Encontro de 'atletas poderosas' da Transat Jacques Vabre

A boxeadora que foi bronze em Londres 2012 recepcionou as velejadoras Alexia Barrier (França) e Joan Mulloy (Irlanda) no píer do Terminal Turístico da Bahia  / Foto: Jean-Marie Liot/ALeAA boxeadora que foi bronze em Londres 2012 recepcionou as velejadoras Alexia Barrier (França) e Joan Mulloy (Irlanda) no píer do Terminal Turístico da Bahia / Foto: Jean-Marie Liot/ALeA

Salvador - A medalhista olímpica Adriana Araújo visitou a Transat Jacques Vabre Normandie Le Havre em Salvador (BA) e premiou com a tradicional caipirinha e cesta de frutas as velejadoras do 4myPlanet.
 
A medalhista olímpica e atual campeã mundial de boxe Adriana Araújo visitou, nesta quinta-feira (14), as instalações da Transat Jacques Vabre Normandie Le Havre, em Salvador (BA).
 
A boxeadora que foi bronze em Londres 2012 recepcionou as velejadoras Alexia Barrier (França) e Joan Mulloy (Irlanda) no píer do Terminal Turístico da Bahia, local onde ficam os barcos da regata. O veleiro 4myplanet, único 100% feminino da competição, terminou a prova na 25ª colocação da classe IMOCA 60. A regata é considerada a maior do mundo em duplas e parou na capital baiana pela sexta vez na história.
 
Ao todo, 29 barcos da IMOCA largaram de Le Havre, na França, com destino à Bahia para 8 mil quilômetros de travessia. A regata bateu recorde de inscritos no geral com 59, sendo 27 da Class40 e três da Multi50. ''A Adriana tem, assim como a gente, uma história que inspira outras mulheres a praticar esportes e enfrentar desafios'', disse a francesa Alexia Barrier. ''Fico feliz por essa recepção especial na Bahia. Foram três semanas bastantes difíceis na regata. Mas vale a pena pela festa e por tanta gente especial aqui'', completou a irlandesa Joan Mulloy.
 
De campeã pra campeã - A soteropolitana Adriana Araújo foi convidada pela organização da Transat Jacques Vabre para esse momento simbólico na regata, que está em sua 14ª edição. Quando os veleiros chegam ao porto final, a tradição é oferecer às duplas frutas da estação e caipirinha. Uma baiana vestida a caráter e fogos de artifício marcam todas as cerimônias de recepção.
 
Adriana Araújo comemorou o fato de o evento abrir espaço em igualdade de condições às mulheres. Ao todo, sete velejadoras participam da competição internacional. ''A valorização das mulheres no esporte é algo que vem ocorrendo no mundo. Infelizmente no Brasil ainda estamos distantes. No meu esporte, o boxe, ainda falta apoio às meninas. Mas aqui na vela francesa eu vejo o contrário'', explicou Adriana Araújo, que deve voltar aos ringues em fevereiro de 2020.
 
''Essas meninas são guerreiras. Correram uma regata com um barco da última geração pelo que me disseram e puxaram o equipamento ao máximo. É uma aventura e tanto''. Adriana estava no píer junto com a equipe de terra do 4myplanet e representantes da regata para a cerimônia. O barco feminino fez a regata em 18 dias, 5 horas, 22 minutos e 5 segundos.
 
A brasileira medalhista olímpica visitou todas as instalações oficiais da Transat Jacques Vabre e tirou fotos com os franceses, que são maioria na organização sediada em Le Havre. ''Me senti ainda mais especial pela valorização de uma campeã. Foi uma linda recepção, eles sabem dar atenção aos heróis do esporte'', finalizou a baiana. A atleta de 38 anos se tornou em outubro deste ano campeã mundial silver de boxe do Conselho Mundial de Boxe. A pugilista da categoria super-leve (até 63,5 kg) venceu a luta contra a argentina Claudia Lopez no evento Boxing For You, realizado na Arena de Lutas, em São Paulo (SP).
 
Veja Também: 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook