Assaltantes colocam a arma na testa de Ryan Lochte, com seis ouros olímpicos

Ryan Lochte com a medalha de ouro na Rio 2016 / Foto: Harry How/Getty ImagesRyan Lochte com a medalha de ouro na Rio 2016 / Foto: Harry How/Getty Images

Rio de Janeiro - Por pouco a Rio 2016 não ficou marcada pela violência que todos os dias assombra os brasileiros. Depois de curtir uma festa organizada por Thiago Pereira, o campeão olímpico Ryan Lochte, dono de seis medalhas de ouro, duas de prata e seis de bronze, foi abordado por bandidos disfarçados de policiais e teve uma arma apontada para a cabeça por não entender que os assaltantes na verdade estavam disfarçados de policiais. 
 
A noite de diversão do americano Ryan Lochte junto com outros três atletas americanos quase terminou em tragédia. Os quatro saíram para festejar o final da participação deles nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em uma festa a convite do nadador brasileiro Thiago Pereira.  Ao deixarem a festa que aconteceu na Hípica carioca, já de madrugada, Gunnar Bentz (ouro na prova 4x200 na Rio 2016), Jack Conger (ouro na prova 4x200 na Rio 2016), Jimmy Feigen (ouro na prova 4x200 na Rio 2016 e prata em Londres em 2012 nos 4x100 livre) e Ryan Lochte entraram num taxi em direção a Vila Olímpica. No caminho, os atletas americanos foram abordados por bandidos disfarçados de policiais. 
 
Em entrevista concedida ao canal NBC, dos Estados Unidos, Lochte deu detalhes do assalto: "Esses caras apareceram com um crachá, um emblema da polícia, sem luzes, sem nada apenas com um emblema da polícia. Eles tiraram suas armas, mandaram os outros nadadores deitar no chão - eles deitaram e eu me recusei, já que não tinha feito nada de errado".

Equipe americana 4x200 em ação na Rio 2016 / Foto: David Ramos/Getty ImagesEquipe americana 4x200 em ação na Rio 2016 / Foto: David Ramos/Getty Images

Na sequência, veio a parte mais dramática do assalto que vai ficar marcado pra sempre na vida do americano. " O cara puxou a arma, e colocou na minha testa e disse: Abaixe-se. Eu coloquei minhas mãos para cima, sem entender o que ele ele queria. Na sequência, o americano percebeu que se travava de um assalto. Os bandidos pegaram a carteira dele e dos outros nadadores e os deixaram ir embora. Apesar do susto, os quatro passam bem. 
 
Em um comunicado emitido domingo, o porta-voz Patrick Sandusky americano confirmou a história para a imprensa de todo o mundo. "De acordo com os quatro membros da equipe de natação olímpica dos EUA, eles deixaram a festa de madrugada em um táxi indo para a Vila Olímpica. O taxi foi parado por indivíduos que se apresentaram como policiais armados que exigiram dinheiro dos atletas e outros pertences pessoais. Todos os quatro atletas estão seguros e cooperando com as autoridades brasileiras".
 
Nenhum dos quatro atletas envolvidos no assalto fez qualquer menção sobre o que aconteceu na última madrugada no Rio de Janeiro. 
 

Veja Também: 

 

 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Curta - EA no Facebook