Confederação Brasileira de Atletismo comemora 43 anos | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Confederação Brasileira de Atletismo comemora 43 anos

Confederação Brasileira de Atletismo comemora 43 anos  / Foto: Divulgação

Bragança Paulista – A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) completa 43 anos de fundação nesta quarta-feira (2/12). A criação da entidade ocorreu em função do encerramento das atividades da antiga Confederação Brasileira de Desportos (CDB), que administrava a maioria dos esportes no País, como o atletismo e o futebol. A nova entidade passou a operar oficialmente em janeiro de 1979, no Rio de Janeiro.
 
Desde o início de suas operações, a CBAt experimentou notável crescimento. A entidade, além de realizar as competições nacionais, é responsável pela convocação e formação das seleções brasileiras para as competições oficiais da Word Athletics, CONSUDATE e AIA, entre outras. A CBAt também indica seus representantes ao COB no caso dos Jogos Olímpicos e Pan-Americanos, por exemplo.
 
A entidade conta neste início de dezembro de 2020 com 81.773 atletas federados, sendo que 9.138 estão com cadastros em dia e habilitados a participar de competições no País, segundo informações do seu Departamento Técnico.
Outros números, levando-se em conta apenas os que estão em condições de atuar: 978 corredores de rua, 370 de trilha e 67 de montanha. São 414 treinadores e 1.232 árbitros. Outros 40 profissionais estão em condições de atuar em equipes multidisciplinares, como médicos, fisiologistas, psicólogos, nutricionistas, fisioterapeutas e massoterapeutas.
 
A CBAt funciona desde janeiro de 2019 na cidade de Bragança Paulista (SP), numa área de cerca de 81 mil metros quadrados,  alugada até 1º de novembro de 2036. Além da sede administrativa da CBAt, denominada Roberto Gesta de Melo, funciona no local o Centro Nacional de Desenvolvimento do Atletismo (CNDA), grande orgulho da modalidade.
 
A estrutura é excelente, com pista oficial ao ar livre e indoor, alojamentos, área médica e de musculação, almoxarifado e tudo mais necessário para o treinamento dos atletas de alto nível e de promessas do esporte nas categorias de base.
A CBAt é formada por 26 federações estaduais, além do Distrito Federal, e o CNDA tem sido sede de inúmeros campeonatos brasileiros, sempre com o patrocínio da Caixa, a patrocinadora oficial do atletismo brasileiro desde 2001.
 
Além das Federações Estaduais, participam da Assembleia Geral da CBAt também representantes dos clubes, treinadores e árbitros. Os medalhistas olímpicos e os integrantes da Comissão de Atletas, eleitos diretamente pela comunidade, também integram o principal poder da Confederação e de maneira decisiva.
 
O presidente do Conselho de Administração da CBAt é Warlindo Carneiro da Silva Filho, com Walmir Motta Campos, como vice-presidente. Antes a CBAt teve outros quatro presidentes: Helio Babo, Evald Gomes da Silva, Roberto Gesta de Melo e José Antonio Martins Fernandes.
 
“É uma honra estar no comando de uma das maiores confederações de esporte do Brasil no momento em que ela aniversaria. A CBAt registra nessas quatro décadas de existência uma história de construção e desenvolvimento do atletismo brasileiro que tem a parceria da Caixa Econômica Federal, responsável direta pelo nosso engrandecimento, por 20 anos. Agradecemos e dividimos essa comemoração com a Caixa, a Patrocinadora Oficial do Atletismo Brasileiro. E agradecemos ao Roberto Gesta de Melo, grande gestor que impulsionou o atletismo brasileiro, e ao Hélio Babo, o nosso primeiro presidente e que fez a transição da CBD para a CBAt. No momento de comemoração pelos nossos 43 anos não podemos deixar de agradecer as federações. E também aos clubes e entidades, treinadores, atletas, árbitros, profissionais das equipes multidisciplinares e aos nossos funcionários”, disse Warlindo Carneiro da Silva Filho, presidente do Conselho de Administração da CBAt, que estava presente na fundação da entidade.
 
A CBAt tem bons motivos para comemorar os seus 43 anos, mesmo num ano tão difícil e cheio de desafios provocados pela pandemia da COVID-19. A entidade ficou em primeiro lugar e recebeu nota 10 no Programa Gestão, Ética e Transparência (GET), do Comitê Olímpico do Brasil (COB) em 2020, demonstrando mais uma vez sua firmeza no cumprimento de rígidas ações de governança e na evolução da gestão.
 
Veja Também: 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook