Espanha, Itália e França formam o pódio do dueto no Rio

Pódio do dueto: Itália (prata), Espanha (ouro), França (bronze) / Foto: Satiro Sodré / SSPress / CBDAPódio do dueto: Itália (prata), Espanha (ouro), França (bronze) / Foto: Satiro Sodré / SSPress / CBDA

Rio de Janeiro - Espanha, Itália e França subiram ao pódio de ouro, prata e bronze, respectivamente, com o fim da primeira rodada da prova de duetos do Pré-Olímpico do Rio de Janeiro (Evento-Teste para os Jogos Rio 2016), nesta quinta-feira (3/03). Apesar da comissão de nado sincronizado da FINA não querer antecipar nada antes do fim da prova de equipes, no próximo domingo (6/06), último dia de competição, algumas das 27 duplas participantes encaminharam bem sua classificação para os Jogos do Rio e já comemoram.
Não houve alteração na classificação dos primeiros colocados da véspera na rotina técnica, e a prova de hoje (rotina livre) manteve a posição, com a soma das duas coreografias: Espanha, Itália, França, Grécia, México, Áustria e EUA. As mudanças foram nas posições mais abaixo, como a queda do Cazaquistão do 8º para o 10º lugar ou o avanço do Uzbequistão que pulou do 21º para o 18º (classificação no final)
 
As espanholas Gemma Mengual e Ona Carbonell, com o tema "Gipsy Passion", que mescla a influência de "Concerto de Aranjuez, em versão de Paco de Lucia e "Passion Gitana", de Joaquim Cortez, fizeram outra apresentação magistral, venceram o torneio no Rio e já comemoram a classificação olímpica, mesmo que não oficial.
 
- Estou muito contente com a classificação. Já somos medalhistas olímpicas de prata e queremos muito mudar para o ouro, mas sabemos que enfrentar a Rússia é muito difícil. Mas na verdade, a felicidade será enorme se estivermos no pódio olímpico. Nossa coreografia nos Jogos será essa e fala profundamente em nós porque é sobre o Flamenco. Aprendemos a dançar o estilo e gostamos muito por fazer parte da tradição espanhola - disse Ona.
 
Gemma é mãe de dois filhos (de 5 e 3 anos) e acha que é sacrificante pra seu marido ter que cuidar deles sozinho durante esta forte carga de treinos, "ainda mais que vai ser difícil pra virem aos Jogos".
 
As mexicanas também já se imaginam nos Jogos do Rio e estavam satisfeitas com sua performance.
 
- Estamos muito contentes. Sabemos que ganhar medalhas nos Jogos é complicado, pois não se pula posições assim com tanta facilidade. Mas aqui nós encostamos na Grécia e na França. Mas também vimos a Áustria logo atrás. Estão todos colados, incluindo os Estados Unidos. Vamos prosseguir pressionando os países acima e seguirmos nesta escalada. Mas o que interessa é que o México não vive isto há 20 anos e temos que desfrutar - disse Nuria Diosdado.
 
As francesas subiram ao pódio celebrando a África, "suas cores alegres, seus ritmos, e sua conexão com a música brasileira, presente na rotina técnica da véspera" - disse Margaux Chretien.
 
As representantes da Áustria - as trigêmeas Anna Maria Alexandri e Eirini Alexandri e mais a reserva Vasiliki Alexandri - foram uma grata surpresa na competição ao chegar na sexta colocação. As jovens de 18 anos, pela primeira vez no Rio, confirmaram o talento demonstrado no título mundial junior conquistado no ano passado, em Baku, no Azerbaijão.
 
- Estamos muito animadas em irmos pra nossa primeira Olimpíada e adoramos a cidade, bem agradável, principalmente as frutas, como a manga - disseram em uníssono. Amanhã (sex), a meninas, que têm ascendência grega, terão folga e poderão conhecer mais a cidade e já escolheram o primeiro lugar a ir, a praia de Copacabana. As austríacas competiram com músicas de Tchaikovsky.
 
Até o momento estão classificados para a prova de equipe e dueto dos Jogos do Rio, Brasil, Rússia, China, Austrália e Egito, e mais Ucrânia, Japão e Canadá nos duetos, totalizando cinco equipes e oito duetos já garantidos nas Olimpíadas, que terão um total de oito equipes e 24 duetos.
 
O nado sincronizado brasileiro conta com recursos dos Correios - Patrocinador Oficial dos Desportos Aquáticos Brasileiros -, e ainda do Bradesco/Lei de Incentivo Fiscal, Lei Agnelo/Piva - Governo Federal - Ministério do Esporte, COB, Speedo e Universidade Estácio de Sá.
 
PAÍSES PARTICIPANTES DO EVENTO-TESTE - Argentina, Áustria, Aruba, Bielorrússia, Bulgária, Canadá, Cazaquistão, Chile, Cingapura, Colômbia, Costa Rica, Coreia, Eslováquia, Espanha, EUA, França, Grã-Bretanha, Grécia, Hungria, Israel, Itália, Japão, México, Peru, República Tcheca, Suíça, Turquia, Ucrânia, Uzbequistão, Venezuela.
 
PROGRAMAÇÃO
 
6ª feira, 04/03/2016 = Dia somente para treinos - 7h às 19h
 
Sábado, 05/03/2016 = EQUIPE - ROTINA TÉCNICA - de 11h15 às 12h / Apresentação da EQUIPE DO BRASIL (Rotina livre) - 12h00
 
Domingo, 06/03/2016 = EQUIPE - ROTINA LIVRE - de 11h15 às 12h30 / Apresentação do DUETO DO BRASIL (Rotina livre) -12h / Cerimônia de medalhas - 13h00
 
DUETO ROTINA LIVRE (2ª rodada - repescagem) - de 15h às 16h 
 
Resultados dia 3/03 (nota de rotina livre / nota geral: técnica + livre)
 
Espanha: Ona Carbonell e Gemma Mengual - 92,6000 / 181,7816
Itália: Linda Cerruti e Costanza Ferro - 90,1000 / 176,0000
França: Laura Auge e Margaux Chretien - 87,6667 / 172,1965
Grécia: Evangelia Koutidi e Evangelia Platanioti - 87,0000 / 171,2629
México: Karem Faride Achach e Nuria Lidon Garcia - 85,5667 / 169,2507
Áustria: Anna-Maria Alexandri e Eirini Alexandri - 85,4667 / 168,8561
EUA: Anita Alvarez e Mariya Koroleva - 85,2667 / 167,6488
Suíça: Sophie Giger e Sascia Kraus - 82,6667 / 163,0605
República Tcheca: Sona Bernardova e Alzbeta Dufkova - 82,333 / 162,3160
Cazaquistão: Alexandra Nemich e Yekaterina Nemich - 81,4333 / 161,8856
Colômbia: Estefania Piedrahita e Monica Estrada - 81,0333 / 160,5645
Israel: Anastasia Leventhal e Levgeniia Tetelbaum - 79,7000 / 157,7350
Argentina: Etel Sanchez e Sofia Sanchez - 79,9000 / 157,6526
Eslováquia: Nada Daabousova e Jana Labathova - 78,9000 / 156,2767
Grã-Bretanha: Katie Clark e Olivia Federici - 79,0000 / 156,2211
Bielorrússia: Iryna Limanouskaya e Veronika Yesipovich - 79,5000 / 156,0659
Hungria: Fanni Czegle e Eszter Czekus - 74,2667 / 149,2808
Uzbequistão: Yuliya Kim e Anastasiya Ruzmetova - 76,1000 / 148,8057
Turquia: Defne Bakirci e Misra Gundes - 75,3333 / 148,6842
Aruba: Anouk Eman e Kyra Hoevertsz - 74,5333 / 147,7357
Coreia: Riyoung Lee e Ji Wan Uhm - 75,1333 / 147,3891
Venezuela: Daniela Garmendia e Greisy Gomez - 74,1000 / 146,8515
Bulgária: Daniela Asenova Bozadzhieva e Hristina Damyanova - 73,6000 / 144,9230
Chile: Kelley Kobler e Natalie Lubascher - 74,2000 / 144,7168
Cingapura: Debbie Soh e Miya Yong -72,4667 / 142,7526
Peru: Ana Lucia Espinoza e Cielomar Romero - 70,8667 / 140,6513 
Costa Rica: Natalia Jenkins e Violeta Mitinian - 68,0667 / 132,1765
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook