"Estreantes" vencem a 25ª Maratona Internacional de São Paulo

Kimani Pharis Irungu, que tem qualificação bronze no ranking IAAF, foi o vencedor da Maratona de São Paulo 2019 / Foto: Sérgio Shibuya/MBraga ComunicaçãoKimani Pharis Irungu, que tem qualificação bronze no ranking IAAF, foi o vencedor da Maratona de São Paulo 2019 / Foto: Sérgio Shibuya/MBraga Comunicação

São Paulo - No domingo, dia 7 de Abril, o queniano Kimani Pharis Irungu, que tem qualificação bronze no ranking IAAF, foi o vencedor da Maratona de São Paulo 2019 ao completar os 42 km em 2h18min32seg. A etíope Sifan Melaku Demise, que é atleta ouro no ranking, faturou a vitória no feminino, com o tempo de 2h35min03seg. 
 
Os dois atletas africanos fizeram suas estreias na disputa da Maratona de São Paulo, com um grande resultado, e pretendem voltar em 2020, mesmo tendo sentido um pouco as fortes subidas do percurso.
 
Uma prova com ritmo intenso e puxado, e que contou com diversas subidas que exigiram bastante dos atletas, além de novidades no percurso, em razão da mudanças solicitadas pelos órgão públicos, de um dia abafado e com alta umidade, um pouco de garoa na largada e chegada e que terminou com o pódio totalmente dominado pelos estrangeiros, tanto no masculino, como no feminino. Assim pode ser resumida a 25ª edição da Maratona Internacional de São Paulo.
 
Kimani e Sifan estavam entre os estrangeiros de elite do ranking ouro, prata e bronze. Vale destacar que a prova também foi seletiva para o “Abbott World Marathon Majors Wanda Age Group World Rankings". A disputa contou com a presença de corredores de alto desempenho técnico, e representantes de nove países: Brasil, Eritréia, Tanzânia, Quênia, Servia, Uganda, Marrocos, Peru e Etiópia.
 
O queniano de 35 anos, estreante na Maratona de São Paulo, usou a estratégia de se poupar no começo, para depois tentar puxar um ritmo mais forte. Um pelotão com cerca de seis atletas começou a abrir distância do segundo grupo e ditou o ritmo da prova. Kimani estava entre eles, além do compatriota David Kiprono (que ficou em segundo) e do etíope Feleke Darsema (que chegou em terceiro). Os três vieram juntos até quase o fim da prova. Já na chegada ao Ibirapuera, Kimani forçou mais e abriu uma pequena vantagem, para cruzar em primeiro.
 
“Foi uma prova difícil. Com subidas muito fortes e adversários de alto nível, tanto que viemos juntos o tempo todo, sempre revezando na liderança. Além das subidas, também senti um pouco o clima úmido, mais do que estou acostumado. A maior dificuldade mesmo foi nos trechos íngremes, que exigiram muito da gente. Estou feliz. É um grande resultado, ainda mais porque é minha estreia na prova”, comemorou o vencedor.
 
Aos 19 anos, Sifan Melaku Demise também fez sua primeira participação na Maratona de São Paulo. Ao contrário da prova masculina, a jovem ditou um ritmo mais forte no começo, e depois que abriu vantagem para as concorrentes, na metade da prova, passou a administrar a disputa. Cruzou a linha de chegada sozinha, e com uma vantagem superior a dois minutos para a segunda colocada, a queniana Salome Jerono Biwo. Genet Getaneh Wendimagegnehu, outra atleta da Etiópia, ficou em terceiro. A etíope Sifan não conhecia o percurso, e ressaltou que as subidas foram os pontos mais difíceis.
 
“Foi uma prova dura. Senti bastante as fortes subidas, onde me poupei mais. Mas quando consegui abrir uma vantagem para minhas concorrentes, passei a administrar, até para cansar menos e me poupar um pouco. Foi uma disputa cansativa, mas estou muito feliz com essa minha primeira vitória aqui em São Paulo”, contou a jovem.
 
Casal Vencedor - Na disputa da Meia Maratona, com distância de 21 km, o casal Leonardo Santana de Olinda e Alice Yuri Lima Fonseca comemorou a vitória em dose dupla. Os dois namoram há quatro anos e, sempre que podem, participam juntos das provas. O gosto pelo atletismo e a busca pelos mesmos objetivos acabam unindo ainda mais o casal. Neste domingo puderam comemorar mais um grande resultado, a vitória dele no masculino e dela no feminino na disputa da Meia Maratona, (distância de 21 km).
 
Melhores tempos - Ao longo de sua história, a prova conseguiu tempos bastante expressivos, com destaque para o feito do brasileiro Vanderlei Cordeiro de Lima (BRA),  que estabeleceu o recorde em 2002, com 2h11min19seg, e a queniana, Rumokol Chepkanan, com 2h31min31seg, em 2012. Também conseguiram tempos expressivos no masculino os quenianos Stanley Biwot, com 2h11min21seg, em 2010, e David Kemboi (QUE), com 2h11min53, em 2011. No feminino ainda se destacaram a queniana Carolyne Komen, com 2h35min51seg, em 2015, e marroquina Samira Raif,  com 2h36min01, em 2011.
 
 
Resultados 2019 / Maratona 42 km (cinco primeiros):
 
Masculino
1) Kimani Pharis Irungu (QUE), 2h18min32seg
2) David Kiprono Metto (QUE) 2h18min38seg
3) Feleke Darsema Tulu (ETH), 2h19min01seg
4) Kiplimo Stephen (QUE), 2h19min32seg
5) Pietro Mamu Shaku (ERI), 2h19min33seg
 
Feminino
1) Sifan Melaku Demise (ETH), 2h35min03seg
2) Salome Jerono Biwot (QUE), 2h37min32seg
3) Genet Getaneh Wendimagegnehu (ETH), 2h37min55seg
4) Faith Jeruto Chemaoi (QUE), 2h40min43seg
5) Gadise Mulu Demissie (ETH), 2h40min53seg
 
Meia Maratona 21 km (cinco primeiros):
 
Masculino
1) Leonardo Santana de Olinda (BRA), 1h14min25seg
2) Ronielson Tenorio da Silva (BRA), 1h14min55seg
3) João Roberto Oliveira da Silva (BRA), 1h15min23seg
4) Fabio Cintra Mora (BRA), 1h16min10seg
5) Fabricio Vieira Pereira (BRA), 1h17min07seg
 
Feminino
1) Alice Yuri Lima Fonseca (BRA), 1h31min35seg
2) Silmara Izidora Modesto (BRA), 1h34min22seg
3) Ana Luiz dos Anjos Gracez (BRA), 1h37min49seg
4) Marcia dos Santos Possari (BRA), 1h38min36seg
5) Fabia Monique (BRA), 1h38min26seg
 
Todos os campeões da Maratona de São Paulo (Masculino / Feminino)
 
2019 - Kimani Pharis Irungu (QUE), 2h18min32seg /  Sifan Melaku Demise (ETH), 2h35min03seg
2018 - Solonei da Silva (BRA)m 2h15min55s/Andréia Hessel (BRA), 2h40min07s
2017 - Paul Kimutai (QUE), 2h17min56s/ Leah Jerotich (QUE), 2h41min58s
2016 - Paul Kimutai (QUE), 2h17min14seg/Alice Kibor (QUE), 2h35min56seg
2015 - Asbel Kipsang (QUE), 2h15min15s/Carolyne Komen (QUE),2h35min51s
2014 - Paul  Kangogo (QUE), 2h14min16s/Rumokol Chepkanan (QUE), 2h42min27s
2013 - Stanlei Koech (QUE), 2h16min07/Samira Raif (MAR), 2h38min23s
2012 - Solonei da Silva (BRA),2h12min25s/Rumokol Chepkanan (QUE),2h31min31s*
2011 - David Kemboi (QUE), 2h11min53s/ Samira Raif (MAR), 2h36min01
2010 - Stanley Biwott (QUE), 2h11min21s/Marizete Moreira (BRA), 2h39min26s
2009 - Elias Chelimo (QUE), 2h13m59s/ Marizete Moreira (BRA), 2h42m24s
2008 - Claudir Rodrigues (BRA), 2h17m07s/Mª Zeferina Baldaia (BRA), 2h42m20s
2007 - Reuben Chepkwek (QUE), 2h16m05s/ Jacqueline Chebor (QUE), 2h40m12s
2006 - Rotich Solomon (QUE), 2h15m15s/ Margaret Karie (QUE), 2h39m24s
2005 - José Teles (BRA), 2h19m47s/ Márcia Narloch (BRA), 2h40m39s
2004 - Franck Caldeira (BRA), 2h17m30s/ Margareth Karie (QUE), 2h40m10s
2003 - Genilson da Silva (BRA), 2h16m26s/Mª do Carmo Arruda (BRA), 2h39m12s
2002 - Vanderlei de Lima (BRA), 2h11m19s*/ Mª Zeferina Baldaia (BRA), 2h36m07s
2001 - Stephen Rugut (QUE),2h14m30s/ Marizete Rezende (BRA), 2h38m57s
2000 - David Ngetich (QUE), 2h15m21s/ Márcia Narloch (BRA), 2h40m15s
1999 - Paul Yego (QUE), 2h15m29s/Márcia Narloch (BRA), 2h37m20s
1998 - Diamantino dos Santos(BRA), 2h16m55s/ Viviany Oliveira (BRA), 2h39m58s
1997 - Kipkemboi Cheruiyot (QUE), 2h17m07s/ Viviany Oliveira (BRA), 2h42m13s
1996 - Chalam El Maali (MAR), 2h15m21s/ Janete Mayal (BRA), 2h41m40s
1995 - Luiz A. dos Santos (BRA), 2h17m11s/Ilyna Nadezhda (RUS), 2h49m33s
 
Veja Também: