Color Race leva 1.500 pessoas na Virada Esportiva de Campinas

Largada da Color Race  / Foto: ZDL / DivulgaçãoLargada da Color Race / Foto: ZDL / Divulgação

São Paulo - O dia amanheceu ensolarado e com um colorido diferente neste domingo (25), no Parque Ecológico de Campinas, onde mais de 1.500 pessoas se reuniram para a Color Race Brasil. A primeira etapa do circuito, que passará por mais 14 cidades em 2019, integrou a programação da Virada Esportiva do município e, se depender da vontade dos organizadores, parceiros e, principalmente, da empolgação dos participantes, veio para ficar.
 
No circuito montado em meio ao verde do parque projetado por Burle Marx, pessoas de todas as idades largaram com as camisetas brancas e, após 5km, cruzaram a linha de chegada pintados de azul, verde, amarelo e rosa. Durante o percurso, eram bombardeados com pó colorido em quatro estações. Depois da prova, com as medalhas no peito, participaram na festa colorida, com direito a DJ e mais pó colorido para jogar no ar (cada um recebeu um saquinho com o produto, que é biodegradável, para entrar na brincadeira).
 
Pintados dos pés a cabeça, Bruna Melo e Sergio Mothe completaram os 5km e seguiram para a festa de encerramento da Color Race com um sorriso no rosto. “Foi muito legal. O Brasil deveria ter mais provas como essa, lúdicas e inclusivas. Aqui teve de tudo: adulto, criança, magro, gordinho e atleta”, avaliou Sergio. Bruna concordou e ainda deu uma sugestão para os organizadores do circuito. “Achei o evento muito bacana, mas seria incrível se tivéssemos uma ducha para esguichar as diferentes cores já na largada. Assim, poderíamos correr coloridos desde o início”.
 
Se os adultos estavam animados, imagine as crianças. Lavínia, de 8 anos, e Lorena, de 6, encararam os 5km ao lado dos pais, Rodrigo e Josiane. A família Moraes Sales correu junta e depois garantiu fotos com todos devidamente coloridos nos painéis instalados no Parque Ecológico. “Passei correndo toda vez que jogavam tinta e me diverti muito. Quero participar de novo quando a corrida voltar para Campinas”, garantiu Lavínia. “A prova é fantástica, pois permite a integração entre pais e filhos. Além disso, as meninas ficam em contato com o esporte. Suaram na subida e se divertiram muito. Foi bem bacana”, completou Rodrigo.
 
A Color Race não é uma prova competitiva, mas participativa. Por isso, não tem cronometragem. Pablo Antonio Gomes dos Santos talvez tenha sido o único a marcar tempo. Cravou 19min23s em seu relógio ao cruzar a linha de chegada em primeiro. E levou para casa a mesma medalha de participação entregue a todos e uma experiência inédita. “Sou atleta, moro perto do Parque Ecológico, tenho uma ligação especial com esse lugar e há 14 anos priorizo as provas aqui. A Color Race foi boa para entrar na brincadeira, fazer parte da festa, falar com as pessoas, tirar fotos. Em provas convencionais não dá para fazer isso sempre. Me divertir na prova e na festa e vi que as pessoas se animaram muito”, relatou.
 
Sucesso no mundo e agora no Brasil - O CEO da Leg Sports, organizadora do evento, Fábio Avelar, não poderia estar mais satisfeito ao final da primeira etapa da Color Race. “Estou muito feliz com o sucesso do evento, com a possibilidade de trazer uma novidade para o Brasil. Como temos feito nos últimos anos, buscamos conceitos consolidados lá fora, com provas que não envolvam só a competição, mas a atividade física como forma de entretenimento, diversão, convivência da família, crianças e adultos participando simultaneamente. Viemos para ficar. Temos mais 14 cidades nesse ano e para 2020 estamos preparando mais projetos e mais corridas”, explicou, que completou. “Participar da Virada Esportiva de Campinas também foi uma alegria para nós”.
 
Para o Secretário Municipal de Esportes e Lazer de Campinas, Dario Saadi, a Color Race foi uma espécie de cereja no bolo para a Virada Esportiva da cidade. “Com mais de 200 atividades em 72 horas, em mais de 40 pontos diferentes, promovemos a grande festa do esporte campineiro. E a Color Race, que chegou pela primeira vez no Brasil por meio da nossa cidade, traz um brilho todo especial. Queremos que essa prova volte todo ano, pois Campinas merece um evento desse padrão, com alto nível de organização e grande participação da população. Corridas como a Color Race são fundamentais para o nosso esporte”, avaliou.
 
Calendário do segundo semestre - Depois de Campinas, a caravana da Color Race Brasil segue para Guarujá (08/09), Belo Horizonte (15/09) e São Carlos (22/09). Nessas cidades, as inscrições promocionais a partir de 59,90 já estão valendo. As demais cidades que receberão a prova a partir de setembro são Rio de Janeiro, Montes Claros, São Paulo, Brasília, Goiânia, Uberlândia, Curitiba, Florianópolis, Salvador, Vitoria, Sorocaba e Itajubá.
 
Veja Também: