Cisiane volta às competições nacionais em Barueri | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Cisiane volta às competições nacionais em Barueri

Cisiane Lopes compete na Copa Brasil Caixa de Marcha 2013 /  Foto: Marcelo Ferrelli/CBAt

São Paulo - Depois de mais de um ano afastada das competições nacionais, em função da gravidez de Victor Gabriel, agora com 7 meses, a pernambucana Cisiane Dutra Lopes será uma das atrações da prova de 20 km feminino, da Copa Brasil/Caixa de Marcha, que será  realizada nos dias 13 e 14 de Abril, na cidade de Barueri, na zona oeste da Grande São Paulo. 
 
"A meta de Cisiane este ano é retomar o melhor da forma física. A programação para o ciclo 2013-2016 é que ela obtenha os melhores resultados da carreira", comentou o técnico Vanthauze Marques, também marido da marchadora. Pentacampeã do Troféu Brasil/Caixa (2003, 2006, 2007, 2008 e 2010), a atleta da BM&FBovespa, de 30 anos, tem 1:33:44 como melhor marca pessoal nos 20 km. O resultado foi obtido em 2008 na Copa do Mundo de Cheboksary, na Rússia.
 
A 24ª Copa Brasil/Caixa de Marcha selecionará os três melhores das categorias adulta e juvenil, no masculino e feminino, para a Copa Pan-Americana de Marcha da Cidade de Guatemala, marcada para os dias 25 e 26 de maio. A competição será também uma oportunidade para os atletas tentarem os índices CBAt para o Campeonato Mundial de Moscou, em agosto, na Rússia. As provas de Barueri serão disputadas num circuito de 1 km, a ser montado na Rua Guilherme Guglielmo, com ponto de largada e chegada em frente ao Ginásio de Esportes José Corrêa, no centro da cidade.
 
Em busca do índice - Depois de ter ficado em terceiro lugar nos 20 km do torneio de marcha de Dudince, na Eslováquia, em 30 de março, a pernambucana Érica Sena participa no sábado, dia 6 de Abril, do Grande Prêmio de Rio Maior, em Portugal, em busca do índice CBAt para o Mundial de Moscou, em agosto, na Rússia.
 
Érica, atual campeã brasileira, está otimista. Ela completou a sua última prova em 1:32:59 e espera melhorar a marca amanhã. O índice exigido para o Mundial é de 1:31:39, enquanto o recorde brasileiro e da atleta da AACEF Santos Dumont, do Recife, é de 1:31:53, estabelecido no ano passado, com a sexta colocação obtida exatamente em Rio Maior. "Vou tentar um ritmo mais forte, aproveitando as adversárias de alto nível inscritas na prova", comentou Erica, de 27 anos, referindo-se, entre outras, à russa Elena Lashmanova, campeã olímpica dos 20 km, em Londres-2012.

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook