Futuro do atletismo mostra talento na final do Estadual Escolar | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Futuro do atletismo mostra talento na final do Estadual Escolar

Iago com Fabiana Murer, uma de suas inspirações / Foto: Fernanda Paradizo/ZDL

São Paulo - A nova geração do atletismo paulista fez a festa no Sábado, dia 17 de Novembro, no primeiro dia da final do II Campeonato Estadual Escolar - Modalidade Olímpica Atletismo. 

Após 12 etapas e duas seletivas, atletas de 10 a 17 anos de 250 escolas públicas de 70 municípios se reuniram no Estádio Ícaro de Castro Mello, no Ibirapuera, para definir os campeões da segunda edição do torneio.
 
Entre os destaques do dia estavam dois dos melhores do Brasil no ranking mundial de Menores (até 17 anos): Izabela Rodrigues, décima no arremesso do peso (16,82 m) e 18ª no lançamento do disco (48,79 m), e Iago Martins, oitavo nos 400m com barreiras (52s62). Izabela foi campeã da categoria C (Infantil) no arremesso de peso da categoria C (Infantil), com a marca de 15,68 m, e no lançamento do disco, com 42,65. Já Iago disputou os 400m rasos da categoria C e venceu a prova com o tempo de 49s91.
 
O piauiense que mora em Osasco cogitou parar no atletismo, pois o local de treino muito era longe de casa e ele não tinha condições financeiras para se manter. Mas a paixão pela modalidade fez com que retornasse e superasse as adversidades, assim como seu ídolo, o velocista Félix Sanchéz, bicampeão olímpico pela República Dominicana nos 400m com barreiras.
 
"Também fiquei motivado ao ver a Fabiana Murer, a Maurren Maggi, entre outros na Olimpíada de Pequim/2008. Decidi tentar de novo e deu certo. Em 2013, meu foco é participar do Pan-Americano Juvenil e também do Sul-Americano da categoria. Pra isso preciso baixar meu tempo para aproximadamente 51s50", contou o atleta de 17 anos que defendeu a EE Maria Augusta Siqueira.
 
Campeões prestigiam a garotada - Iago e os demais participantes do torneio tiveram a oportunidade de se aproximar de alguns ídolos do atletismo nacional durante a final do Estadual Escolar. Os campeões mundiais Fabiana Murer e Thiago Braz, do clube BM&F Bovespa, o triplista Jonathan Henrique da Silva, da Orcampi/Unimed/Centro de Excelência, e o medalhista paraolímpico Alan Fonteles foram até o Ibirapuera prestigiar o evento e deixar um recado para os jovens.
 
"É uma felicidade muito grande estar aqui. Fui encontrado em uma competição como essa, a Paralimpíada Escolar de 2007. Já estive nas posição deles de alunos/atletas e sei que se eles estão aqui é porque tem vontade de seguir no atletismo. O esporte não é um meio fácil, mas espero que, assim como eu, eles não desistam na primeira barreira e corram atrás do sonho", afirmou o paraense, campeão paraolímpico nos 200m rasos em Londres/2012.
 
Alan, Fabiana, Thiago e Jonathan premiaram os vencedores da final e também ajudaram no sorteio de brindes, oferecidos pela Federação Paulista de Atletismo (FPA). Foram 10 bolas, 40 gym bags, 12 mochilas, seis relógios, seis fones de ouvido e três bicicletas.
 
"Comecei tarde no atletismo então sei que esse contato desde cedo com o esporte é muito importante para o desenvolvimento do atletismo nos jovens Aqui certamente estão algumas promessas para os Jogos de 2016 e 2020", comentou Fabiana Murer, campeã mundial do salto com vara.
 
Buscando novos Rogérios Bispos - Um dos objetivos do Estadual Escolar também é descobrir novos talentos, que muitas vezes passam despercebidos no meio escolar. O ex-saltador Julio César Costa já vive essa realidade regularmente na cidade de Juquiá, localizada na região do Vale do Ribeira, que fica a 650 quilômetros da capital paulista. Um de seus achados é Rogério Bispo, tricampeão sul-americano no salto em distância. Da mesma região, mas da cidade de Miracatu, saiu a velocista Rosemar Coelho, tricampeã sul-americana.
 
"Já estamos virando referência. Daqui saíram bons atletas e agora estamos trabalhando para conseguir mais incentivos. Hoje temos uma parceria com a ONG R&M Sports, que também trabalha com futebol", disse Júlio César.
 
Atualmente, o campeão brasileiro e sul-americano treina cerca de 50 jovens de 9 a 18 anos na Vila Olímpica Dondinho, um espaço cedido pela prefeitura já que nenhuma escola possui a infraestrutura necessária para a prática esportiva. Um dos destaques é Marcell Keichi, campeão da categoria B no salto em distância (6,32 m) e segundo colocado nos 75m (9s02).
 
"Já estou acostumado a competir, pois sempre participei dos Undokais, uma competição com várias provas só para descendentes de japoneses. Um professor da escola acabou me incentivando e pretendo seguir no atletismo. Além da distância, também gosto do salto em altura. Ainda não consegui bons resultados nessa prova, mas toda prática torna o resultado possível, então vou procurar me aperfeiçoar", salientou o jovem de 14 anos.
 
Final embalada pelo hino do atletismo - Para motivar os esportistas, a Federação Paulista de Atletismo (FPA) convidou a dupla Distorção Sonora para cantar o "Hino do Atletismo", um hit já famoso no meio. Felipe Santos, mais conhecido como Batata, e Davidson Henrique, o Bocão, são ex-atletas que estão tentando consolidar seu espaço na indústria musical.
 
"Vivenciamos tudo o que esses jovens estão passando e em 2011, quando já estávamos trabalhando com rap e hip hop, decidimos fazer essa música para ajudar os nossos colegas", contou Batata. "A ideia que queremos passar é a troca da violência pela paz. Já divulgávamos isso com a prática esportiva e agora passamos a mensagem por meio da música. Esperamos que todos não desistam e persistam na vida de atleta", ressalta Bocão.

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook