Rivais dentro da água competem juntas pela primeira vez no Rei e Rainha do Mar

Equipe Brasil (amarelo) larga na frente no Desafio. Competição acontece neste domingo, dia 10, às 10h30, na Praia de Copacabana / Foto: Satiro Sodré​Equipe Brasil (amarelo) larga na frente no Desafio. Competição acontece neste domingo, dia 10, às 10h30, na Praia de Copacabana / Foto: Satiro Sodré​

Rio de Janeiro - Na manhã desta sexta-feira (8/12) foi definida a ordem de largada do Desafio Rei e Rainha do Mar. O Grid foi disputado por dois integrantes de cada equipe e o time amarelo prevaleceu. Fernando Ponte e Ana Marcela caíram na água e garantiram o primeiro lugar da equipe amarela.
 
O quarteto formado por Ana Marcela Cunha, Poliana Okimoto, Fernando Ponte e Allan do Carmo saíra na frente, no domingo, na maior competição internacional de águas abertas do país. A baiana estava animada e esbanjando disposição. Ela falou com a imprensa sobre a disputa de tempo e agradeceu pela oportunidade de nadar junto com Poliana Okimoto. O Desafio Rei e Rainha do Mar marcará a despedida da medalhista olímpica. O evento está marcado para domingo, dia 10, às 10h30, na Praia de Copacabana. A competição contará com com quartetos mistos da Africa, Europa, Américas e Brasil (2 atletas no masculino e 2 atletas no feminino) e um percurso com oito voltas. Cada atleta deverá fazer duas voltas de 400m (350m de água e 50m de areia). A largada será feita pelos homens e, em seguida, nadam as mulheres, que terminam a prova, definindo o time vencedor.
 
“Eu e Poliana disputamos campeonatos juntas desde 2006. A rivalidade que a gente criou sempre foi saudável, muito positiva. Isso fez com que as duas crescessem muito e se tornassem atletas melhores. Acho que uma sempre estimulou a evolução da outra. Essa longevidade que ela deu para o esporte foi muito boa e faz com que a gente possa chegar cada vez mais longe. Me sinto muito bem por estar com ela, não como rival, mas sim como uma pessoa que estará ajudando na última competição. Vai ser fantástico. Poder nadar com ela é uma emoção totalmente diferente. O evento vai ser muito especial”, empolga-se Ana Marcela Cunha.
 
A segunda colocação do Grid ficou com o time Brasil Verde representado por Betina Lorscheitter e Leonardo de Deus. Na sequência de largada teremos Europa, África e América. O italiano Dario Verani, atual Rei do Mar, comemorou a volta mais rápida durante a tomada de tempo (4min08s90).
 
“Estou muito feliz por voltar ao Brasil e por ter começado bem a competição. Peguei uma boa onda na saída da água e isso me ajudou. Muito bom competir novamente. Eu adoro o evento e este lugar. Espero defender o meu time para alcançar o lugar mais lto do pódio”, explica Dario.
 
Além de acompanhar um momento único da natação, a aposentadoria de Poliana Okimoto, o público verá em Copacabana grandes atletas como a vice-campeã mundial Samantha Arévelo (Equador),  Anna Olasz (Hungria) que é treinada por Bob Bowman, antigo técnico de Michael Phelps e Guilherme Bertolo, um dos maiores nadadores argentinos de águas abertas. O Brasil (verde) ainda terá as promessas da nova geração Guilherme Costa e Viviane Jungblut. 
 
“Está sendo bem emocionante esse momento. O Rei e Rainha será a  última prova na minha carreira como nadadora profissional de águas abertas. Estou muito feliz, realizada. Foi aqui onde comecei minha carteira e tive minha principal conquista da minha vida. Muita alegria”, finaliza Poliana. 
 
No sábado, dia 9, mais de quatro mil participam do Circuito Petrobrás Rei e Rainha do Mar com provas amadoras de corrida na areia, biathlon, e natação em águas abertas. Poliana e outros atletas de elite participarão de provas amadoras de forma comemorativa. No domingo, dia 10, além do Desafio Rei e Rainha do Mar, às 10h30, o público poderá acompanhar as disputas de SUP Race (2, 4 ou 8km de Stand Up Paddle). Confira como ficou o Grid de largada para domingo (10).
Largada Desafio Rei e Rainha do Mar
 
Domingo (10/12) - 10h30 - Praia de Copacabana – Posto 5
1º - Brasil amarelo -8min22s16 - Poliana Okimoto / Ana Marcela Cunha / Allan do Carmo / Fernando Ponte
 2º - Brasil verde – 8min22s56 -  Betina Lorscheitter / Viviane Jungblut / Leonardo de Deus / Guilherme Costa
 3º - Europa – 8min24s46 - Dario Verani- Itália / Anna Olasz - Hungria / Alex Studzinski - Alemanha / Esmee Vermeulen – Holanda
 4º - África – 8min30s64 - Michelle Weber - África do Sul / Chad Ho - África do Sul / Danie Marais - África do Sul / Sasha-Lee Nordengen-Corris - África do Sul
 5º - Américas – 8min31s81 - Xavier Desharnais Canadá / Rebecca Mann - Estados Unidos / Guillermo Bertola – Argentina / Samantha Arevalo - Equador
 
Sábado (9/12) - Circuito Rei e Rainha do Mar + homenagem Poliana Okimoto
7h: Beach Run (2,5km ou 5km de corrida na areia)
7h: Sprint (1km de natação no mar)
7h40: Beach Biathlon (1km de natação + 2,5km na areia)
8h40:  Super Challenge (10k de natação no mar)
9h10: Classic (2,5km de natação no mar)
9h30:Beach Run Kids (5 a 13 anos – 100m a 600m)
10h10: Challenge (5km de natação no mar)
10h30: Natação Kids (8 a 13 anos – 100m a 400m)
11h40(estimativa): Homenagem Poliana Okimoto - selo Princesinha do Mar 
 
Domingo (10/12) - Circuito Rei e Rainha do Mar (parte 2)
 8h – SUP (2, 4 e 8km)
 
Perfis Desafio Rei e Rainha do Mar  2017 – Atletas de elite
 
BRASIL AMARELO
 
Poliana Okimoto
São Paulo (SP), Brasil, 34 anos, 1,65m e 52 kg
Curiosidade: Poliana é a pioneira da natação feminina brasileira em águas abertas, tendo sido a primeira mulher do país a ganhar uma medalha em Jogos Olímpicos, Campeonato Mundial da Fina e Jogos Pan-Americanos.
Medalha de bronze nos Jogos Olímpicos do Rio-2016; Campeã mundial nos 10 km, vice-campeã mundial nos 5 km e bronze na prova por equipes em Barcelona-2013; Eleita pela Fina a melhor nadadora do mundo em 2013
 
Ana Marcela Cunha
Salvador (BA), Brasil, 25 anos, 1,64m e 65 kg
Ana Marcela Cunha
Curiosidade: Após os Jogos Olímpicos do Rio-2016, Ana Marcela se submeteu a uma cirurgia para retirada do baço após descobrir uma doença autoimune. A nadadora se recuperou a tempo de nadar o Mundial de Budapeste e conquistou três medalhas na Hungria.
Tricampeã mundial nos 25 km em Xangai-2011, Kazan-2015 e Budapeste-2017; Campeã da Copa do Mundo da Fina em 2010, 2012 e 2014; Eleita pela Fina a melhor nadadora do mundo em 2010, 2014, 2015 e 2017
 
Allan do Carmo
Salvador (BA), Brasil, 28 anos, 1,68m e 60 kg
Allan do Carmo
Curiosidade: Allan do Carmo faz parte da seleção brasileira principal desde 2006 e desde então já disputou duas Olimpíadas, nove Mundiais e dois Pan-Americanos. Suas únicas ausências foram nos Jogos Olímpicos de 2012 e nos Jogos Pan-Americanos de 2015.
Vice-campeão mundial por equipes no Mundial de Kazan-2015 e medalha de bronze em Barcelona-2013; Campeão da Copa do Mundo da Fina em 2014, Eleito pela Fina o melhor nadador do mundo em 2014
 
Fernando Ponte
Porto Alegre (RS), Brasil, 25 anos, 1,81m e 77 kg
Fernando Ponte
Curiosidade: Com o 5º lugar na prova de 5 km no Mundial de Budapeste-2017 ele igualou o melhor resultado da história da natação masculina de águas abertas em Mundiais que pertencia a Allan do Carmo nos 25 km em 2013.
Campeão Brasileiro em 2017; 5º colocado nos 5 km no Campeonato Mundial de Budapeste-2017; Medalha de bronze nos 10 km na etapa de Chun'An da Copa do Mundo de 2017
 
BRASIL VERDE
 
Betina Lorscheitter
Porto Alegre (RS), Brasil, 27 anos, 1,72m e 58 kg
Betina Lorscheitter
Curiosidade: Ela começou a nadar aos 5 anos de idade após seus pais a encorajarem a escolher um esporte para praticar. Quando tinha 20 anos, Betina optou por dedicar-se exclusivamente as águas abertas.
Campeã Brasileira em 2015; Vice-campeã sul-americana nos 10 km Assunção-2016, 4ª colocada na etapa de Setubal da Copa do Mundo de 2015
 
Viviane Jungblut
Porto Alegre (RS), Brasil, 21 anos, 1,66m e 62 kg
Curiosidade: Viviane conquistou bons resultados recentemente em eventos de piscina, tendo batido três recordes brasileiros entre 2016 e 2017, nos 400m e 800m livre em piscina curta e nos 1500m livre em piscina longa.
Campeã Brasileira em 2016; Medalha de prata nos 10 km na etapa de Setubal e bronze na etapa de Chun'An e Lac St-Jean da Copa do Mundo de 2017; Medalha de bronze por equipe no Mundial Júnior de Balatonfured-2014
 
Leonardo de Deus
Campo Grande (MS), Brasil, 26 anos, 1,75m e 70 kg
Curiosidade: Um dos nadadores mais carismáticos do Brasil, Leonardo criou junto de sua família um instituto que leva seu nome e que busca promover desenvolvimento humano, educacional e social através do esporte.
Campeão pan-americano dos 200m borboleta em Guadalajara-2011 e Toronto-2015; 8º colocado nos 200m borboleta no Mundial ; semifinalista olímpico nos 200m costas em Londres-2012 e Rio-2016 e nos 200m borboleta no Rio-2016
 
Guilherme Costa
Rio de Janeiro (RJ), Brasil, 19 anos, 1,75m e 60 kg
Curiosidade: Em uma visita a Angra dos Reis ele foi mordido por um cachorro e tempo depois ao voltar a cidade Guilherme descobriu que o cachorro havia morrido. Seus amigos assim que souberão da história o apelidarão de Cachorrão.
Recordista sul-americano dos 800m e 1500m livre; Campeão brasileiro nos 400m e 1500m livre no Troféu Maria Lenk-2017; 19º colocado nos 1500m livre no Mundial de Budapeste-2017
 
AMERICAS
 
Xavier Desharnais
Québec, Canadá, 27 anos
Curiosidade: O canadense estve pela primeira vez no Brasil em 2013 nadando o Rei e Rainha do Mar e queria ter voltado ao país em 2016, porém, não conseguiu se classificar. A vaga do Canadá ficou com Richard Weinberger que terminou a prova em 17º lugar.
Medalha de ouro na etapa de Lac. St-Jean do Grand Prix da Fina em 2014 e 2015; Medalha de prata nos 10 km na etapa de Lac Magog da Copa do Mundo em 2012 e 2013
 
Rebecca Mann
Homer Glen, Estados Unidos, 20 anos
Campeã mundial júnior nos 1500m livre e vice nos 800m livre em Dubai-2013; 7ª colocada nos 25 km no Mundial de Budapeste-2017; 8ª colocada nos 5 km e 10 km no Mundial de Barcelona-2013.
Curiosidade: Em 2007 aos dez anos de idade ela se tornou a atleta mais jovem da história a nadar a Travessia de Maui Channel, entre Maui e Lanai no Havaí. Ela completou os 16 km de prova em 6h30min.
 
Guillermo Bertola 
Córdoba, Argentina, 28 anos, 1,78m e 72 kg
Curiosidade: Um dos maiores nadadores argentinos de águas abertas, ele dá nome a uma competição de águas abertas na cidade de Los Molinos. A Copa Challenger Guillermo Bertola acontece anualmente em seu país natal.
Campeão do Grand Prix da Fina em 2017, Medalha de bronze nos 10 km nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara-2011, vice-campeão nos 10 km e medalha de bronze nos 5 km no Campeonato Sul-Americano de Assunção-2016
 
AFRICA
 
Michelle Weber
Vereeniging, África do Sul, 21 anos, 1,66m e 63 kg
Curiosidade: Quando tinha apenas 11 de idade passou a competir em eventos de águas abertas e revelou que passou a disputar a modalidade pelo fato das águas abertas serem sempre imprevisíveis.
Campeã mundial júnior dos 5 km em Welland-2012, 7ª colocada nos 5 km no Mundial de Budapeste-2017; 18ª colocada nos Jogos Olímpicos do Rio-2016
 
Chad Ho 
Joanesburgo, África do Sul, 27 anos, 1,71m e 75 kg
Curiosidade: Com tinha 18 meses de idade entrou pela primeira vez em uma piscina por influência dos pais que adoravam a natação. Ao lado de suas irmãs começou a competir na adolescência.
Campeão mundial nos 5 km em Kazan-2015 e medalha de bronze em Roma-2009; Campeão da Copa do Mundo da Fina em 2010; 10º colocado nos Jogos Olímpicos do Rio-2016
 
Danie Marais
Cidade do Cabo, África do Sul, 25 anos, 1,86m e 75 kg
Curiosidade: Filho de uma ex-nadadora da seleção sul-africana, Danie também é fã de outra modalidade bastante popular na África do Sul: o surf. O atleta gosta de ir a praia e surfar nas horas vagas.
Medalha de bronze no Campeonato Africano de Bloemfontein-2016; 22º colocado nos 5 km no Mundial de Budapeste-2017; 27º colocado nos 5 km no Mundial de Barcelona-2013
 
Sasha-Lee Nordengen-Corris
confirmar cidade de nascimento, África do Sul, 20 anos
Curiosidade: Depois de combater hipotireoidismo, aumento de peso e fadiga adrenal nos últimos seis anos, a nadadora conseguiu se recuperar e se classificou para nadar em julho de 2017 o Campeonato Mundial de Budapeste.
Campeã sul-africana dos 10 km em 2017; 23ª colocada nos 10 km no Mundial Júnior de Hoorn-2016; 50ª colocada nos 10 km no Mundial de Budapeste-2017
 
EUROPA
 
Dario Verani
Cecina, Itália, 22 anos
Curiosidade: Desconhecido até então pelo grande público, o jovem nadador italiano venceu o Desafio Rei e Rainha do Mar de 2016 ao lado da medalhista olímpica Rachele Bruni batendo diversos atletas consagrados como o campeão olímpico Ferry Weertman.
Campeão do Desafio Rei e Rainha do Mar 2016; Campeão da Copa Europeia de águas abertas em 2015; Campeão nos 5 km e na prova dos 5 km em equipe nos Jogos de Praia do Mediterrâneo em Pescara-2015.
 
Anna Olasz
Szeged, Hungria, 24 anos, 1,63m e 55 kg
Vice-campeã mundial nos 25 km em Kazan-2015; Campeã mundial universitária da Universíade de Taipei-2017; 14ª colocada nos 10 km nos Jogos Olímpicos do Rio-2016.
Curiosidade: A nadadora húngara vive há anos nos Estados Unidos, onde se formou em Comunicação Corporativa e Negócios pela Universidade do Arizona. Hoje ela é treinada por Bob Bowman, antigo treinador de Michael Phelps.
 
Alex Studzinski
Magdeburgo, Alemanha, 34 anos, 1,87m, 76 kg
Campeão da Travessia Capri-Nápoli em 2007; Bicampeão da Travessia de Lac. St. Jean em 2009 e 2013, Campeão da Travessia de Ohrid Lake em 2017
Curiosidade: Após sofrer uma grave lesão no ombro o nadador foi forçado a fazer uma cirurgia e não pode nadar durante o ano de 2016, perdendo a chance de lutar por uma vaga nos Jogos do Rio de Janeiro.
 
Esmee Vermeulen
Zaandam, Holanda, 21 anos, 1,79m e 62 kg
Medalha de bronze com o 4x100m livre no Mundial de Barcelona-2013; Campeã mundial de piscina curta com o 4x50m, 4x100m e 4x200m livre em Doha-2014; vice-campeã europeia com o 4x100m livre em Berlim-2014.
Curiosidade: Especialista em provas de piscina, Esmee disputará pela segunda vez o Desafio e Rei e Rainha do Mar. Em 2016 ela nadou a competição ao lado do campeão olímpico Ferry Weertman.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook