Bicampeão olímpico dirige embriagado e perde porte de arma

Atletas do tiro precisam ter licença para porte de arma / Foto: André Motta/Brasil2016.gov.brAtletas do tiro precisam ter licença para porte de arma / Foto: André Motta/Brasil2016.gov.br

Rio de Janeiro – O atirador australiano Michael Diamond, campeão olímpico de tiro esportivo (categoria tiro ao prato) nos Jogos de Atlanta 1996 e Sydney 2000, pode ficar de fora da Rio 2016 depois de ter perdido o direito ao porte de arma. 
 
Diamond foi detido no último sábado em Port Stephens, a 200km ao norte de Sydney, na Austrália. Os relatos dão conta de que o atleta de 44 anos se envolveu em uma briga doméstica com um parente e saiu de carro, dirigindo embriagado, até ser parado pela polícia.
 
Alguns tabloides inclusive afirmam que a briga do atirador foi com seu irmão. Ao ser parado pela polícia, Diamond fez o teste do bafômetro, que acusou consumo três vezes maior de álcool do que o permitido pela lei australiana. Pesou contra o atleta o fato de ele carregar no carro uma espingarda e 150 cartuchos de munição.
 
Diamond teve a carteira de motorista e a licença para portar arma de fogo suspensas, uma vez que estava embriagado dirigindo e portando a espingarda.
 
O próximo passo é um julgamento marcado na corte de Port Stephens para o próximo dia 7 de junho. Se não conseguir recuperar o porte de arma, ele ficará de fora das Olimpíadas do Rio, em agosto.
 
Diamond já estava classificado e era cogitado inclusive como porta-bandeira da Austrália na cerimônia de abertura dos Jogos, em 5 de agosto.
 
Veja Também: 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook