Pilotos brasileiros finalizam participação no Mundial de BMX

Equipe brasileira comemora pontos importantes para o país na reta final de preparação para à Rio2016 / Foto: Craig DuttonEquipe brasileira comemora pontos importantes para o país na reta final de preparação para à Rio2016 / Foto: Craig Dutton

Colômbia - Com a maior delegação de sua história, composta por 112 atletas, o Brasil encerrou neste domingo (29) sua participação no Campeonato Mundial de BMX na Colômbia.
 
Após ótimos resultados na Challenge, o destaque do país na Championship ficou com as atletas Priscila Carnaval e Paola Reis, que pedalaram forte e colocaram o Brasil no Top 16 nas fases finais da competição. Com isso, o país garantiu pontos importantíssimos no ranking mundial que leva aos Jogos Olímpicos do Rio2016.  
 
No Time Trial, Priscila Carnaval foi a 13ª melhor do mundo na Elite Women enquanto Paola Reis alcançou com muita personalidade a sexta colocação na Junior Feminina. O título de 2016 na prova ficou com a australiana Caroline Buchanan, na Elite feminina, e com a holandesa Merel Smulders, na Junior Women. Na Racing, Priscila teve mais um grande desempenho avançando até as semifinais, terminado a competição em 15º lugar. A colombiana e campeã olímpica Mariana Pajon fez a festa da torcida e sagrou-se campeã mundial em casa. Paola lutou bastante na Junior, mas acabou se envolvendo em um acidente e fraturou o fêmur, terminando com o 16º lugar. Entre as jovens promessas, a holandesa Ruby Huisman acabou conquistando o primeiro lugar do pódio. 
 
"A Priscilla teve uma excelente participação na elite e o resultado da Paola merece ser muito comemorado, mostrando a grande evolução dessa nova geração do BMX brasileiro. Infelizmente tivemos esse acidente com a Paola, mas em breve tenho certeza que ela já estará de volta mostrando o seu talento na pista. Essa participação mostra que todo trabalho de alto rendimento, está sendo bem executado. Certamente isso nos dá mais tranquilidade e motivação para essa reta final de preparação para a Rio2016", avaliou o técnico Guilherme Pussieldi. 
 
Renato Rezende e Rogério Reis representaram a seleção brasileira na Elite Men e também somaram pontos importantes no ranking mundial para o país. No Time Trial, a dupla acabou não conseguindo avançar à Super Final, que consagrou o holandes Niek Kimmann como grande campeão. Na Racing, Renato acabou sendo tocado por um atleta da Colômbia na disputa das oitavas de finais e com a queda não conseguiu avançar para a próxima fase. Rogério também acabou caindo em sua bateria e não conseguiu passar para as quartas de final. O título ficou com o francês Joris Daudet. Também integram a comissão técnica na Colômbia o técnico Daniel Jorge e o Team Manager Paulo Cotrim. 
 
Maiores informações: www.cbc.esp.br
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Curta - EA no Facebook