Velocista das Bahamas brilha no GP Caixa/Sesi de Uberlândia | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Velocista das Bahamas brilha no GP Caixa/Sesi de Uberlândia

O velocista Michael Mathieu, das Bahamas, teve aproveitamento total nas três primeiras etapas do Brazilian Athletics Tour / Foto: Wagner Carmo/CBAtUberlândia - O velocista Michael Mathieu, das Bahamas, teve aproveitamento total nas três primeiras etapas do Brazilian Athletics Tour, completada na manhã de domingo, dia 13 de Maio, no Estádio do Sesi-Gravatás, em Uberlândia (MG), com a disputa do GP Caixa/Sesi de Atletismo 2012.

É que, depois de vencer os 200 m em Belém e os 100 m em Fortaleza, em Uberlândia Mathieu ganhou os 400 m, com 45.06. Além de vencer a prova com um tempo que o colocar entre os top 10 do mundo na temporada, ele ainda bateu o recorde do GP mineiro, que era 46.02 e pertencia ao norte-americano Erison Hurtault, desde 11 de maio de 2008. "Tive uma sequência forte de competições aqui no Brasil, mas estou feliz com os resultados", disse o velocista.

Anderson Henriques deu a medalha de prata ao Brasil, com 45.74, e o norte-americano Greg Nixon ficou em 3º lugar, com 45.77. Kerron Clement, dos Estados Unidos, que já fez a prova em 44.48, desta vez ficou em 5º lugar, com 46.49, atrás do brasileiro Jonathan da Silva, 4º com 46.47.

Mais de uma centena de atletas de 22 países disputaram as 16 provas do GP Caixa/Sesi. Dezoito países colocaram atletas no pódio e 10 fizeram campeões. O Brasil ganhou 17 medalhas: três de ouro, nove de prata e cinco de bronze. Os títulos foram conquistados por Diego Cavalcanti (200 m), Tales Frederico (salto em altura) e Geisa Coutinho (400 m). Três recordes do GP foram quebrados: por Michael Mathieu (400 m), German Lauro (arremesso do peso) e Salima Alami (3.000 m com obstáculos).

Prestigiaram o evento de Uberlândia o presidente da Confederação Brasileira de Atletismo, Roberto Gesta de Melo o superintendente regional da Caixa, José Geraldo Sales o presidente regional da Fiemg, Pedro Lacerda o presidente da Câmara Municipal, Vilmar Resende e o vereador Antonio Carlos Carrijo, representante do prefeito Odelmo Leão.

Depois de Belém (dia 6), Fortaleza (9) e Uberlândia (13), o Brazilian Athletics Tour continuará na quarta-feira 16 e termina no domingo, com o GP Brasil/Caixa/IAAF World Challenge no domingo 20, no Rio de Janeiro.

Lançamento do martelo masculino - Três atletas superaram os 70 metros. Na disputa do título, o belarus Siarhei Kalamoets fez 73,50 m na quarta tentativa e superou o cubano Roberto Janet, que conseguiu 73,15 m no melhor lançamento, e levou a prata. "Feliz com a vitória, não com a marca", disse Kalamoets, depois da prova. "Já fiz 77,06 m este ano, meu recorde pessoal", explicou. O brasileiro Wagner Domingos ganhou bronze com 71,88 m e estava contente "por melhorar a cada lançamento".

400 m com barreiras masculino - Kurt Couto, moçambicano radicado na África do Sul venceu a prova com 49.5, mesma marca do brasileiro radicado no Japão, Mahau Suguimati, que ficou em 2º lugar. Andrés Silva, do Uruguai, ficou com o bronze com 50.2, tempo igual ao do brasileiro Hederson Estafani, 4º colocado. "Podia ter ido melhor, se não tivesse cometido um erro na passagem da quinta barreira", disse Couto.

200 m feminino - Mais premiada entre as participantes da prova, a norte-americana Lauryn Williams não decepcionou e venceu com 22.8. "Estou feliz por vencer, independente do tempo", disse ela. Geisa Coutinho deu a prata ao Brasil com 23.00 e a nigeriana Oludamola Osayomi subiu ao pódio pela primeira vez no Brazilian Tour 2012, ao ganhar bronze com 23.1.

200 m masculino - Pódio brasileiro, com Diego Cavalcanti (1º com 20.4), Aldemir Silva Júnior (2º com 20.6) e Sandro Viana (3º com 20.8). O canadense Jared Counnaughton foi o 4º com a mesma marca de Sandro. "Estou feliz por vencer e por estar em ascensão", disse Diego, já que já tem índice para os Jogos de Londres, assim como Aldemir e Sandro.

Arremesso do peso feminino - A favorita Misleydis González, de Cuba, ganhou com 18,40 m, mas admitiu que esperava "uma marca melhor, pelo menos repetir os 18,51 m que fiz em Havana". A chilena Natalia Ducó ganhou a prata com 18,22 e a brasileira Geisa Arcanjo ficou com o bronze com 17,97 m, novo recorde brasileiro sub 23. "Sonhei que faria 18 m", disse a arremessadora. "Acho que em São Paulo (próximo GP do Brazilian Tour na quarta-feira) vai sair", disse.

Salto em altura masculino - Os três primeiros colocados fizeram a mesma marca: 2,21 m. Os brasileiros Talles Frederico e Rafael Uchona fizeram a dobradinha nos dois primeiros lugares e o colombiano Wanner Miller foi o 3º. "Estou emocionado, como mineiro, por competir no meu estado e por ganhar a prova", disse o campeão.

400 m feminino - Geisa Coutinho com 51.69 deu o título ao Brasil, que ainda teve a prata com Joelma Neves (52.32) e o bronze com Jailma Lima (53.44). "Em São Paulo e no Rio o resultado será bem melhor", disse Geisa, que já tinha conseguido o 2º lugar nos 200 m.

3.000 m com obstáculos feminino - Deu África nos três lugares do pódio. O ouro foi para a marroquina Salima El Ouaili Alami, com 9:44.09 a prata para a etíope Mekdes Bekele, com 9:55.70 e o bronze para a queniana Christine K. Muyanga, com 9:57.69. A marca da campeã Alami é o novo recorde do GP - o anterior era 9:49.42, da etíope Almaz Ayana, de 2011.

Salto triplo masculino - Alexis Copello deu a Cuba o ouro com 16,63 m, salto conseguido na quinta tentativa. O país caribenho ainda ganhou o bronze com Osviel Hernández, que saltou 16,34 m. A prata ficou no Brasil, com Jefferson Sabino, que marcou 16,57 m. "Fizemos um esforço grande, todo mundo tentou um resultado melhor, mas vamos melhorar nos próximos Meetings", disse Copello.

Lançamento do martelo feminino - Jessica Cosby, dos Estados Unidos, venceu com 69,89 m, marca 79 cm melhor que a da vice-campeã, Marina Marghieva, da Moldávia, que fez 69,10 m. O bronze foi para Eli Johana Moreno, da Colômbia, com 68,44 m. "Fiz a marca que esperava para essa primeira participação no Brasil", disse Jessica Cosby. "Agora, a tendência é melhorar", afirmou.

100 m feminino - Oludamola Osayomi, da Nigéria, veio ao Brasil em 2011 e ganhou os 100 m em Belém, Uberlândia, São Paulo e Rio de Janeiro. Este ano, esteve em Belém e Fortaleza, mas não subiu no pódio. Porém, em Uberlândia, ela foi medalhista duas vezes: bronze nos 200 m e ouro nos 100 m, com 11.32. "Este ano é diferente, a meta é a Olimpíada de Londres, mas os resultados já começam a aparecer", disse Oludamola. Franciela Krasucki, do Brasil, com 11.47, e Anyika Onuora, da Grã-Bretanha, ganharam prata e bronze, respectivamente.

Arremesso do peso masculino - O argentino German Lauro ganhou com 20,30 m, novo recorde do GP. O anterior era 19,62 m, do norte-americano Jesse Roberge, de 11 de maio de 2008. O português Marco Fortes foi prata com 20,27 m e o cubano Carlos Véliz, bronze, com 19,56 m. O brasileiro Darlan Romani foi o 5º colocado com 18,84 m e igualou o recorde brasileiro, que era dele mesmo e fora estabelecido no mês passado em São Paulo. "Estou feliz pelo resultado, a fase é boa e já estou qualificado para a Olimpíada", disse German.

100 m masculino - Emmanuel Callender, de Trinidad y Tobago, voltou a ganhar os 100 m em sua excursão pelo Brasil. Ele já havia vencido no domingo passado, em Belém, com 10.18. Em Fortaleza, na quarta-feira, não subiu ao pódio, mas neste domingo em Uberlândia fez 10.16 e deixou a pista feliz. "Gostei da prova", afirmou.

Depois de Belém (dia 6), Fortaleza (9) e Uberlândia (13), o Brazilian Athletics Tour continuará na quarta-feira 16 e termina no domingo, com o GP Brasil/Caixa/IAAF World Challenge no domingo 20, no Rio de Janeiro.

Pódio

Lançamento do martelo masculino
1º Siarhei Kalamoets (BLR) 73,50 m
2º Roberto Janet (CUB) 73,15 m
3º Wagner Domingos (BRA) 71,88 m

400 m com barreiras masculino
1º Kurt Couto (MOZ) 49.5
2º Mahau Suguimati (BRA) 49.50
3º Andrés Silva (URU) 50.2

Arremesso do peso feminino
1º Misleydis González (CUB) 18,40 m
2º Natália Ducó (ARG) 18,22 m
3º Geisa Arcanjo (BRA) 17,96 m - RB Sub 23

Salto em altura masculino
1º Talles Frederico Silva (BRA) 2,21 m
2º Rafael Uchona (BRA) 2,21 m
3º Wanner Miller (COL) 2,21 m

200 m feminino (1.3)
1º Lauryn Williams (USA) 22.8
2º Geisa Coutinho (BRA) 23.0
3º Oludamola Osayomi (NGR) 23.1

Salto triplo masculino
1º Alexis Copello (CUB) 16,63 m (-0.6)
2º Jefferson Sabino (CUB) 16,57 m (-0.3)
3º Osviel Hernandez (CUB) 16,34 m (-0.5)

200 m masculino (-0.3)
1º Diego Cavalcanti (BRA) 20.4
2º Aldemir Gomes (BRA) 20.6
3º Sandro Viana (BRA) 20.8

Lançamento do martelo feminino
1º Jessica Cosby (USA) 69,89 m
2º Marina Maghieva (MDA) 69,10 m
3º Eli Moreno (COL) 68,44 m

3.000 m com obstáculos feminino
1º Salima Alami (MAR) 9:44.09 - RC
2º Mekdes Bekle (ETH) 9:55.70
3º Christine Muyanga (KEN) 9:57.69

Arremesso do peso masculino
1º German Lauro (ARG) 20,30 m - RC
2º Marco Fortes (POR) 20,27 m
3º Carlos Véliz (CUB) 19,56 m

400 m feminino
1º Geisa Coutinho (BRA) 51.69
2º Joelma Sousa (BRA) 52.32
3º Jailma Sales de Lima (BRA) 53.44

400 m masculino
1º Michael Mathieu (BAH) 45.06 - RC
2º Anderson Henriques (BRA) 45.74
3º Greg Nixon (USA) 45.77

100 m feminino (0.4)
1º Oludamola Osayomi (NGR) 11.32
2º Franciela Krasucki (BRA) 11.47
3º Anyika Onuora (GBR) 11.48

100 m masculino (-0.7)
1º Emanuel Callender (TRI) 10.16
2º Diego Cavalcanti (BRA) 10.34
3º Sandro Viana (BRA) 10.35

RC - Recorde da competição
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook