Renzo Agresta fecha ano incrível no GP de Boston

Um ano positivo rumo a classificação olímpica / Foto: Osvaldo F./ContrapéUm ano positivo rumo a classificação olímpica / Foto: Osvaldo F./Contrapé

São Paulo - O esgrimista Renzo Agresta fecha um ano incrível no Grand Prix de Boston, Estados Unidos, neste sábado e domingo (12 e 13/12/2015). Renzo, que está focado na corrida pelos pontos para o ranking olímpico, termina o ano com resultados muito relevantes. Conquistou a medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, em julho, e no mesmo mês alcançou sua melhor campanha em Campeonatos Mundiais - no torneio disputado em Moscou, foi o 16º colocado. O bom resultado na Rússia garantiu a Renzo muitos pontos no ranking mundial, que determinará os classificados para a Olimpíada do Rio, em 2016. Ainda ganhou medalha no Pan de Esgrima e levou o ouro inédito para o Brasil nos Jogos Mundiais Militares.
 
Renzo testa o seu treinamento, que vem sendo desenvolvido em Roma (ITA), desde setembro, no GP de Boston, competição que vale pontos em dobro no ranking. "Todo GP é muito importante por causa da pontuação", afirma. Renzo ocupa a 21ª posição no ranking mundial do sabre, mas como apenas dois atletas por país podem integrar as competições dessa arma nos Jogos do Rio, o brasileiro sobe para o 17º lugar no ranking olímpico. São 14 os atletas que vão ter vaga direta.
 
Além dos treinos na Itália, o brasileiro aproveitou sua passagem por Boston para um estágio com esgrimistas do mundo todo. "Estou bem. Fiz um estágio de treinamento internacional bem proveitoso. Embora eu treine na Itália, onde estão alguns dos melhores esgrimistas e o nível técnico seja ótimo, aqui tinha gente do mundo todo - EUA, Rússia, Irã, Bélgica, Japão, China, Geórgia... Foi um intercâmbio de nível altíssimo, preparado por um dos treinadores de Boston e que também ajudou na adaptação do fuso horário, que é de seis horas em relação a Roma, onde eu estava", explicou Renzo.
 
O objetivo de Renzo para a competição de Boston é continuar se posicionando bem no ranking mundial. "Tenho de pensar em 2016 e na vaga olímpica e o meu objetivo nessa e nas próximas competições vai ser os pontos."
 
Renzo retorna ao Brasil logo após a competição para receber o Prêmio Brasil Olímpico de melhor esgrimista de 2015. "Esse foi um ano em que cumpri os meus objetivos, com medalha nos Jogos Pan-Americanos, no Pan de Esgrima e no Mundial Militar. E ainda tenho espaço para melhorar. O trabalho tem sido para chegar a 2016 no ápice da forma física e técnica."
 
Será a nona vez que o esgrimista receberá o principal prêmio do esporte olímpico brasileiro (2002, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2012, 2014 e 2015). "Uma das motivações de um atleta é o reconhecimento. Esse prêmio representa o reconhecimento da principal entidade do esporte olímpico no país. Portanto, esse troféu fará com que eu fique com ainda mais vontade nos treinos rumo aos jogos do Rio. E também recebi a homenagem do Exército de melhor atleta em esportes individuais nos Jogos Mundiais Militares."
 
Veja Também: 
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook