Mundial Master reabre pista reformada

Atletas de 99 anos / Foto: DivulgaçãoAtletas de 99 anos / Foto: Divulgação

Rio de Janeiro - Dois atletas de 99 anos – um argentino e um brasileiro – estão inscritos para o Mundial de Atletismo Master, em Porto Alegre, que será disputado entre os dias 16 e 27 deste mês. Oitenta países estarão representados por 4.132 inscritos, 582 deles do Brasil. As provas serão realizadas em três pistas e em uma área de arremessos na Escola de Educação Física do Exército. Uma das pistas é a do Centro Estadual de Treinamento Esportivo (CETE), reformada recentemente com parte dos recursos, R$ 1,4 milhão, provenientes de convênio do governo gaúcho com o Ministério do Esporte. No local também haverá a cerimônia de abertura do campeonato, nesta terça (15.10).

Adílson Osés, diretor técnico da Associação Brasileira de Atletismo Master (ABRAM), explica que o Mundial Master é realizado a cada dois anos e está nítido o aumento de expectativa de vida pelo maior número de inscrições nas categorias dos 80 anos: “Temos dez atletas da casa dos 80 inscritos no salto com vara, para se ter uma ideia. Em uma prova mais simples, como a do salto em distância, são 15. Há uma década e meia, não passavam de quatro, cinco competidores dessas faixas etárias. Agora, nos 100 m, teremos três inscritos com 95 anos... É reflexo da melhoria da qualidade de vida no geral, incluindo o Brasil.”
 
O país terá, por exemplo, Antônio Fonseca, de Sorocaba, São Paulo, nas provas de arremesso e lançamentos, com 99 anos. Nascido no mesmo ano – 1914 -, mas ainda mais velho que Fonseca, o argentino Efraim Wadhs participará da meia-maratona. 
No total, são 582 brasileiros, contra 540 inscritos pela Argentina. E há outros 240 dos Estados Unidos e mesmo 136 da Índia, dentre as maiores delegações.
 
São 27 provas no Mundial Master, a maioria do programa olímpico, mas com algumas mais específicas, como o pentatlo de lançamentos – arremesso do peso e lançamentos do dardo, do disco, do martelo e ainda do martelete (que tem um cabo mais curto). Participam atletas com mais de 35 anos e vale a idade do dia do início da competição – no caso, 16 de outubro. Os competidores são divididos a cada cinco anos – de 35 a 39, 40 a 44, 45 a 49 e assim por diante. Pela quantidade de categorias em cada prova, 2.800 medalhas são distribuídas.
 
Foco é esporte de alto rendimento
 
O convênio do Ministério do Esporte com o CETE de Porto Alegre prevê ainda a construção de sanitários, vestiários e salas de apoio para atletas, construção de ginásio exclusivo para vôlei, reforma e ampliação do ginásio poliesportivo, que serão transformados em centros de excelência, mais auditório dentro da Casa do Esporte (prédio administrativo). O local será voltado para o esporte de alto rendimento, com detecção de talentos e escolinhas, e deverá fazer parte da Rede Nacional de Treinamento.
 
Para o Mundial de Atletismo Master, além da pista da CETE também será utilizada a da PUC de Porto Alegre e a da Sogipa - esta, agora com equipamentos novos, comprados com recursos de outro convênio, do clube com o Ministério do Esporte: são R$ 540 mil para este ano, a serem aplicados na aparelhagem do atletismo, do judô e do basquete, também visando à detecção de talentos e ao esporte de alto rendimento.
 
O Mundial Master anterior foi realizado em 2011, em Sacramento, nos Estados Unidos, e o próximo, em 2015, será em Lyon, na França.

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook