Caixa realiza Fórum de Alto Rendimento em São Paulo | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Caixa realiza Fórum de Alto Rendimento em São Paulo

José Antonio Martins Fernandes, da CBAt, e Gerson Bordignon, da Caixa / Foto: Marcelo Ferrelli/CBAt

São Paulo - Medalhistas olímpicos do atletismo nacional, treinadores e dirigentes participam do "Fórum Caixa de Alto Rendimento" (FOCAR), que começou na segunda-feira, dia 24 de Junho, no Estanplaza Hotel, na capital paulista. Realizado pela Caixa Econômica Federal, o Fórum, que prosseguirá até a próxima quarta-feira, dia 26, conta, ainda, com representantes do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), e das entidades olímpicas patrocinadas pela Caixa. Assim, além da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), participam dirigentes das Confederações de Ginástica, Lutas, ciclismo e do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).
 
O encontro foi aberto pelo superintendente de marketing institucional da Caixa, Gerson Bordignon, que falou dos investimentos da centenária instituição do Estado brasileiro, que chega a 250 milhões por ano no esporte, incluindo também, agora, o patrocínio a clubes de futebol. "No início, tínhamos pensado no FOCAAR - Fórum Caixa de Atletismo de Alto Rendimento", disse Gerson. "Mas depois decidimos reunir todos os nossos patrocinados, para discutir a nossa situação", concluiu.
 
Houve palestras do superintendente de esportes do COB, Marcus Vinícius, e do presidente do CPB, Andrew Parsons. Marcus Vinícius confirmou que o objetivo do COB é a classificação brasileira entre os top 10 no número de medalhas. "Temos conquistado medalhas em média em oito esportes, precisamos conquistar pódios em pelo menos 13, 14 esportes", afirmou o representante do COB. Ele explicou que os esportes no Brasil estão divididos em quatro classes: vital, potencial, contribuinte e legado. "O atletismo está entre os esportes vitais, é uma das modalidades que mais dão conquistam ao Brasil", afirmou o dirigente.
 
Depois falou Andrew Parsons, que lembrou a evolução das conquistas paralímpicas do País. "O Brasil ficou em 24º lugar em Sydney-2000, passou em 14º em Atenas 2004, 9º em Pequim 2008 e 7º em Londres no ano passado. A meta é chegar entre os cinco primeiros no Rio-2016", disse Parsons.
 
O presidente da CBAt, José Antonio Martins Fernandes cumprimentou a Caixa, pela realização do Fórum, o COB pelo apoio e ao CPB pela evolução do esporte paralímpico. Nesta terça-feira 25, José Antonio uma palestra ao Fórum. "Sabemos que as cobranças serão muitas, principalmente porque a próxima Olimpíada será no Brasil", afirmou o dirigente. "Temos que estar preparados", completou.

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook