
 
Atenção: os problemas cardíacos são responsáveis por mais de 90% das mortes súbitas durante o exercício físico! Uma avaliação médica especializada pode te dar mais segurança para a prática da corrida, identificando as pessoas que têm alguma predisposição a um ataque cardíaco, por exemplo.
 
Após a avaliação médica, é hora dos exames - Uma avaliação médica pré-participação esportiva deve constar de anamnese (entrevista médica) completa e exame físico. A anamnese deve detalhar possíveis sintomas, a história familiar, doenças pregressas e atuais, hábitos de vida e histórico de práticas esportivas. O exame físico deve dar especial atenção aos sistemas cardiovascular e osteomioesquelético (ossos, articulações e músculos).
 
A Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte, em conjunto com a Sociedade Brasileira de Cardiologia, recomendam que um eletrocardiograma seja feito na avaliação pré-participação esportiva.
 
O eletrocardiograma de repouso pode mostrar alterações sugestivas de cardiopatia e risco de morte súbita. Acontece que muitas vezes um sinal de risco só pode ser identificado durante a realização de esforço físico. Por isso, um teste ergométrico servirá para avaliar o comportamento do seu organismo durante o exercício de intensidade crescente.
 
Não estranhe se exames de sangue, radiografia e tórax, ecocardiograma e outros exames complementares forem solicitados pelo seu médico, mas isso depende exclusivamente do perfil de risco da pessoa, identificado por meio de dados obtidos na entrevista e no exame físico. A investigação deve prosseguir caso haja suspeita de alguma doença.
 
Mais um ponto de atenção: não subestime a necessidade da avaliação médica. Um “atestado” apenas não basta. Procure um médico capacitado em avaliação cardiológica pré-participação esportiva e corra tranquilo.
 
Exames são importantes também para os veteranos - Para um corredor veterano, uma avaliação médica anual deve fazer parte da sua rotina. Seu médico solicitará os exames necessários mediante seu perfil clínico e de risco conhecidos. Caso possua alguma doença ou condição especial, a frequência de consultas médicas deverá ser maior, para seu controle adequado. Não necessariamente todos os exames devem ser repetidos a cada avaliação. Seu médico individualizará a estratégia de acordo com sua necessidade.
 
E, claro, se perceber algum sintoma, faça nova consulta independentemente da sua programação de retorno. Sempre vale o reforço: nunca busque um “atestado” apenas. Busque ser avaliado quanto à segurança do seu treino e das provas que pretende fazer.
 
Pensando em grandes provas, como a Maratona CAIXA do Rio de janeiro, cuja prova deste ano será no dia 18 de junto, o check up completo é fundamental.
 
Se você pensa em correr uma grande prova, o treinamento já deve fazer parte da sua rotina. E, para treinar, é preciso checar sua saúde antes.
 
Para quem já treina sem avaliação médica, é sempre tempo de fazer um check up completo antes da prova para a qual você está inscrito. Nas competições, testamos nossos limites. Uma avaliação médica adequada nos permite conhecer condições que predispõem situações críticas e emergenciais, evitando-as.
 
Como a avaliação médica pode variar entre um dia de consulta com eletrocardiograma até a realização de exames previamente agendados, não adie mais.
 
Faça seu check up o quanto antes! Afinal, você terá outros desafios pela frente.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook