Powerman incentiva inclusão social apoiando atletas do Instituto Mara Gabrilli

Três atletas do Instituto, entre eles Sergio Silva (fotos), participam da terceira edição da maior série de duathlon do mundo em Indaiatuba / Foto: Arquivo Pessoal/Sergio SilvaTrês atletas do Instituto, entre eles Sergio Silva (fotos), participam da terceira edição da maior série de duathlon do mundo em Indaiatuba / Foto: Arquivo Pessoal/Sergio Silva

São Paulo - “Atitudes como essa são nobres, aliás essa é a verdadeira inclusão social”. Foi com essas palavras que o atleta Sergio Silva recebeu a notícia de que estava inscrito no Powerman Brasil, prova brasileira da maior série de duathlon do mundo e que esse ano acontece em Indaiatuba entre os dias 18 e 20 de agosto.
 
Sergio faz parte do trio de competidores de alto rendimento do Instituto Mara Gabrilli que participarão do evento a convite da organização. Além dele, Edson Dantas e Helio Silva também estarão perfilados na linha de largada no dia 20.
 
“A Mara sempre praticou esporte e acreditou na atividade física como uma ferramenta de inclusão. Foi com esse espírito que nasceu o Instituto. Atualmente apoiamos cerca de 20 atletas de diversas modalidades dando suporte no gerenciamento de suas carreiras”, explica Tiago Gorgatti, Coordenador de Esportes do IMG e responsável por apresentar o evento ao trio de atletas do Instituto. “Esse apoio que a organização do Powerman está nos dando é fundamental, para nós é fantástico”, acrescenta.
 
Praticante de esporte durante sua toda sua vida, Sergio Silva ama pedalar e correr, esportes que lhe deram ânimo para superar sua deficiência. Durante o parto, Sergio acabou ficando em posição invertida, com os pés para fora, e ao ser puxado pelo médico teve a clavícula fraturada em três partes que ocasionaram uma artofria em seu membro superior direito. Ao ser questionado sobre sua possível “limitação”, Sergio explica que a dificuldade está justamente em não fazer algo.
 
“Depois que você passa a conviver com as pessoas que possuem alguma deficiência é que você percebe que as coisas são muito diferentes. Posso dizer que em 99% dos casos a vida passa a ter sentido depois do acidente. E o que dá sentido à isso é o esporte”, comenta Sergio.
 
Praticante de triathlon há 8 anos, Sergio ficou muito empolgado ao receber a notícia de que estava inscrito para o Powerman Brasil. “Eu sempre gostei muito de pedalar e correr, na verdade eu pratico esses dois esportes há quase 20 anos e o formato da prova é perfeito para mim”, explica Sergio, que tem uma história bastante interessante dentro do esporte.
 
Ao participar de uma prova de triathlon na categoria para atletas sem deficiência, Sergio acabou tendo um resultado surpreendente e logo foi convidado para representar o Brasil em etapas da Copa do Mundo e Mundiais de Paratriatlhlon. “O esporte me deu a oportunidade de conhecer o mundo inteiro. Eu nunca fiz isso por dinheiro e status, mas sim por estilo de vida. Eu adoro ver muitos paraatletas participando de competições. Prefiro ficar em terceiro em um pódio com três atletas na prova do que vencer sozinho, por isso essas iniciativas da organização do Powerman são importantes”, encerra.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook