Ana e Raí falam sobre transparência em debate da Editora Abril

Raí / Foto: Allana Morais/Editora AbrilRaí / Foto: Allana Morais/Editora Abril

São Paulo – O 5º debate da série Abril no Rio foi realizado nessa terça-feira, 10, em São Paulo. Os ex-atletas Raí e Ana Moser, da ONG Atletas pelo Brasil, foram os convidados da vez, e falaram sobre uma de suas principais lutas: a transparência no esporte. Os jornalistas Sérgio Xavier, coordenador do projeto Abril no Rio, e Alexandre Salvador, editor de esportes da revista Veja, mediaram a conversa com convidados.

Durante mais de duas horas, os ex-atletas falaram sobre o Pacto pelo Esporte, iniciativa liderada pela ONG Atletas pelo Brasil e assinada por 20 empresas patrocinadoras do esporte nacional, além de bons exemplos que já surgiram nos últimos tempos e o que ainda pode melhorar na gestão esportiva no Brasil.

“As coisas já estão mudando. Ainda tem muito trabalho a ser feito, mas as ações já estão mais claras, já vemos maior participação e vontade de todos. As iniciativas da ONG Atletas pelo Brasil é apenas uma dessas ações, mas já conhecemos várias as pessoas de fora e bem intencionadas que estão buscando agora espaço para atuar. É o início de uma mudança sem volta. Espero que aconteça o mais rápido possível e com a participação da sociedade como um todo, principalmente no meio esportivo”, afirma Raí.

“O esporte no Brasil profissionalizou, mas a gestão esportiva continua amadora. No esporte não temos oposição, não temos debates. E não adianta copiar ou comparar com EUA, China ou Europa. Precisamos sim é desenhar o modelo brasileiro de gestão esportiva, de acordo com nossas necessidades. Estamos dando um primeiro passo e esperamos mudanças significativas a curto e médio prazo”, ressaltou Ana Moser, presidente da ONG Atletas pelo Brasil.

“Esse foi o debate mais ‘sério’ que tivemos até agora, até porque o tema, a transparência no esporte, pede essa seriedade. Ana Moser e Raí falaram muito bem, pegaram o ponto certo ao dizer que os problemas na gestão esportiva não são retóricos. Isso não é um discurso, mas sim bastante objetivo. E quem não se adequar, vai sim ficar para trás em diversas questões, incluindo a busca por patrocínios”, opina Sérgio Xavier, coordenador do projeto Abril no Rio.

“O Pacto pelo Esporte, iniciativa da ONG Esportes pelo Brasil e com amplo apoio da iniciativa privada, está no caminho certo para termos mais transparência. A iniciativa privada tentar buscar essa moralização é muito vantajoso, porque quando mexe no bolso, surte mais efeito. Tem muitas confederações que, para continuar recebendo apoio de seus patrocinadores, terão que se adequar e rever suas práticas de gestão. Coisa que outros tentaram no papel, Raí e Ana Moser estão colocando em prática”, finaliza Alexandre Salvador, editor de esportes da Veja.

A série de debates Abril no Rio iniciou em junho deste ano, com a participação de Marcus Vinícius Freire, superintendente executivo de esportes do Comitê Olímpico do Brasil, e teve outros convidados como a ex-ginasta e esquiadora Laís Souza, e os atletas de vôlei Giba e Fabi. Ao todo serão 12 debates, além de um “Exame Fórum Abril no Rio”, com foco em negócios e infraestrutura, sobre o legado que será deixado pelas empresas e pela organização dos Jogos Olímpicos para o Rio de Janeiro.

Os eventos do projeto Abril no Rio reúnem convidados, como patrocinadores, anunciantes, atletas, formadores de opinião e profissionais envolvidos nos Jogos Olímpicos Rio 2016, para discutir temas relacionados ao evento, como bastidores da preparação estrutural da cidade, urbanismo, mobilidade e preparação técnica dos competidores.

Veja Também: 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook