Nova Zelândia e França são os finalistas da Copa do Mundo de Rugby

A final do Mundial entre Nova Zelândia e França será realizada no próximo domingo, 16 de outubro, em Auckland. / Foto: Divulgação/IRBA final do Mundial entre Nova Zelândia e França será realizada no próximo domingo, 16 de outubro, em Auckland. / Foto: Divulgação/IRBNova Zelândia - No último final de semana foi definida a grande final da Copa do Mundo de Rugby. No sábado, 15 de outubro, a França superou todos os obstáculos e bateu o País de Gales em Auckland. No domingo, 16 de outubro, no clássico da Oceania, Nova Zelândia passou sem muitas dificuldades pela Austrália. A final do Mundial entre Nova Zelândia e França será realizada no próximo domingo, 23 de outubro, em Auckland.

País de Gales 8x9 França - Em sua quarta semifinal consecutiva, a França venceu de forma dramática País de Gales em partida disputada no último sábado, dia 15 de outubro, no Eden Park. Na história do Mundial, os franceses conseguiram chegar a duas finais: em 1897, contra a Nova Zelândia e 1999 contra a Austrália.

O início do jogo foi muito intenso, com País de Gales partindo com força máxima. Os franceses se limitavam a se defender em seu campo, procurando não dar espaços ao adversário. James Hook, abertura dos galeses, anotou os primeiros três pontos da partida depois de um penal marcado pelo árbitro irlandês Alain Rolland, aos 8 minutos de jogo. Na jogada seguinte, outro penal convertido, dessa vez pelo abertura, o pilar Adam Jones, um dos principais jogadores do elenco galês.

Após concluir a jogada, Rolland sentiu uma contusão e teve que abandonar a partida. Em seu lugar entrou Paul James. O pesadelo da seleção de País de Gales estava apenas começando. Aos 18 minutos, o jovem capitão de País de Gales, Sam Warburton, deu um tackle perigoso em Vincent Clerc e o árbitro irlandês não hesitou e expulsou o jogador de campo, deixando os galeses com 14 homens em campo.

Depois da expulsão, os franceses cresceram na partida. Apesar da vantagem númerica, passaram a cometer muitos erros, lembrando as péssimas partidas que disputaram na primeira fase do Mundial. O jogo que tinha tudo para ser fácil, acabou ficando complicado. Os galeses foram pra cima e Alain Rolland apitou mais dois penais contra os franceses, mas James Hook perdeu as duas cobranças. Durante o scrum fixo, os Blues conseguiram penal, e a noite de Morgan Parra, começou. França 3x3 País de Gales.

No começo do segundo tempo, a França voltou mais atenta, buscando o jogo de contatado mais lento. A defesa galesa, começou a deixar muitos buracos e Dimitri Yachvili e Clerc em duas boas jogadas, quase anotaram um try. Depois dos 50 minutos, os franceses começaram a jogar com sua linha. A defesa galesa cedeu mais dois penais para Morgan Parra converter. França 9x3 País de Gales.

Faltando 20 minutos para o final, numa jogada sensacional, o scrum-half galês, Mike Phillips, furou toda a defesa francesa, passou por Pascal Papes e marcou o único try do jogo. Com a vitória nos pés, Steven Jones perdeu a conversão. França 9x8 País de Gales.

Até o apito final, o jogo foi ficando mais emocionante a cada minuto, com a França tentando segurar a bola no ataque, e os galeses tentando uma superação. E a virada quase veio. Faltando 5 minutos, depois de uma bela jogada de mão em mão, o árbitro irlandes anotou um penal para País de Gales, recompensando todo o esforço. Novamente Leigh Halfpenny perdeu a penalidade e a chance de classificação para a grande final.

Austrália 6x20 Nova Zelândia - A única seleção invicta das semifinais, a Nova Zelândia, bateu a Austrália no clássico da Oceania. Em mais um noite inspirada, Piri Weepu, anotou 12 pontos dos 20 do All Blacks. A favorita e dona da casa, não chegava a uma final de Copa do Mundo desde 1995, quando foi derrotada para África do Sul. O único título da Nova Zelândia foi conquistado na primeira Copa do Mundo de Rugby, em 1987. Na ocasião, a final foi justamente contra França, disputada em Auckland.

Durante o primeiro tempo, o domínio neozelandês foi claro. Os All Blacks passaram 69% do tempo com a bola, jogando com muitos chutes, e mantendo a bola no campo adversário. No começo do jogo, depois de uma brilhante jogada, Isarael Dagg furou a defesa australiana e presenteou Ma’a Nonu, que anotou os primeiros pontos da partida. Em seguida, aos 11 minutos, Piri Weepu, converteu seu primeiro penal no jogo. Nova Zelândia 8x0.

No primeiro ataque australiano, o árbitro sul-africano Craig Joubert marcou penal de MacCaw. James O’Connor descontou para a seleção verde e amarela . Logo em seguida, numa jogada bem trabalhada por Piri Weepu passou para Aaron Cruden, o substituto de Dan Carter, que ampliou o placar com um drop goal. Nova Zelândia 11x3.

No final do primeiro tempo a Austrália cometeu um penal infantil. Mais uma vez, Piri Weepu acertou a conversão, abrindo onze pontos de vantagem para Nova Zelândia. All Blacks 14x3.

Os segundo tempo começou como o primeiro tempo. Logo no início da segunda etapa os australianos cometeram mais um penal e o scrum-half neozelandês, Piri Weepu, anotou mais três pontos. Logo em seguida, os Wallabies tentaram manter a posse de bola e chegaram a conseguir um penal. James O’Connor converteu e diminuiu a vantagem do All Blacks. Nova Zelândia 17x6.

Depois do penal, os neozelandeses dominaram a posse de bola novamente. O árbitro sul-africano, aos 71 minutos, marcou outro penal depois de um scrum australiano. Os jogadores da Nova Zelândia comemoram bastante. Em noite bastante inspirada, Piri Weepu converteu seu quatro penal, fechando o placar da partida. Nova Zelândia 20x6.


Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 
Mascotes
Curta - EA no Facebook