Entrosamento na piscina | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Entrosamento na piscina

Nayara Figueira e Lara Teixeira chegam a Londres para competir no nado sincronizado/ Foto: Wander Roberto/Inovafoto/COBNayara Figueira e Lara Teixeira chegam a Londres para competir no nado sincronizado/ Foto: Wander Roberto/Inovafoto/COB

Londres- Nayara Figueira e Lara Teixeira, que formam o dueto do nado sincronizado brasileiro, se conhecem desde os 13 anos, da época em que faziam parte da  seleção juvenil da modalidade. As duas disputam pela segunda vez os Jogos Olímpicos e chegam a Londres após passarem, pela primeira vez, por um ciclo olímpico completo depois de Pequim 2008. Para tentar subir ao pódio em 2012, a dupla apostou na preparação física no Brasil. Agora, acertam os últimos detalhes na piscina do Crystal Palace, em Londres, para brigar pela medalha.
 
A gente quer chegar à final olímpica e estando lá tudo pode acontecer. Nosso bloco é muito acirrado, mas estamos muito bem preparadas. Não queremos falar em uma posição certa. Mas com certeza estamos focadas e confiantes para a final olímpica. Depois de Pequim, ficamos em décimo lugar no Mundial de Roma, em 2009, que foi nosso melhor resultado. E desde então estamos brigando forte com americanas, gregas e inglesas”, conta Lara Teixeira.
 
Para ficar entre as 12 melhores e garantir a vaga na final olímpica, a dupla apostou em mudanças nestes últimos quatro anos, como coreografias diferentes das apresentadas nos Jogos Pan-americanos Guadalajara 2011. “Mudamos as duas rotinas do Pan e começamos a treinar as novas em dezembro do ano passado. A rotina livre é inspirada no corpo humano, um tema que já apresentamos em Guadalajara. O maiô que usamos nesta rotina representa o corpo humano, a artéria, as veias, o coração e a coluna. Já a rotina técnica é um pouco mais clássica e o maiô foi desenhado pelo artista plástico Romero Britto, que nos presenteou. É um pouco mais exigente nos argumentos técnicos. Mas também é bem legal de nadar. Estamos nos sentindo bem nadando as duas rotinas”, explica Lara.
 
Outra aposta que pode ajudar o dueto a conseguir bons resultados é a contratação da técnica canadense Leslie Sproulie, que as atletas consideram a “cereja do bolo” na preparação para os Jogos de Londres. “A Leslie vem da escola canadense, que é mais técnica do que a brasileira. Ela tem uma bagagem muito boa, muita experiência com o esporte e está a cada minuto do treino puxando o nosso 100%. Ela fez a diferença na preparação”, explicam as atletas, que já estão familiarizadas com o local da competição, já que foi o mesmo utilizado para o Pré-Olímpico. “Competir em um local onde conhecemos faz toda a diferença. A gente já sabe como é a piscina. Assistimos pela televisão e reconhecemos os espaços”, finaliza a paulista Nayara Figueira, de 21 anos.
 
A dupla entra na piscina dos dias 5, 6 e 7.

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook