‘Crônicas Boleiras’ chega ao Brasil e Portugal

Livro será lançado no dia 21 de maio, no bar São Cristóvão, na Vila Madalena, em São Paulo, e simultaneamente em Portugal / Foto: DivulgaçãoLivro será lançado no dia 21 de maio, no bar São Cristóvão, na Vila Madalena, em São Paulo, e simultaneamente em Portugal / Foto: Divulgação

São Paulo - Apaixonado por futebol, santista roxo e por ler e escrever crônicas, Francisco Bicudo, professor e escritor, lança seu segundo livro sobre histórias futebolísticas. Herdeiro de “Memórias de uma Copa no Brasil”, lançado em 2014, ‘Crônicas Boleiras’, também da editora Chiado, relata em 37 crônicas e 183 páginas o amor do torcedor e autor pelo esporte mais popular do país.
 
Com um olhar de torcedor que não se limita a narrar ou descrever burocraticamente os lances do jogo, Bicudo procura principalmente registrar, com paixão e alma, histórias curiosas, inusitadas e divertidas que ultrapassam os limites das quatro linhas e que superam o que acontece dentro de campo.
 
No livro, o leitor vai encontrar textos leves e cheios de sabor e alma sobre uma aliança de casamento perdida numa arquibancada de estádio, as aventuras com os filhos em dias de jogos do Santos, uma desavença com o irmão que torce para o mesmo time, a paixão por ouvir jogos de futebol pelo rádio, uma homenagem ao doutor Sócrates, a emoção de ver o título da Libertadores. “É um voo panorâmico por várias situações que vivi, futebolisticamente, entre 2011 e 2015. São vários e diferentes os campeonatos. De certa forma, ‘Crônicas Boleiras’ ajuda a comprovar que o futebol é muito mais que os tradicionais 90 minutos e acontece em espaços bacanas e especiais que não são também o campo de jogo”, comenta o autor.
 
Entre as crônicas que ele teve mais prazer em escrever e ler, estão aquelas em que a memória afetiva fala mais forte, como "Meu avô", "Aos meus filhos santistas", "Santas maõzinhas nervosas”, entre outras. “Mas tenho também especial apreço pelos textos que, modestamente, prestam homenagem a gênios da bola - Messi, Neymar, Zito, Sócrates, Pelé e Garrincha. E destaco algumas que são também mais viajantes e filosóficas, sem perder a leveza e a ternura, como "Sete pecados boleiros capitais", "O rádio" e "De onde vem essa maluca paixão"”, ressalta o Bicudo.
 
No prefácio da obra, André Hernan, repórter do SporTV, destaca que “se eu pudesse comparar este livro a um jogador, o faria escolhendo ídolos do próprio Santos, para alegria do autor-fanático. As páginas que nos deliciam têm a versatilidade e a elegância de Clodoaldo, o Corró; a criatividade e a irreverência do Robinho, o rei das pedaladas; e também a sabedoria e a experiência de Zito, o eterno capitão. (...) Preparem-se para entender um pouco o que significa ser um torcedor: aquilo que muitos chamam de doença e que eu prefiro chamar de amor.”
 
O livro ‘Crônicas Boleiras’ será lançado em 21 de maio, das 18 às 21h, no bar Cristóvão, na Vila Madalena, em São Paulo (Rua Aspicuelta, 533).
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook