Atletas participam de bate-papo sobre Jogos Mundiais Militares

Campeã olímpica em 2008 com a seleção de vôlei, Valeska estará no bate-papo/ Foto: Ministério da Defesa/DivulgaçãoCampeã olímpica em 2008 com a seleção de vôlei, Valeska estará no bate-papo/ Foto: Ministério da Defesa/Divulgação

Brasília - Atual campeão do torneio, o Brasil se prepara para enviar uma delegação com 283 atletas aos 6º Jogos Mundiais Militares, que terão como sede principal a cidade de Mungyeong, na Coreia do Sul. 
 

Para dar detalhes sobre o torneio, que será disputado de 2 a 11 de outubro, o Ministério da Defesa promove um bate-papo virtual (hangout) nesta quinta-feira, dia 24, a partir das 15h.

Os internautas poderão conversar com o chefe da delegação nacional e diretor do Departamento de Desporto Militar do Ministério da Defesa, brigadeiro Carlos Amaral, além de três atletas militares: o sargento da Marinha Adrian Jaoude (Lutas associadas), a sargento do Exército Valeska dos Santos (Vôlei) e o sargento da Força Aérea Brasileira Fábio Emílio (Tiro com arco).
 
Valeska é medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim (2008) e dona do título mundial militar em 2011. Jaoude venceu o campeonato brasileiro 14 vezes e é bicampeão sul-americano.
 
Fábio Emílio coleciona pódios em torneios pan-americanos e sul-americanos no tiro com arco.
 
O hangout será transmitido pela plataforma Google +, por meio do link http://migre.me/rBhj0 e pelo youtube  http://migre.me/rBhjI. Para participar, basta enviar perguntas com a hashtag #HangoutDefesa por meio dos perfis das redes sociais do Ministério da Defesa no Facebook, Twitter, YouTube e Google+.
 
Investimento - Organizador dos Jogos, o Ministério de Defesa da Coreia do Sul espera 8.700 participantes, entre atletas, técnicos e dirigentes de 110 países, para a disputa de 24 modalidades. A lista de esportes inclui cinco eminentemente militares: pentatlo naval, pentatlo militar, pentatlo aeronáutico, orientação e paraquedismo. As outras modalidades são conhecidas no programa olímpico: atletismo, boxe, basquete, ciclismo, futebol, golfe, handebol, judô, maratona, pentatlo moderno, natação, triatlo, vôlei, lutas associadas, taekwondo, tiro com arco, esgrima, vela e tiro.
 
A delegação brasileira contará com recursos em torno de R$ 7,2 milhões do Ministério do Esporte, para passagens aéreas e diárias. Além de Mungyeong, haverá provas nas subsedes de Pohang, Gimcheon, Andong, Yeongju, Yeongcheon, Sangju e Yecheon.
 
Dos brasileiros de destaque mundial em seus esportes e modalidades, vários fazem parte das Forças Armadas. Alguns exemplos são a campeã olímpica Sarah Menezes e a campeã Pan-Americana e bronze no último mundial Erika Miranda, ambas do judô. Etiene Medeiros, da natação, venceu o Pan de Toronto e foi prata no Mundial de Kazan este ano. Yane Marques, do pentatlo, foi ouro no Pan de Toronto.
 
Top 5 - A última edição dos Jogos Mundiais Militares ocorreu em 2011, no Rio de Janeiro. Competiram 5.650 atletas de 88 países e o Brasil terminou em primeiro na classificação geral, com 114 medalhas (45 de ouro, 33 de prata e 36 de bronze), à frente de China (99, com 37, 28 e 34) e Itália (51, com 14, 13 e 24).
 
Depois do primeiro lugar em casa, a meta agora é terminar entre os cinco melhores em Mungyeong. "Em 2011, quando o Brasil terminou em primeiro, a Rússia não participou, por questões de orçamento. E já sabemos que hoje preocupamos outros países. Lá em 2011, os chineses já nos diziam para ‘aproveitar bem’ nosso primeiro lugar nesses quatro anos...”, afirma o brigadeiro Carlos Amaral. Segundo ele, além de Rússia e China, a Coreia do Sul estará mais forte, competindo em casa, e Alemanha e Itália têm tradição nas competições militares.
 
Brasil2016.gov.br, com informações do Ministério da Defesa
 
Ascom - Ministério do Esporte
 
 
Veja Também: 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook