Bicampeã olímpica é pega no doping e expulsa da Vila Olímpica

Evi, durante sua participação em Sochi / Foto: Getty ImagesEvi, durante sua participação em Sochi / Foto: Getty Images

Rio de Janeiro - Evi Sachenbacher-Stehle, atleta alemã do biatlo, testou positivo para o doping, segundo comunicado divulgado nesta sexta-feira. Sua participação em Sochi já havia sido concluída após ter disputado cinco provas da sua modalidade. Evi é bicampeã olímpica no biatlo: foi ouro em 2002 e em 2010. 

Em Sochi, conquistou bons resultados e beliscou o pódio em duas oportunidades, ficando em quarto lugar. 

A substância que acusou o doping no caso da alemã foi a matilhexanemina, um suplemento alimentar proibido pela WADA (Agência Internacional Antidoping). 

"Estou vivendo o pior pesadelo que se pode imaginar, e não consigo explicar o porquê do positivo. Só posso assegurar que em nenhum momento tomei conscientemente substâncias proibidas e farei de tudo para esclarecer completamente o caso", lamentou a biatleta. 
 

Outro que foi pego no doping foi William Frullani, que disputaria o torneio de bobsled com quatro homens pela Itália, precisou ser substituído em cima da hora por seu reserva imediato, Samuele Romanini. O atleta foi pego no exame antidoping. 

Segundo relatório do Comitê Antidoping dos Jogos de Inverno de Sochi, foi encontrato no sangue do atleta o estimulante dymetylpentulamina. Frullani, que disputava competições de atletismo até 2012, quando migrou para o bobsled, foi excluído da Vila Olímpica imediatamente. 

 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook