Heimana Reynolds é campeão Mundial de Park

Luiz Francisco, Heimana Reynolds e Pedro Quintas no pódio da competição mais importante do ano / Foto: Julio DetefonLuiz Francisco, Heimana Reynolds e Pedro Quintas no pódio da competição mais importante do ano / Foto: Julio Detefon

São Paulo - Tensão até a última volta. A final masculina do World Skate Park Skateboarding World Championship foi eletrizante. Pedro Quintas foi o único skatista a acertar a primeira volta e já elevou o nível conquistando 85 pontos. O brasileiro liderou até a terceira volta quando Heimana Reinolds atingiu 86 pontos e assumiu a primeira posição. O americano ainda faria 88 pontos em sua última apresentação, garantindo de vez o título. Também na última volta, Luiz Francisco assumiu o segundo lugar quando acertou toda a sua linha pela primeira vez.
 
Logo, o pódio ficou com o americano Heimana Reynolds, Luiz Francisco e Pedro Quintas. Heimana além de ficar com o título, também conseguiu conquistar a torcida brasileira. O simpático campeão foi muito aplaudido pelas arquibancadas lotadas do Parque Cândido Portinari.
 
“Eu não acho que palavras possam descrever como eu estou feliz agora! Eu só queria agradecer a todos, à toda galera, todos me deram muita força, me ajudaram a superar o stress e tudo o mais. Eu não estava acertando as duas primeiras voltas e a galera me puxou para cima, me ajudou, me motivou e tudo o mais. Eu estou realmente amarradão! Eu só queria agradecer a todo mundo, eu estou amarradão por estar aqui no Brasil”.
 
Apesar da grande performance do americano, os brasileiros também brilharam muito. Com uma boa segunda volta, Pedro Barros chegou a assumir a vice-liderança, mas acabou sendo ultrapassado e terminou em sexto.
 
Se Pedro Quintas teve na primeira volta a melhor nota, Luiz Francisco acabou errando as duas primeiras tentativas. Mas, conseguiu 85,5 na última chance e assegurou a segunda colocação. O skatista também contou com apoio irrestrito da arquibancada que gritou seu nome a cada acerto.
 
“No começo eu estava chateado porque ainda não tinha acertado nenhuma volta. Eu geralmente não gosto de deixar para as últimas voltas. Tento já ir bem nas primeiras para ficar mais tranquilo. Mas acabou rolando assim e fiquei muito feliz com a segunda colocação. Agora é ver as outras janelas do ranking e buscar esses pontinhos. Nunca fui para uma Olímpiada, então não faço ideia de como será. Espero conseguir chegar lá e que seja legal. A ideia é buscar essa vaga sim”, disse Luiz.
 
“Foi uma experiência muito legal. A galera andou demais na final. Energia muito louca ter a torcida toda vibrando. Isso me ajudou muito a garantir um lugar no pódio.  Que é o que importa. Mas hoje foi assim mesmo. Fiz o meu melhor e agora que venha a próxima. Quero só evolução”, concluiu Pedro Quintas.
 
Mulheres - Duas skatistas japonesas foram os grandes destaques da final feminina do World Skate Park Skateboarding World Championship. Misugu Okamoto foi a grande campeã, Sakura Yosozumi vice e a britânica Sky Brown completou o pódio. As brasileiras Dora Varella e Isadora Pacheco terminaram na sexta e sétima colocação respectivamente. O dia ainda contou com a semifinal que teve domínio do atual campeão mundial Pedro Barros. E os brasileiros Pedro Quintas, Mateus Hiroshi e Luiz Francisco também irão disputar a final que contará com os estrangeiros Keegan Palmer, Thomas Schaar, Heimana Reynolds e Tate Carew.
 
Após a conquista, o técnico japonês, responsável pela comunicação das atletas declarou: “Trabalhamos muito com ela nas técnicas, linhas e rotinas. Ela está feliz com o resultado. Do meu ponto de vista, ela tinha muito mais que podia ter feito, então ainda não está 100%. Foi um resultado muito bom, mas ainda temos trabalho a fazer.”  
 
Já a brasileira Dora Varella ficou feliz por ter chegado a final e espera poder trabalhar ainda mais forte para evoluir e conquistar melhores colocações. “Minha meta nessa competição era chegar na final e estou terminando com o sexto lugar. Não imaginava. Na pista que eu ando todos os dias, vi o alto nível das meninas, me inspirando a treinar mais forte e tentar novas manobras. Elas mereceram o resultado. Foi demais ter eu e a Isadora juntas na final. Eu nunca tinha ido para uma final de um campeonato classificatório para os Jogos Olímpicos e esse Mundial mostrou que eu tenho chance. Então estou motivada e sei que se eu continuar trabalhando e me divertindo, posso conseguir colocações cada vez melhores. É incrível ser a sexta melhor do mundo”.
 
 
1- Heimana Reynolds – 88
2- Luiz Francisco – 85,50
3- Pedro Quintas – 85
4- Keegan Palmer – 84,70
5- Thomas Schaar – 84,60
6- Pedro Barros – 84,50
7- Tate Carew – 84,20
8- Mateus Hiroshi – 83,70
 
Veja Também: 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook