Nado sincronizado fica em sexto por equipes em sua estreia

Time brasileiro empolga o público com a apresentação do tema sobre o carnaval / Foto: Flavio Florido/Exemplus/COBTime brasileiro empolga o público com a apresentação do tema sobre o carnaval / Foto: Flavio Florido/Exemplus/COB

Rio de Janeiro - Em sua primeira participação olímpica por equipes, a seleção brasileira de nado sincronizado brindou o público presente ao Centro Aquático Maria Lenk na tarde desta sexta-feira, 19 de agosto, com uma bela apresentação.
 
Com um total de 171.9985 pontos (84.7985 na rotina técnica e 87.2000 na rotina livre), o Brasil terminou a competição em sexto lugar. A medalha de ouro ficou para a equipe da Rússia, que somou 196.1439. China e Japão ficaram, respectivamente, com a prata e o bronze.
 
Com o tema 'Carnaval', a apresentação das brasileiras na rotina livre misturou o axé de Ivete Sangalo com o samba carioca. E foi assim que Luisa Borges, Bia Feres, Duda Miccuci, Pamela Nogueira, Maria Bruno, Branca Feres, Lorena Molinos e Lara Teixeira levantaram a torcida no Maria Lenk.
 
Uma das mais experientes da equipe, Lara Teixeira se despediu da seleção brasileira de nado sincronizado com muito orgulho pelo desempenho da equipe. "Cumprimos nosso papel e, particularmente, fechei meu ciclo na seleção com chave de ouro. Recebemos uma nota hoje muito maior do que a de ontem, na rotina técnica, e isso nos deixou bastante felizes. Nossa proposta era fazer um espetáculo na água e conseguimos", disse Lara.
 
Para Maria Bruno, que fez sua estreia em Jogos Olímpicos, sentir a energia da torcida foi algo fantástico. "Nunca tivemos isso antes. Ontem a gente já havia sentido como isso é maravilho. Nossa nota foi muito maior do que tivemos em outras competições. A rotina livre empolga mais o público e todos se identificaram com a coreografia", disse Maria Bruno, que confessou ter sentido um 'friozinho na barriga'. "Nem quis olhar para a arquibancada para não desconcentrar", completou.

Veja Também: